Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Ricardo M. Salles

Membros
  • Total de itens

    10
  • Registrou-se em

  • Última visita

Sobre Ricardo M. Salles

  • Data de Nascimento 04-08-1971

Métodos de Contato

Informações do Perfil

  • Localização
    Rio de Janeiro, Brazil

Conquistas de Ricardo M. Salles

  1. Eu tenho um Macbook Pro de 2009, Core 2 Duo 2.4 que a Apple informa que ele suporta até 4GB e atualmente está trabalhando com 2 x 4GB a 8GB. Funciona muito bem.
  2. Eu acredito que não há redundância na placa como o amigo falou, ainda mais pela regra da obsolescência como disse. Acredito que o rapaz da assistência técnica não tenha se expressado direito, afinal se tivesse queimado várias partes da placa mãe não funcionaria e pronto. O que o rapaz quer dizer deve ser o fato da placa mãe ter escurecido nos pontos onde houve o contato com o líquido, mas não danificou porque não encontrou circuito importante ou até capacitores. Limpando onde teve contato com o líquido e fazendo o trabalho com álcool isopropílico para eliminar o processo de oxidação, o único rastro que ficará é a alteração da cor da placa mãe. Se tivesse queimado o notebook não tinha mais ligado até que efetuasse o reparo dos componentes.
  3. A mensagem de NAT da rede duplicado quer dizer que no segmento de rede existe dois roteadores provendo o mesmo intervalo da rede (pelo DHCP). Recomendo deixar um roteador com um segmento de rede, por exemplo 10.1.1.0 = endereço principal da rede 1, e o outro roteador com 192.168.1.0 = endereço principal da rede 2. O DHCP deixe no intervalo 10.1.1.10 até 10.1.1.254, e o da rede 2 faça o mesmo com 192.168.1.10 até 192.168.1.254. Deixe o intervalo de endereço ip x.x.x.1 até x.x.x.9 para você configurar roteadores ou servidores que precisam de ip fixo. Logo, o roteador da rede 2, na porta wan você configura com o endereço 10.1.1.2 por exemplo e o endereço do roteador da rede 1 é 10.1.1.1. E assim sucessivamente para a rede 2. Mas lembre-se, desta forma você está criando 2 domínios de colisão, isto é, você separa o broadcast da rede e limita o tempo de máquina parada para ficar escutando a rede, isto se você tiver uma rede com muitas estações. Desta forma, com domínios separados, a máquina da rede 1 não enxerga máquina da rede 2, exceto se você fizer roteamento. Outra solução é você deixar o roteador 1 e roteador 2 no mesmo segmento de rede IP, mas distribuindo IP da seguinte forma: Roteador 1: IP 192.168.1.1 DHCP de 192.168.1.10 até 192.168.1.110 Roteador 2: IP 192.168.1.2 DHCP de 192.168.1.111 até 192.168.1.211 Isto deve resolver o problema de NAT da rede duplicado mas pode trazer problema quando uma máquina (estação) se conectar a sua rede pois existem dois servidores DHCP provendo faixa de IP no mesmo segmento de rede. A solução definitiva para isto seria selecionar o roteador 2 para trabalhar em modo DHCP forwarder, isto é, você deixa o endereço de rede disponível para o DHCP no roteador 1, contemplando a faixa de IP 192.168.1.10 até 192.168.1.211 e o roteador 2 trabalhará em modo DHCP forwarder, porém ao contrário dele estabelecer um endereço IP para a estação que estiver entrando na rede, ele encaminhará um endereço IP estabelecido pelo roteador 1. A mensagem de NAT da rede duplicado quer dizer que no segmento de rede existe dois roteadores provendo o mesmo intervalo da rede (pelo DHCP). Recomendo deixar um roteador com um segmento de rede, por exemplo 10.1.1.0 = endereço principal da rede 1, e o outro roteador com 192.168.1.0 = endereço principal da rede 2. O DHCP deixe no intervalo 10.1.1.10 até 10.1.1.254, e o da rede 2 faça o mesmo com 192.168.1.10 até 192.168.1.254. Deixe o intervalo de endereço ip x.x.x.1 até x.x.x.9 para você configurar roteadores ou servidores que precisam de ip fixo. Logo, o roteador da rede 2, na porta wan você configura com o endereço 10.1.1.2 por exemplo e o endereço do roteador da rede 1 é 10.1.1.1. E assim sucessivamente para a rede 2. Mas lembre-se, desta forma você está criando 2 domínios de colisão, isto é, você separa o broadcast da rede e limita o tempo de máquina parada para ficar escutando a rede, isto se você tiver uma rede com muitas estações. Desta forma, com domínios separados, a máquina da rede 1 não enxerga máquina da rede 2, exceto se você fizer roteamento. Outra solução é você deixar o roteador 1 e roteador 2 no mesmo segmento de rede IP, mas distribuindo IP da seguinte forma: Roteador 1: IP 192.168.1.1 DHCP de 192.168.1.10 até 192.168.1.110 Roteador 2: IP 192.168.1.2 DHCP de 192.168.1.111 até 192.168.1.211 Isto deve resolver o problema de NAT da rede duplicado mas pode trazer problema quando uma máquina se conectar a sua rede pois existem dois servidores DHCP provendo faixa de IP no mesmo segmento de rede. A solução definitiva para isto seria selecionar o roteador 2 para trabalhar em modo DHCP forwarder, isto é, você deixa o endereço de rede disponível para o DHCP no roteador 1, contemplando a faixa de IP 192.168.1.10 até 192.168.1.211 e o roteador 2 trabalhará em modo DHCP porém ao contrário dele estabelecer um endereço IP para a estação que estiver entrando na rede, ele encaminhará um endereço IP estabelecido pelo roteador 1.
  4. Eu quero !!! Boa sorte a todos e espero que eu ganhe. Tem vários programas que quero comprar e quem sabe, terei oportunidade agora.
  5. Diogo, desculpe a demora na resposta, mas estava afastado do computador por alguns dias devido a doença. Em relação as suas dúvidas, não sou um profissional nato em edição de vídeo, tenho muito o que aprender, mas utilizei alguns conversores de AVI para MOV e depois usei o programa nativo do Snow Leopard, o iMov, para gerar e editar as cenas. O que causou maior tempo de consumo foi o programa de conversão, mas achei um mais rápido que poupa tempo total de 25 minutos, isto para minha configuração de fábrica com somente adicionado 4GB de memória RAM A-DATA. No programa de edição iMov, o maior tempo foi na hora de gravar o arquivo, que levou uns 30 minutos, para um video de 2 horas, e como usei o programa que falei no início não tive mais problema de pico de temperatura, permanecendo em no máximo 80C a 82C. No mais, não uso photoshop nem final cut ou motion, por não ter experiência. Um abraço.
  6. Outro aplicativo que cheguei a testar foi smcFanControl , mas julguei melhor o Fan Control melhor pois deixo a temperatura determinar a velocidade da rotação do Fan. O SMCFanControl somente mostrou parâmetros da velocidade do Fan da CPU para meu MacBook Pro e Snow Leopard. Os demais parâmetros não consegui definir. PS: Desculpe moderadores, não consegui editar a mensagem anterior para incluir este complemento.
  7. É isso mesmo que pensei. No meu aconteceu somente quando fiz a conversão de vídeo, mas depois que instalei este aplicativo e mudei os parâmetros - acima identificados - não chegou ao pico de 100C.
  8. Olá pessoal, tudo bem? Eu tenho um MacBook Pro Unibody, do modelo MB990 (brasileiro) e fiquei impressionado ontem, aqui no RJ, no frio da madrugada, estava editando um vídeo, mas antes precisava converter o formato do vídeo AVI para MOV, então descobri o fato do equipamento esquentar, mas não é a temperatura que considerava normal (de 50C ~ 65C) para um processador Intel, quando em uso trivial de navegação na internet e edição de texto. Na realidade, fui monitorando e percebi que o FAN rodava no padrão em 2000RPM e mantinha esta velocidade sem variação, com o equipamento tanto na tomada quanto na bateria, e a temperatura, na medida que ia convertendo o vídeo, ia subindo gradativamente, até que alcançou 100C e ai o FAN começou a acelerar a rotação para diminuir a temperatura da CPU. Acho muito estranho a estratégia de manter baixo até a temperatura alcançar este limite ou até 103C, pois com uso frequente, e no caso aqui nos trópicos se for em tempartura ambiente de 30C, teríamos uma máquina com pouco tempo de vida útil, devido ao desgaste das peças (soldas) em função do calor e resfriamento (choque térmico). Eu digo, fiquei impressionado bastante, porque este é meu primeiro MacBook, e fiz 2 outras vezes com outros vídeos para ver se havia algo de errado nos procedimentos, mas aconteceu o mesmo. Depois que alcança a temperatura máxima, a velocidade do FAN aumenta e baixa a temperatura entre 80C ~ 90C, o que acho ainda alto. A minha solução foi baixar um programa na internet e reconfigurar o FAN para trabalhar com padrão de 3000 RPM e temperatura mínima de 45C e máxima de 80C. Depois que fiz isso não tive mais o problema da temperatura chegar ao extremo. Vocês que são usuários mais experientes em MAC, sabiam deste problema ou é somente o meu equipamento? No início fiquei até com receio de ter estressado o hardware e as soldas com a temperatura excessiva. Imagina usuários que não tem conhecimento profundo de hardware manter o uso por 3 anos e de repente o equipamento danificar? Um alto investimento com uma falha destas? A Intel tem um dispositivo nos seus processadores que, ao alcançar a temperatura próxima ao limite, desliga o equipamento imediatamente para preservar o hardware, mas vi que no MAC isto não aconteceu. Queria ouvir as opiniões de vocês. Se terei no futuro problema com este equipamento ou este pequeno estresse não tenha prejudicado, já que implantei uma solução rapidamente. Ou a outra alternativa é correr para a Apple e pedir solução, se ocorrer somente no meu, já que está na garantia e tem pouco tempo de uso. Agradeço desde já.
  9. Parabéns pelo review. Eu comprei o meu MacBook Pro 13" no final de Setembro e pouco usei, ainda estou me adaptando. Já comprei alguns acessórios como o mini adaptador HDMI e espero chegar dos states a case de proteção de silicone preto. Nestes dias percebi que o meu equipamento está com um risquinho pequeno na lateral, um pouco antes dos leds da bateria. Quando comprei não tinha percebido o tal, mas como o risquinho só é percebido num dia claro com bastante sol, acredito que tenha vindo assim. Esta semana eu abri o equipamento para colocar 4GB de memória A-DATA DDR3, na qual o bichinho está funcionando satisfatoriamente. Para a frente eu faço o upgrade do HD para um de 500GB. Agora notei também os detalhes de alumínio do equipamento, num dia de sol, na parte debaixo, próximo aos parafusos existe a abertura circundado toda a parte inferior, e notei que em um ponto o espaço entre a tampa esta mais destacado, não que apareça uma folga na tampa, pois apertando ela não se percebe, mas no corte que deveria ser uniforme e encaixe, parece que há uma folga. Olhando os parafusos e as posições, eles estão bem fixados. Claro, mantendo as posições originais dos parafusos (7 de uma medida e 3 de outra). Quando receber aqui a case, eu tirarei fotos e comentarei aqui para os colegas. Queria saber como é a parte debaixo do equipamento de vocês, se percebem alguma saliência ou micro-folga (não é aquela folga evidente e com rangido) perceptível somente em ambiente com muita luz solar.
  10. Eu comprei o meu, na semana passada, no submarino, por R$ 3799,00 em 12x sem juros. Chegou na 2a feira, bem embalado por 3 caixas ( 1 do submarino e as 2 da Apple). Agora só falta encontrar local para comprar cabo mini display port para HDMI. Alguém recomenda lugar?
×
×
  • Criar Novo...