Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

roberktum

Membros
  • Total de itens

    150
  • Registrou-se em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    3

roberktum ganhou o dia pela última vez em 10 de abril

roberktum teve o conteúdo mais curtido!

Informações do Perfil

  • Sexo
    Masculino
  • Localização
    Brasília

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

roberktum's Achievements

  1. Brother, comprei o P2419H, recebi na terça e desde então estou testando, tenho até terça para devolver e já estou recebendo o acompanhamento para isso. Minha intenção era trocar pelo S2421HN, mas estou mudando de ideia. O display deles é exatamente o mesmo. Estou infelizmente confirmando minhas suposições. Pesquisei muito há um tempo atrás e não consegui uma opinião mais aprofundada de alguém que o usasse com um macbook. Mas por diversas pesquisas que fiz, cheguei à conclusão de que monitor maior para mac que é ter um imac mesmo... E é isso que estou confirmando. Se você já usou monitores externos no seu macbook e está acostumado, então te digo que esse monitor é excelente, se de fato corresponder ao display do P2419H, especialmente se o seu uso não for ler e escrever. Mas se você ainda nem testou um monitor externo nele, e ainda por cima usa para leitura e escrita, vai ficar bem decepcionado, não por causa do monitor especificamente, mas porque para chegar perto de um retina teria que ser um QHD de 13" ou um 4K de 21,5", que não existe no mercado (tem o tal Ultrafine LG de 22", mas nunca nem vi pra vender no Brasil e o preço é proibitivo). Eu estou achando muito ruim. Mesmo. O mac tem um problema com esses monitores com o esquema de cores, ele entende errado e trabalha com um padrão diferente de RGB, e isso pode atrapalhar. Consegui arrumar com um script encontrado no github que corrige, mas não reparei muita mudança na melhora da imagem. Ajustei também a nitidez para 0, e nesse caso melhorou mesmo, mas mesmo assim muito longe de ser bom. Para o meu uso, uma tela maior ou segunda tela faz sentido só para o trabalho, que envolve basicamente texto. E esse FHD em 24" fica realmente muito ruim para texto, parece que voltei 15 anos no tempo, e não dá para acostumar. Em navegadores, especialmente no Safari, o texto fica melhor. Mas em PDFs, editores de texto, fica ruim, no app Notas fica uma porcaria. Por isso, acho que nem vou pegar outro, só devolver mesmo. Se for pegar, deve ser o modelo de 22" sem stand. Mas se resolvesse pelo de 24", certamente trocaria o da linha P por esse S2421hn. Se o seu uso não envolver tanto texto, e se o monitor for funcionar como a tela secundária, um pouco mais distante dos olhos, então vai fundo, não vejo como um monitor ter as mesmas especificações e ser melhor. Outra coisa é que, pelo menos esse da linha P, tem um acabamento melhor e um design bem mais elegante e esguio do que as fotos mostram, principalmente o perfil. Eu não entendo nada de cores e esse tipo de atributo do monitor, mas percebi que o preto dele é muito preto e o branco é muito branco. Um teste que tenho feito e que talvez te interesse é que estou usando a tela na altura em que ficaria com o stand sem ajuste de altura do S2421, que é bem mais baixo do que o stand da linha P permite, mas estou achando excelente, não me incomodaria. Também não acho que a possibilidade de mudar a orientação tenha muita influência num monitor desse tamanho, pelo menos para o meu uso. O tamanho vertical dele já permite uma excelente visualização sem precisar deixar o monitor em si na vertical. Notei também que meu macbook sofre para usar o monitor externo como segunda tela, nada que impeça o uso, mas a lateral da porta HDMI esquenta bastante e per um pouco da performance. Usando para espelhar a tela, pelo contrário, é bem tranquila. Mas meu macbook é um late 2013, diferente do seu.
  2. https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2021/07/policia-prende-membros-de-quadrilha-especializada-em-desbloqueio-de-celulares.shtml "organização criminosa especializada no desbloqueio de celulares, principalmente de iPhones, para a invasão e sangria de contas bancárias das vítimas, fenômeno conhecido como “limpa-conta”. "segundo o delegado, após conseguirem desbloquear o aparelho por meio de um software pirata, comprado pela deep web (internet profunda), eles passam a fazer a garimpagem do conteúdo do aparelho, por meio de um segundo software específico para essa extração de dados" "eles usam outro software para tirar todas essas informações e passam a aplicar golpes, principalmente por meio do Pix.” "Os policiais também conseguiram apreender uma série de telefones celulares e equipamentos eletrônicos com os quais os criminosos conseguiam desbloquear os aparelhos e fazer a garimpagem de informações bancárias das vítimas, para poderem fazer a sangria das contas". "Esse tipo de desbloqueio, segundo a polícia, é diferente daquele desenvolvido pelos criminosos com engenharia social. Técnicos em informática trocam o chip dos aparelhos, investigam informações para adivinhar senhas e, depois, devolvem o chip para o aparelho da vítima para fazer a limpeza das contas. Criminosos ouvidos por policiais do Deic, que abriam o celular por meio dessa investigação de dados, já haviam relatado a existência de uma quadrilha capaz de desbloquear de celulares por meio de um software. A prisão dessa quadrilha confirma, em tese, a existência dessa tecnologia."
  3. E aí, tudo bem? Está usando o P2419h? O que está achando, especialmente na questão do serrilhado nas letras em PDF e Word? Está usando com qual mac? Obrigado
  4. Eu tenho entendimento diferente. Se há qualquer forma de provar a data da compra, eles não tem direito de exigir a nota fiscal para prestar garantia - e não há prova mais contundente que o próprio sistema da apple confirmando data da compra. E sim, já passei por isso. Tanto pela negativa, quanto pela troca de um ipad e uma tela de macbook pro retina sem questionamentos quanto a nota fiscal. No caso desse último, precisei mostrar a invoice (foi comprado na Austrália) apenas porque, no sistema, constava como data de compra a data do pagamento e do pedido (personalizei a memória), uma semana antes do envio, data da nota. Só por isso me pediram a nota.
  5. Eu acho que não é o simples fato de ser bluetooth que traz esses problemas, uso um logitech velhão aqui, de 13 ou 14 anos, só bluetooth, nem com o dongle ele veio, já usei esse mouse em diversos macs e PCs diferentes, sempre sem atraso, sem problema de curso, velocidade, perda de conexão, nada nada. E funciona em qualquer superfície, com exceção de vidro. Uso ele bastante em almofadas, por ex., e até mesmo na minha coxa (!) sem perder nada da precisão. Junto com o app MOS, que é gratuito, ele fica ainda melhor, inclusive com aquela inércia dos magic mouse e trackpad. A culpa definitivamente não é da tecnologia bluetooth em si.
  6. Eu nunca tive problemas frequentes com o PJe ou o token 5110, no Catalina ou Bigsur, usando o Firefox. Nunca nem tive que me preocupar com qual versão do navegador usar. Entretanto, desde coisa de um ou dois meses, tudo mudou, e coincidiu com atualização tanto do PJe Office para a versão 1.0.21 quanto do Firefox para 89.0.2. Desde então, usando as versões atuais ou anteriores no Catalina, meu acesso ficou maluco. O Firefox dá crash ao iniciar. Sempre. Ou não. Geralmente, ocorre entre 5 e 10 vezes, e vou só cancelando o envio de relatório de erro e tentando novamente até dar. O PJe office, mesma coisa. Sem eu tomar nenhuma outra providência, vou só repetindo o lançamento até dar certo. Aí, quando os dois estão rodando, quando clico em entrar no PJe, o Pje Office fecha novamente. Novamente, vou tentando de novo e de novo até que dá certo e aparece a caixa de diálogo pra digitar o PIN. Na hora de assinar, de novo: mensagem de que não foi possível encontrar o certificado digital, mesmo ele estando funcionando em outros apps, como assinadores de PDF. Tento uma, duas, três, quatro vezes, até que simplesmente funciona. Assumi isso como o novo normal e vida que segue. Não sei se você já usou essa técnica da repetição irracional e sem sentido, mas que pra mim tem sido a única opção.
  7. Era isso mesmo, valeu.
  8. Mas acho que você está falando de um documento sem assinatura digital, não é? Tipo, um PDF qualquer, nato ou digitalizado, que você subiu e assinou já dentro do PJe (ou com assinatura offline do próprio PJe, que eu nunca entendi nem fiz). Mas no meu caso o documento PDF em questão é eletrônico nato e foi assinado pelas duas partes com assinatura digital, ou seja, elas fazem parte do documento. É como se você juntasse no PJe o PDF da procuração digitalizada com a assinatura normal do outorgante, em caneta, e o sistema apagasse a assinatura e mostrasse o espaço em branco quando visualizado no próprio PJE. O principal (acho) precedente do STJ sobre validade de docs eletrônicos julgou um caso justamente em que, num processo físico, o advogado juntou um CD com o contrato, foi determinada a emenda da inicial com o documento, a juíza queria impresso, e o advogado não emendou, explicando que impresso ele não vale nada. O STJ depois confirmou esse posicionamento. O problema é que agora não dá pra juntar mídia física... Vamos ver como será despachada a inicial, até porque obviamente juntei os relatórios do verificador do ITI e a troca de mensagens com o contrato para ser assinado. A grande preocupação é porque é execução, não cobrança. Isso é verdade. O correto seria que, para o juiz, estivesse disponível o arquivo enviado, íntegro, mas não me parece que seja o caso. Essa parte não entendi. Como não depende do sistema de processo eletrônico? É ele quem modifica o arquivo. As trocas do arquivo por outros meios, como mensagens e e-mail, mantém íntegras as assinaturas, sem nenhum problema. Inclusive a alteração do nome do arquivo não afeta em nada. De toda forma, agradeço a resposta, abs.
  9. Colegas advogados, acabei de ter uma supresa bem desagradável, e apesar de não ser propriamente o tema do forum, pelo perfil de quem participa dessa discussão é aqui que venho pedir ajuda. Protocolizei uma execução no TJDF agora. Ocorre que o contrato executado é eletrônico, e foi assinado por mim e pelo executado com certificado digital. Acontece que o PJe removeu as assinaturas digitais do arquivo! Na visualização no próprio PJe, aparece em branco. Se baixar o arquivo, as imagens dos selos das assinaturas estão lá (ambas do assinador Serpro), mas o arquivo não é mais reconhecido como assinado... Alguém aqui já passou por isso ou já acompanhou um caso semelhante?
  10. O suporte da Soluti é excelente, assim como os preços para advogado. Pelo que relatam aqui, as outras AC nem tem suporte propriamente (repetir as orientações dos manuais como se o problema da pessoa fosse analfabetismo pra mim não é suporte).
  11. Sem dúvida, colega. Nem faria sentido o contrário. Mas meu questionamento refere-se ao computador, tema do tópico, especificamente ao macbook, não ao sistema de no-break.
  12. Qual é a diferença média de tempo de vida de um macbook que funcione ininterruptamente e outro que seja ligado e desligado uma vez por dia?
  13. Será que não tem a ver com a a opção "solicitação da senha do certificado" nas preferências do PJe Office? Talvez você tenha escolhido "sempre". No SACtools, client settings, tem a opção de fazer logoff automático depois de algum tempo, mas pelo menos aqui pra mim esse ajuste não está disponível. Confere como está o seu aí.
  14. O cara está falando da versão anterior. Essa não está disponível.
×
×
  • Criar Novo...