Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Adalberto Taylor

Membros
  • Total de itens

    2.082
  • Registrou-se em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    5

Tudo que Adalberto Taylor postou

  1. Ficou bacana esse mod seu hein @ThiagoN... Me diz uma coisa, onde encontrou e quanto custou essa placa da Akitio?
  2. Doidera hein. Pode ser que, por algum motivo, esse software atualizado estava alocando teclas de atalho desnecessariamente, aí depois de atualizar ele liberou os atalhos. Um teste que esqueci de sugerir seria fechar tudo e testar apenas com o iTunes aberto, mas se agora está OK...
  3. Redefiniu os atalhos também né? Tentou usar elas como tecla de função? Tente redefinir SMC e NVRAM. Senão, tente uma instalação limpa. Aqui também uso iTunes, além do podcast menu, em ambos as teclas funcionam perfeitamente.
  4. Sei que segundo seus relatos, algumas das teclas funcionam e outras não. Mas não custa dar uma olhada nas configurações do teclado e ativar/desativar a opção de usar as teclas de função. Uma cagada que eu fiz uma vez foi mexer nos atalhos, aí não conseguia mais trocar as áreas de trabalho usando trackpad/mouse, então pode ser uma boa você restaurar o padrão dos atalhos. Você fez a instalação limpa ou atualizou?
  5. O Tech Tool vai procurar por problemas, armazenamento cheio não é um problema técnico identificável pelo software... No seu caso, é preciso descobrir onde está de fato o uso desse armazenamento para definir o que aconteceu e determinar o "problema" e verificar se é possível resolver. Eu acabei de fazer uma analise do meu SSD utilizando o Disk Inventory X no High Sierra.
  6. Eu desconheço uma solução nativa. Esses softwares vão escanear o seu SSD e dizer quanto cada pasta/arquivo está usando de armazenamento. Ao final vai te mostrar um gráfico com essas informações. Muito útil mesmo.
  7. Vai poder usar sim, afinal o APFS vai ser usado apenas na partição do macOS, a partição do Bootcamp deverá permanecer utilizando NTFS. Note que APFS é o sistema de arquivos e não tem nada a ver com a tabela de partições, essa sim poderia causar alguma incompatibilidade. O Windows vai continuar não suportando o sistema de arquivos do macOS, como já acontecia com o HFS+. Pouquíssimo provável que tenha algo a ver com o TimeMachine, os backups locais do TimeMachine aparecem separados nessa barra. Para solucionar seu problema, tenho duas sugestões. 1. Instalação limpa. Crie um pendrive de instalação do macOS, formate seu SSD e instale do zero. Recupere seu backup manualmente depois. 2. Utilize um software para analisar seu SSD e descobrir onde, de fato, está esse consumo exagerado de armazenamento. Você pode utilizar o Disk Inventory X que é gratuito, ou o Daisy Disk que é pago, ambos funcionam muito bem.
  8. Não vai acontecer isso, pode ficar tranquilo. Quando você remove o perfil beta, você apenas deixa de receber updates para versões beta. Provavelmente esse perfil aí é do iOS 10, por isso não está recebendo o update do iOS 11.
  9. Opa, se você pegar um monitor com DisplayPort, vai conseguir sim. Tenho um colega que tem um Mini de 2011 e um LG de 25 com DisplayPort, ele teve o mesmo problema enquanto quebrava a cabeça com adaptadores, recomendei o cabo mini DiplayPort x DisplayPort e foi de boas, de primeira. Mas se quer a minha humilde opinião, não vejo qualquer vantagem desses monitores Ultra Wide, inclusive já tive um de 29 da LG e devolvi em míseros 2 dias de tentativa. Esses monitores são bacana pra jogo, o que não é o forte do Mac. Outro uso, que talvez possa ser o seu, seria para edições de vídeo e áudio, com aquelas timelines e tal. No meu caso eu acabei optando por um monitor de 27 1440p da Dell, foi o melhor investimento nesse sentido. Tenho muito mais área disponível, e consigo aproveitar bem essa área. E também tem a questão da resolução, 29 com 1080p é inviável, os pixels ficam do tamanho de laranjas. Acho que 1080 para o modelo de 25 pode até ser interessante, já nesse de 29 precisaria ser pelo menos 1440.
  10. Eu acho que para o profissional é muito importante. Apesar de que com as conexões na base, fica difícil usar suportes vesa.
  11. Pena fornecer apenas 45W pela USB-C. Não sei quanto ao Macbook de 12", mas os Macbooks Pro não recarregam com isso... Complicado também o apelo profissional e não ser compatível com vesa.
  12. Cara, se seu monitor tem DisplayPort, você poderia ter comprado apenas um cabo mini DisplayPort x DisplayPort. Eu usei por bastante tempo nessa configuração, a DisplayPort tem banda suficiente para tocar esse monitor sem maiores problemas. Talvez essa configuração de adaptador se faz necessária apenas para os monitores que não têm DisplayPort, o que eu acho um absurdo em se tratando de monitores com resolução acima do Full HD...
  13. Mas quando deixa em 1920x1200 ele dá lag no Mission Control e afins? Ou somente em aplicações com uso mais intenso? Infelizmente os upgrades ficaram em 2012, hoje o bagulho já sai da loja como vai ser para todo o sempre... Faz sentido durar menos, afinal é preciso fazer um certo esforço extra, renderizar mais elementos e tal. O meu com 1440x900 trabalha muito bem. Mas possivelmente é porque os modelos de 15 tem a Iris Pro, enquanto que os modelos de 13 tem a Iris comum... A questão com os Air é que eles não trabalham com escalonamento de tela e tal. Eu acho que o problema é a quantidade de pixels mesmo, vamos ver se o High Sierra e o Metal 2 vai ajudar em algo...
  14. Caramba cara. Me brochou legal agora... Tava na intenção de trocar o meu por um novo, mas se mesmo com as GPUs dedicadas ainda está acontecendo isso... Apesar de que eu acredito que a interface deve rodar sobre a GPU integrada e apenas aplicações mais pesadas vão usar a GPU dedicada, mas ainda assim é desanimador saber que mesmo os modelos mais recentes sofrem com esse tipo de problema. Sobre essa "lerdeada", seu Mac chega a dar o famoso lag na UI? Quando abre o mission control e afins? Sobre o tamanho da tela. Eu também tenho esse problema, o duro é pegar um monitor 1080p ou 1440p depois de usar a tela retina. A diferença é gritante, o serrilhado das fontes parece que vai cortar os olhos... Cheguei a testar um monitor 4K, melhora um pouco, mas ainda não se compara, principalmente levando em consideração os modelos disponíveis em terras tupiniquins...
  15. Não só esse não, o meu tem Iris Pro e ainda dá umas engasgadas quando uso em 1920x1200. Geralmente é uma engasgadinha leve, raramente dá uma engasgada maior e parece até que o Mac travou... Há quem diga que com o High Sierra isso deve melhorar, tudo por conta do uso do Metal em toda a interface do Mac, hoje somente aplicações fazem uso disso.
  16. Esse monitor seu não tem DisplayPort? Achei que era só os de 25 que estavam vindo sem...
  17. @OTTO no meu Mac eu percebo uma leve perda na performance. Quando deixo em 1920x1200, dá uma "lerdeada", quando deixo no padrão 1440x900 ou no intermediário 1680x1050, funciona muito bem. Mesmo com essa mudança na performance, eu prefiro utilizar na opção de 1920x1200, só uso no padrão quando estou fazendo coisas mais leves, durante o trabalho deixo com o máximo espaço. Alias, meu Mac é com vídeo Intel, talvez se o seu Mac tiver uma placa gráfica não haja qualquer perda de performance.
  18. Cara, esse update que está aparecendo pra você é apenas um update de segurança, a última versão (estável) disponível é a 10.12.6. Não deve ser motivo para quebra de sistema ou coisa do tipo. Já o update para o High Sierra pode vir a comprometer o desempenho do seu Mac. Se a sua máquina, hoje, te atende bem, seria um bom investimento aumentar a memória pra 8gb e instalar um SSD, com cerca de R$700,00 você consegue dar esse belo UP no seu Mac. Com esse upgrade, creio que o High Sierra não será problema para o seu Mac. https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-686895103-8gb-2x4gb-corsair-1066-1067-apple-imac-macbook-mac-pro-_JM https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-879389484-hd-ssd-sandisk-x300-256gb-sata-25-interno-solid-state-_JM
  19. Bacana, o ideal é você usar esses cursos pra aprender um pouco sobre a parte de lógica e afins, depois parte pra um conteúdo mais focado e tal. O conteúdo do Wes é animal, muito útil até mesmo pra quem já tem experiência... Alguns são pagos, mas muitos são gratuitos, destaque para o JavaScript30. http://wesbos.com/courses/
  20. Legal @Jorge Marinho. É assim que se começa mesmo. Agora que está entrando no JS, está entrando na programação de verdade. Não desmerecendo a parte de HTML/CSS, mas são apenas linguagens de marcação e estilização, sem nenhuma ou pouca lógica envolvida. Já com JS vai começar a entrar com lógica de verdade, aí o bicho pega. Mas insisto, vai fundo que é o caminho. Não é introdutório, mas o conteúdo do Wes Bos (acho que linkei anteriormente) é excelente para quem está começando, apenas pegue um pouco de lógica antes.
  21. Concordo plenamente com você na questão de manter-se na legalidade. Quando usava o Sublime, trabalhava para uma empresa que tinha algumas licenças, que eu tratei de abraçar uma. Depois que parei de trabalhar pra eles, devolvi a licença e fui pro Atom também, mas ele estava extremamente pesado. Aí veio a Microsoft e lançou o VS Code, que é feito em cima do Atom, e muita coisa que no Atom/Sublime são plugins, no VS Já vem nativas, como por exemplo o Emmet, que eu não vivo sem. Realmente, comparando custo o Affinity é muito mais vantagem que o Photoshop. Em recursos eu não posso opinar, pois não trabalho mais com imagens há um bom tempo, geralmente meto um placeholder pra marcar layout e depois os caras colocam as imagens finais.
  22. Me recuso a ocupar 9gb de espaço para uma IDE, pra mim só vale se estiver desenvolvendo para iOS. Quanto ao Brackets, ele é um editor de textos, portanto permite editar códigos de qualquer linguagem. Se escolhe programar em C/C++ nele, terá de usar um compilador externo. Mas é possível trabalhar com qualquer coisa nele, inclusive já escrevi códigos Java utilizando o Sublime Text, que é bem similar a ele. Essa confusão é comum porque em desenvolvimento web não é necessário qualquer compilador, e em Java por exemplo, fica mais fácil usar um Eclipse ou Netbeans por eles já incluirem o compilador necessário. O Xcode, como uma IDE, permite programação em diversas linguagens. Quando precisei trabalhar com C, no meu antigo hakcintosh, usei muito o Vim e GCC por linha de comando mesmo. Me senti um programador raíz por um breve período. Aliás, Vim ainda é muito usado por devs ao redor do mundo. Pode causar inclusive guerras civis se você falar mal dele em comunidades específicas de devs. Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  23. @Jorge Marinho, antes de mais nada, você está dando um passo em direção àqueles que fazem e mais longe daqueles que usam e reclamam. rsrsrs Tudo que o @jpoliver mencionou acima está mais do que correto. Em resposta a algumas de suas perguntas que, creio eu, não ficaram esclarecidas. 1. O portugol é uma IDE completa, ele tem opção de compilar e rodar diretamente nele. 2. O melhor editor de imagem é o Photoshop, existe também o Affinity Photo, que é um excelente concorrente do Photoshop. O problema é que, assim como o Photoshop, ele não é lá muito barato. Sobre os editores, o Brackets é excelente, mas salvo engano ele ainda não está em uma "versão final". Já usei muito o Atom, mas deixei de lado por conta do consumo de RAM/bateria, herança do Electron/Chromium. Já usei bastante o Sublime Text, esse eu deixei de lado por me surpreender positivamente com o VS Code, nada contra o Sublime Text. Sobre o caminho a seguir. Creio que o mais simples, e geralmente a porta de entrada de muitos devs no mercado, seja o desenvolvimento web. Exige muito pouco em termos de ferramentas e hardware, você vai usar tudo no seu navegador favorito e tudo mais, acho um caminho mais "simples" para iniciantes. Já fiz coisas em C#, C++, Java, Python, Ruby e tal, mas iniciar com HTML/CSS/JavaScript é muito mais simples. Um bom backend em PHP, NodeJS e afins também é uma boa opção. Desenvolvimento web hoje em dia é coisa de outro mundo, existe todo tipo de aplicação rodando na web, basta dar uma olhada em Google Drive, Gmail, Facebook, e afins para se ter uma base do que pode ser feito. Existem também MUITOS jogos excelentes em interfaces web, um clássico é o Cut the Rope, que inicialmente era desenvolvido em HTML/JS. Hoje em dia, praticamente tudo pode ser feito em web. Facebook e Instagram desenvolvem seus apps em React Native, um framework web. Para mais exemplos de aplicações web extremamente ricas em recursos veja esse site, https://pwa.rocks/, funciona melhor em Android já que a Apple é extremamente lenta em implementar recursos modernos no Safari. Ps; você se confundiu ao dizer que tinha um Macbook Pro 2011, que permite o upgrade de memórias, ao contrário do Air. @Marlon Fuhlendorf, e também vale para o @Jorge Marinho, além dos cursos mencionados acima, se tiverem facilidade com Inglês, e também interesse por desenvolvimento web, super recomendo os cursos do Wes Bos. O cara tem uma didática excelente, além da sua habilidade com tecnologias web. Claro que um conhecimento básico de lógica de programação sempre vai bem. Ele tem alguns cursos gratuitos e outros pagos, mas ele oferece descontos para alunos do Brasil, isso minimiza um pouco o efeito cambial. Se tiver uma inclinação para cursos técnicos ou superiores, recomendo a Quaddro. Senac e Fatec também oferecem cursos na área em determinadas unidades. O Instituto Federal também oferece um curso de Analise e Desenvolvimento em boa parte dos seus campus, sou suspeito a falar desse curso pois foi o que eu fiz, mas é muito bom e tem a vantagem de ser gratuito. É isso, escrevi muito mais do que eu pretendia. Se tiverem mais alguma dúvida, estamos aí.
  24. Do 10.3.3 era possível voltar para o 10.3.2, mas agora já lançaram a versão final do 10.3.3.
×
×
  • Criar Novo...