Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

letslucy

Membros
  • Total de itens

    151
  • Registrou-se em

  • Última visita

Histórico de Reputação

  1. Positivar
    letslucy recebeu reputação de thiagobs84 em [Preços] Redação de Carta Aberta à Apple Computer Brasil Ltda.   
    Olá a todos, sendo fluente em inglês, resolvi ajudá-los com a tradução da Carta. Eu fiz algumas adaptações para que a linguagem fique mais fluída no inglês. Vou colocar a tradução literal das adaptações que fiz pro inglês logo abaixo da Carta em Inglês.
    Antes disso porém, tenho algumas observações.
    Primeiramente, não acredito particularmente, que tentar alcançar a mídia internacional vá surtir efeito. Agora, mandar essa carta, (teríamos que readaptar sua introdução e boa parte de seu conteúdo) para a Apple US. Isso sim eu acho mais do que necessário.
    Especificamente o Schiller, que, segundo li aqui nesse tópico é o responsável pelo Global Marketing.
    Em segundo, o preço do iMac está sim absurdo.
    Mas fiz uma pesquisa, que inclusive mandei para o editor-chefe da MacMagazine (após ler a reportagem de que uma pessoa conseguiu um feedback de Oppenheimer no site) e vou colocar aqui o email que escrevi.
    "Olá Pessoal do Macmagazine,
    No dia 1º de Novembro li a reportagem de Rafael Fischmann sobre o contato que um leitor conseguiu estabelecer com Oppenheimer. Achei muito interessante. Estava até me preparando para escrever um e-mail para os executivos da Apple assim como o Victor da reportagem.
    Mas então, antes de apertar o botão de enviar, resolvi colocar minha formação em prática, e ter um pouco mais de certeza do que estava escrevendo, afinal não queria acabar pagando mico escrevendo alguma bobagem pra um importante executivo de uma empresa que admiro tanto.
    (Sou formada em Relações Internacionais, e trabalhei com comércio exterior, coordenando o departamento de importação e exportação.)
    Comecei a colocar no papel, e aqui vai o que conclui:
    O preço na Apple Store online americana do modelo base é de 1299 U$D.
    Isso não conta o envio e o seguro obrigatórios que a empresa importadora deve pagar para trazer o produto - antes mesmo de importá-lo efetivamente. O preço de envio e seguro varia muito, porque não incide sobre o valor unitário, e sim sobre o valor total de equipamentos iguais em um container e/ou carregamento.
    Aqui cabe um adendo:
    No Brasil esse preço fica relativamente elevado pelo número de máquinas, porque não se vende tantos Apple assim aqui, se comparado com outros países. (sim, é porque é caro que não se vende tanto, mas independente da razão, a empresa importa menos unidades de cada item, ou seja, o valor distribui-se entre menos itens, e fica mais caro por item) Vale lembrar também que quando uma empresa X compra itens eletrônicos em massa, ele pode não passar pela companhia de importação, e sim direto pela revenda internacional, sendo a empresa X a que age como importadora, nesse caso o envio/seguro fica a cargo da tal empresa, e não da Apple Brasil, o que em tese, diminui o valor do produto a nivel B2B, diferentemente no caso de um simples mortal ir a uma A2U e comprar uma unidade de iMac).
    Eu não tenho acesso a essa informação, quantos itens vêm, qual o método de envio/seguro, se é CIF ou FOB, por exemplo, então não tenho como calcular.
    Para não dizer que não considerei esse custo, vou adicionar 1% ao valor de 1 unidade de iMac. Fica 1311,99 U$D.
    Fiz uma pesquisa, e segundo a TIPI (Tabela de Imposto sobre Produto Industrializado), que pode ser encontrada no site do governo, e que tem quilômetros infindáveis de páginas, um computador cabe em algumas categorias, entre elas, a categoria de nº 8471.30, que por definição significa:
    "Máquinas automáticas para processamento de dados, portáteis, de peso não superior a 10 kg, que contenham pelo menos uma unidade central de processamento, um teclado e uma tela".
    Ou sob o nº 8471.50.10, que por definição, significa:
    "(Máquinas automáticas de processamento de dados...) de pequena capacidade, baseadas em microprocessadores, com capacidade de instalação, dentro do mesmo gabinete, de unidades de memória da subposição nº 8471.70, podendo conter múltiplos conectores de expansão (slots), e valor FOB inferior ou igual a US$ 12.500,00, por unidade.
    Em ambas as definições, o IPI estabelecido para o ano de 2012, a partir do mês de março, é de 15%. Até o mês de março, era de 7%, exceto para eletrônicos produzidos na zona franca de Manaus, sobre os quais a alíquota é fixada em 0. O que, de qualquer maneira, não é o caso de produtos Apple.
    Somando 1311,99 U$D aos 15%, daria 1508,79 U$D.
    Seguido do IPI, há a incidência do tão conhecido imposto de importação de 60% sobre produtos eletrônicos. Totalizando 2414,07 U$D.
    Ainda, sobre esse valor há incidência do ICMS, Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços de Transporte Interestadural, que, neste ano, varia de 7 a 12% dependendo do Estado de origem e destino.
    Calculando pela alíquota mais alta, de 12%, os 2414,97 dólares tornam-se 2703,76 U$D.
    No mês de outubro, o dólar comercial de venda teve sua variação mínima de 2,08 e sua máxima de 2,14.
    Existem duas formas sob as quais empresas de Exp/Imp de produtos operam. Pode-se utilizar a cotação do dia para estabelecer o preço de um produto, ou pode-se utilizar a cotação máxima do mês ou trimestre.
    No caso de empresas grandes, geralmente utiliza-se a cotação máxima de um dado período, porque o preço é tabelado, e fixa-se o preço antes da disponiblidade do mesmo nas lojas, então calcular o dólar do dia fica impraticável.
    Note que se utilizarmos a cotação máxima trimestral o dólar deveria ser calculado em 2,20.
    Mas num primeiro momento, vou utilizar a cotacão máxima do mês de Outubro, que foi 2,14.
    Pelo cálculo do dólar a 2,14R$, os 2703,76 U$D viram 5,786,04 R$
    (E se utilizarmos a cotação máxima trimestral, de 2,20, o valor ficaria 5948,27 R$)
    Como você pode ver, chega bem perto do valor que a Apple Brasil está vendendo o produto. Obviamente 5.786 não chega a 6199,00 R$. Mas temos que considerar a remessa de Lucro da Apple BR Ltda (que não é a mesma da Apple US, que já está embutida nos 1299,00 dólares).
    O valor do cálculo ultrapassa e muito o valor dos antigos iMacs. (que, quando chegaram aqui, não receberam IPI, porque a alíquota do IPI no fim do ano passado foi zerada para a maioria dos produtos. Inclusive computadores.)
    (E um detalhe, a Apple dá entre 150,00 R$ a 500,00 R$ de desconto educacional em cada um de seus produtos, porque são dedutíveis, e eles podem receber esse dinheiro de volta. Porque a Lei da Informática brasileira (e leis análogas de outros países) reduz a alíquota do IPI para produtos destinados a educação. Então se a apple puder provar que Y iMac foi comprado por alunos/professores/administradores de escolas e afins, ela pode recolher um valor do governo, ou ainda, não ter o valor total do IPI descontado, caso o produto seja comprado via Online e ainda vá passar pelos trâmites de importação e tributação de território nacional.
    Outra coisa que é comum em empresas multinacionais, é que geralmente fixa-se um preço após calculada a cotação em seu pico mais alto de um dado período, para que a empresa compense quaisquer variações cambiais desfavoráveis que ainda possam vir.
    Acho sim absurdo esse valor por um desktop. Por melhor que ele seja, e por mais que seja Apple. Já que, mesmo com uma cotação alta, (a cotação de Setembro, foi uma das mais altas desse ano), ele ainda não supera a marca de 6000,00 Reais.
    Então seria razoável, que a Apple PELO MENOS fixasse esse preço em 6000,00 R$ redondo, ao invés de adicionar 199 reais, num produto em que teremos que comprar acessórios, como pilhas e carregadores para os periféricos, Superdrive, etc. Mas como eu disse antes, isso é uma política de empresas internacionais. Em RI, ao menos na empresa em que eu trabalhei, chamávamos isso de margem de segurança cambial ou currency cushion.
    Uma das razões pelas quais a Apple tem tentado estabelecer uma fábrica e/ou montadora em território brasileiro é para conseguir reduzir a tributação sobre seus produtos, já que ela tem tentado atingir o mercado brasileiro com mais força e não tem tido o sucesso esperado, porque seus preços não chegam aqui tão competitivos quanto em outros países. Uma tentativa que parece estar em andamento, é tentar montar o ipad mini aqui no Brasil. Rumores alegam que parte do processo de montagem vai ser realizado aqui para os ipads mini brasileiros. Era para ter ocorrido o mesmo com o iPhone. Esse sim, foi mais do que superfaturado por aqui, pelas operadoras de celular, ja que foi montado em território nacional, deveria custar pelo menos 60% menos. (o IPI e ICMS ainda incidem sobre o produto).
    Espero que isso ajude o pessoal a entender como 100 dólares INFELIZMENTE viram 1100 nesse país.
    REFERENCIAS E FONTES:
    Eu utilizei meus próprios conhecimentos sobre Relações Internacionais e minha experiência em Importação e Exportação (de 2009).
    Já para as pesquisas sobre valores e alíquotas de tributação consultei um advogado tributário da atual empresa que trabalho e as tabelas disponíveis nos sites do governo.
    Sobre os rumores de apple, eu consulto regularmente o site www.macrumors.com
    OBS: As políticas de importação e exportação da iniciativa privada mudam conforme cada empresa e os produtos comercializados pelas mesmas. As políticas da Apple podem não ser as mesmas que da empresa que trabalhei.
    ´E preciso ter em mente também, que podem ocorrer alterações governamentais/internacionais nos procedimentos de importação e exportação. Eu posso estar dando informações de cunho administrativo um tanto desatualizadas já que a última vez que tive contato direto com essa área foi em 2009.
    Atenciosamente,
    Lucy"
    Dito isso, segue minha contribuição real para este tópico:
    CARTA EM INGLES:
    We hereby come to plead support to this internationally respected journal/magazine regarding the issue exposed below.
    Apple users are extremely disappointed with Apple's price policy in Brazil. A certain group - representing the brazilian apple users and admirers collectivity - united to try calling attention to this issue.
    As the new iMacs were launched at Apple iPad Mini media event, on September, 23rd, 2012, the price suffered a 100,00 dollars increase, which corresponds to an 8,3% increase from the old iMac line price.
    In Brazil, however, the price increased 1047,15 dollars. Which corresponds to a 55% plus.
    This is such a higher value, that brazilian consumers can't fathom how it escalated this absurdly.
    Additionaly, mid-year, when WWDC 2012 took place, Apple reduced in 100.00 dollars the entry model prices in America. However, in Brazil the same portable devices were inflated in at least 238,10 dollars.
    Some examples are as following:
    Brazil - US$ 2.952,00
    Norway - US$ 1.852,00
    France - US$ 1.741,00
    Mexico - US$ 1.651,00
    Indonesia - US$ 1.435,00
    Tailândia - US$ 1.394,00
    Vietnam - US$ 1.347,00
    Malasia - US$ 1.314,00
    By inflating the prices so high, Apple shows nothing but disregard with Brazil, the country that has been so prominent in the international scenery that became the country of choice of next two major sport events, the World Cup and Olympics.
    Local consumers feel as their fooled by the company.
    Finally, this message intends to obtain clarification from Apple selling policies in Brazil, and a detailed explanation of why we have the world's most expensive apple products, since, comparing to other countries, the desktop value costs more than twice as much using the most recent currency rate.
    So we can achieve a better understanding of what is happening, we ask you to publish a note regarding this issue, so some light can be shed on it, as this overpricing practice can spread to other areas of the globe.
    Regards,
    Brazilian Apple Products Consumers
    PS: Currency rate used 1.00 US$ = 2.10 R$ (Brazilian Local Currency)
    Tradução literal do que está em inglês:
    "Viemos através desta, pedir apoio a esse jornal/revista no que concerne o assunto discriminado abaixo:
    Usuários apple estão extremamente desapontados com a política de preços da companhia no Brazil. Um certo grupo - representando usuários e admiradores brasileiros da marca coletivamente - uniram-se para tentar chamar atenção a esta situação.
    Quando do laçamento dos novos iMac, no iPad Mini Media Event, em 23 de Setembro de 2012, o preço subiu em 100 dolares, o que corresponde a aumento de 8,3% do preço da antiga linha de iMacs.
    No Brasil, porém, o preço aumento 1047,15 dolares. O que corresponde a um aumento de 55%.
    Esse valor é tão alto que os consumidores não conseguem entender como subiu tão absurdamente.
    Ainda, no meio do ano, quando ocorreu o WWDC 2012, a Apple reduziu em 100 dólares os modelos base dessas linhas na América. Porém, no Brazil o preço desses equipamentos foram inflados em pelo menos 238,10 dolares.
    Alguns exemplos de preços do iMac no mundo:
    Brasil - US$ 2.952,00
    Noruega - US$ 1.852,00
    França - US$ 1.741,00
    México - US$ 1.651,00
    Indonésia - US$ 1.435,00
    Tailândia - US$ 1.394,00
    Vietnã - US$ 1.347,00
    Malásia - US$ 1.314,00
    Com esse aumento tão alto Apple demonstra nada mais nada menos que descaso com o Brasil, país que está tão em voga no cenário internacional, que foi escolhido como sede de dois grandes eventos mundiais do esporta, a Copa do Mundo e da próxima Olimpíadas). Os brasileiros sentem-se feitos de bobos pela empresa.
    Por fim, essa mensagem busca esclarecimento da política de vendas da Apple no país, e uma explicação detalhada de porquê temos os iProducts mais caros do mundo considerando que - se comparado com outros países - preço do Desktop custa mais do que o dobro calculando pela cotação mais recente.
    Para que possamos adquirir um entendimento maior do que está ocorrendo, pedimos que publique uma nota sobre esse assunto, para que possam nos dar uma luz sobre tudo isso; considerando que essa prática inflacionária pode espalhar para outros países.
    Saudações,
    Consumidores da Apple no Brasil."
    Att, Lucy
×
×
  • Criar Novo...