Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Thiago Oliveira

Membros
  • Total de itens

    1.003
  • Registrou-se em

  • Última visita

Informações do Perfil

  • Sexo
    Masculino

Últimos Visitantes

2.812 visualizações

Conquistas de Thiago Oliveira

  1. Engraçado que já foi anunciada, faz tempinho, a funcionalidade de indicação de faixas no Waze, mas aqui não apareceu. Será que não foi disponibilizada ainda?
  2. Caros amigos: Naturalmente conheço as diferenças entre os apps Waze e Google Maps e sei que eles têm propostas e características distintas. Eu sei que, por exemplo, o Waze indica radares, buracos, perigos e tem uma interação mais de rede social. Mas gostaria de saber a opinião de vocês sobre a funcionalidade mais básica desses apps: a navegação. Qual deles se sai melhor? Testei os dois apps e achei que a navegação do Google Maps se mostrou mais clara nas direções, principalmente em rotatórias e na indicação de faixas, o que, em São Paulo, com as suas vias expressas, aparentemente se mostra bastante útil, principalmente para pessoas como eu que não conheço tão bem as vias da cidade. O app até mesmo pede para olhar placas existentes no trânsito e dá algumas orientações baseadas em estabelecimentos comerciais (isso, às vezes, também pode confundir um pouco). O app também permite você checar antes toda a rota, inclusive tirando dúvidas com imagens do street view. Por outro lado, percebi que, às vezes, o app tem dificuldade em interpretar algumas conversões e, em outras, ele simplesmente deixou de narrar uma orientação. Já o mapa do Waze me pareceu mais claro e objetivo, mas as indicações são mais simples. Apesar da funcionalidade de indicar faixas ter sido anunciada (https://macmagazine.com.br/post/2020/04/30/waze-ganhara-indicacao-de-mudanca-de-faixa/amp/), aqui não apareceu. Gostei que as narrações são feitas repetidas vezes, inclusive quando bem perto da conversão, algo que o Maps nem sempre faz. Nas rotatórias, o Waze apenas diz o número da saída a seguir, não esclarecendo, por exemplo, que bastaria fazer a rotatória e seguir em frente. Dizem que o Waze, para fugir de trânsito, às vezes pode indicar rotas mais alternativas e nem sempre mais seguras, mas, nos meus testes aqui, ele sempre indicou rotas semelhantes ao Maps. O que mais me fez falta na navegação do Waze foi, justamente, a indicação de faixas. Têm funcionado por aí? Aparentemente, o Maps se saiu melhor em termos de navegação, sendo mais útil para quando você não conhece tão bem a cidade ou o caminho. E qual é a experiência de vocês? Qual navegador vocês tem usado mais? Grande abraço a todos.
  3. Olá, meus caros! Faz tempo que não posto neste fórum. Tenho um MPB (13-inch, 2018, Four Thunderbolt 3 Ports) e fiz a instalação limpa do Monterrey usando um pendrive bootável. Está tudo indo bem, mas notei que não está mais aparecendo, junto ao cursor, aquele menu de caracteres especiais quando eu aperto e seguro determinada tecla. Por exemplo, quando eu apertava e mantinha a tecla a pressionada, aparecia várias opções para escolher, como à, á, â e outros caracteres. Agora, depois da instalação limpa, quando eu seguro qualquer tecla, apenas o caractere da tecla começa a ser repetido (igual ao Windows). De acordo com o artigo de suporte da Apple, o Monterrey não matou a feature e ela deveria funcionar: https://support.apple.com/pt-br/guide/mac-help/mchl0311bdb4/mac Por padrão da instalação, veio configurado o layout Brasileiro no teclado. Tentei mexer nas configurações, reduzindo e aumentando a barra de velocidade de repetição das teclas e nada. Adicionei o layout Brasileiro - Legado, que também parece ser compatível com a ordem das teclas do meu MPB, mas nada mudou. Alguém mais notou algo assim? Não era um recurso essencial, mas, em determinadas situações, eu costumava usar esse menu de caracteres. Será um bug? Grande abraço!
  4. Amigos, vou enviar meu iPhone para a garantia via correio. No artigo de como preparar o iPhone para envio, nada é falado sobre o Apple Watch com ele emparelhado (https://support.apple.com/pt-br/HT201557). Pergunto: preciso desemparelhar o Watch antes de enviar? Ou simplesmente apago o iPhone e continuo usando o Watch sem ele? E como eu faço quando o iPhone retornar? Abraço!!!
  5. Hoje deve sair a atualização do Mac para o BigSur e eu pretendo fazer uma instalação limpa. Sempre que eu configuro o Mac, aparece a opção de ativar o FileVault para criptografar o disco, mas nunca habilitei. Alguém aí usa o recuso? Exatamente para que ele serve? É realmente útil ou há alguma desvantagem em usá-lo? Desde já, agradeço os que se dispuserem a comentar.
  6. Desculpem-me aproveitar o tópico para tirar essa dúvida: como lidar com o Apple Watch na instalação limpa do iOS? É preciso desemparelhar ele antes? Enviado do meu iPad usando Tapatalk
  7. Esse problema aconteceu em razão de servidores da Apple ou é um bug mesmo? Queria fazer a instalação limpa, mas talvez seja melhor esperar uma nova versão. Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  8. Pessoal, sei que o assunto não é exatamente o do tópico e longe de mim querer bagunçar tudo, mas não deixa de ser uma dúvida relacionada a um tipo eSim (no caso, do Apple Watch). Fiz um upgrade do meu pacote claro pós e, depois disso, o Claro Sync parou de funcionar. No Watch diz que não há eSim instalado e no app do iPhone consta que o plano não está sendo usado. Tenho receio de ativar novamente pelo app e ser cobrado duas vezes (no site da claro está escrito que a mensalidade é por dispositivo conectado). O que vocês recomendam? Tenho que ligar na claro para cancelar antes? Ou posso configurar novamente? Agradeço muito se puderem me ajudar.
  9. Não quero desviar o assunto, mas me permitem uma questão OFF? Antigamente era comum se dizer que, na hora de escolher um número de celular, o ideal seria buscar uma combinação de fácil memorização, com números sequenciais ou repetidos ou ainda que fizessem algum sentido. Uma espécie de “número bonito”. Tanto que, antes, a gente tinha uma liberdade maior de escolha na hora de contratar e podíamos até mesmo sugerir a sequência para o atendente buscar no sistema. Até em planos pré-pagos você tinha a possibilidade de, entre as opções disponíveis, escolher uma combinação. Com o aumento das linhas ativas, essa liberdade naturalmente diminuiu. Afinal, as combinações de números não são infinitas né?! Como eu já disse neste tópico, fui numa loja própria da Claro e ativei uma nova linha pós. A atendente me mostrou apenas algumas opções na tela e me permitiu escolher, digamos assim, a menos pior. Em linhas pré, pelo que sei, a escolha hoje em dia é nula: você compra um chip genérico e, na ativação, o sistema gera uma combinação aleatória. Mas a questão é: vocês acham que, hoje em dia, com registro nos contatos, ainda faz sentido essa coisa de “número bonito” (se é que algum dia fez)? Ou vocês nunca se preocuparam com isso? Essa história me fez lembrar da apresentação do iPhone original, quando o Steve Jobs foi irônico ao se perguntar por que, diante de tantas facilidades do sistema, alguém ainda iria querer digitar um número de telefone no teclado do iPhone. O que vocês acham?
  10. Pessoal, eu tenho uma linha dependente, ligada ao meu número principal, que não está mais sendo utilizada. Ela compartilha o meu plano de voz e internet pós-pago da CLARO. Posso utilizar tal chip em um iPad com conectividade celular? Deve funcionar? Ou precisa ser um chip com um plano de dados específico? Abraço!
  11. Mas concorda que é um pé no saco?! Eu até sugeri então cancelar a linha e fazer uma nova. Eu não ligo de mudar meu número. Mas daí eu perderia meus bônus e ainda não poderia escolher o novo número, sendo gerado aleatoriamente pelo sistema. Ou seja, poderia vir uma sequência toda zoada. Enquanto não simplificarem o procedimento do e-sim, não recomendo a troca.
  12. Foi o que eu tentei fazer. Fui na claro, quis comprar um chip e, na minha cabeça, bastaria acessar o sistema e lançar a minha linha no chip físico. Mas o atendente disse que eles não trabalham com o E-sim, o qual usa codificação diferente. E que, portanto, não poderiam transferir a minha linha para um chip físico. Recomendaram ir numa loja própria da claro e não uma franqueada. Esse e-sim é pura bomba.
  13. Ok, acho que discutimos bastante a questão da ativação do e-sim no Brasil. Mas e se a gente quiser fazer o caminho inverso? Passar um plano de um e-sim para um sim físico de papel normal? Digo isso pq estou arrependido de ter feito a migração. É muita complicação caso precise trocar de celular ou mesmo usar um aparelho de reserva caso o principal quebre. E não vi tanta utilidade assim. Acabei não usando outro sim físico para efeito de ter um celular dual. Pra mim, o custo x benefício acabou não se revelando compensador. Quem sabe no futuro, quando o processo de ativação do e-sim for, quem sabe, menos burocrático. Fui numa loja franqueada hoje e se recusaram a passar a minha linha pós para um sim físico. Disseram que apenas lojas próprias da Claro fazem esse serviço. Será que a Claro vai criar problema pra isso? Alguém já teve experiência em fazer o caminho inverso?!
  14. Meio anacrônico isso de ter que ir à loja para ativar a linha. Poderia ser via app. Você compra, recebe um iPhone novinho e vai ter que configurar inicialmente sem uma linha? Apenas depois de ir numa loja é que vai poder? Nada prático.
×
×
  • Criar Novo...