Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Comprar no Canada !?!?


wolverine81

Posts Recomendados

Se você declarar, paga 50% do valor que passar dos US$500. Se não declarar e for parado, paga 100%.

E não tem essa de usar antes pra falar que é de uso pessoal. Ou você mostra nota fiscal nacional/comprovante de pagamento de impostos, ou você é taxado. Só se vc pegar um fiscal muito gente boa, que não esteja afim de fazer seu trabalho e deixe você passar, acho difícil.

Tem outros tópicos sobre isso no fórum, só dá uma procurada que você encontra mais informações que possam te ajudar.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

É so nao chegar com 20 malas sozinho, isso acontece direto, sempre que eu volto vejo gente com 5 6 malas. Ou o cara esta de mudanca, ou é muambeiro, e eles sempre sao parados.

Ja trouxe um mac e um ps3 do canada e nao fui taxado, é so nao chamar atencao.

E se voce tiver com medo é so declarar, nao vai doer e ainda sim vai continuar pagando muuuuuito mais barato que se fosse comprar no brasil.

Lembrese que voce nao paga os 50% sobre tudo, e sim na diferenca. Por exemplo, o Air que custa 999, voce tira 500 que é a cota (499) e paga 50% sobre o 499, porem o outro mac voce paga 50% em todo o valor... Faca as contas para ficar tranquilo, ainda vai sair mais barato.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Se não me engano é 60%~70% do valor do produto(sim, estamos no Brasil lembra? rs)

uma dica é ele usar o computador antes de trazer, assim é dado como produto pessoal e não paga imposto.

Abs.

Isso Não funciona. Computadores, assim como tablets, não entram na cota de produtos de uso pessoais. Logo, você paga imposto sobre esses produtos, mesmo que eles estejam com marcas de uso e fora da embalagem.

Muitos dizem que, afirmando ao fiscal alfandegário que você levou o produto com você na ida, este não será taxado. Ledo engano!

Ao embarcar no avião, o viajante recebe uma folha para preencher quais produtos está levando e quais os números de série dos equipamentos eletrônicos. Na volta ao Brasil, esta folha é devolvido e o número de série é conferido com o produto que consta na folha.

A única forma de você "fugir" dos 60% de impostos aplicado sobre produtos eletrônicos é a sorte: não são todos os passageiros verificados pela Alfândega. Parte é liberada e outra fica retida, para verificação das bagagens.

Não existe um critério para essa escolha, mas é sabido que passageiros que procedem de alguns destinos relacionados com compras (Miami, FL, por exemplo), são "barrados" com mais facilidade que passageiros que procedem de cidades mais tranquilas.

As dicas fornecidas pelo amigo (puding) acima são válidas.

;-)

Editado por Rodolfo Belentani
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Isso Não funciona. Computadores, assim como tablets, não entram na cota de produtos de uso pessoais. Logo, você paga imposto sobre esses produtos, mesmo que eles estejam com marcas de uso e fora da embalagem.

Muitos dizem que, afirmando ao fiscal alfandegário que você levou o produto com você na ida, este não será taxado. Ledo engano!

Ao embarcar no avião, o viajante recebe uma folha para preencher quais produtos está levando e quais os números de série dos equipamentos eletrônicos. Na volta ao Brasil, esta folha é devolvido e o número de série é conferido com o produto que consta na folha.

A única forma de você "fugir" dos 60% de impostos aplicado sobre produtos eletrônicos é a sorte: não são todos os passageiros verificados pela Alfândega. Parte é liberada e outra fica retida, para verificação das bagagens.

Não existe um critério para essa escolha, mas é sabido que passageiros que procedem de alguns destinos relacionados com compras (Miami, FL, por exemplo), são "barrados" com mais facilidade que passageiros que procedem de cidades mais tranquilas.

As dicas fornecidas pelo amigo (puding) acima são válidas.

;-)

Essa folinha nao tem mais nao cara! Voltei outro dia de viagem e so entregaram para nao-brasileiros, depois fui ler a respeito e a alfandega aboliu essa papelada.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Essa folinha nao tem mais nao cara! Voltei outro dia de viagem e so entregaram para nao-brasileiros, depois fui ler a respeito e a alfandega aboliu essa papelada.

Ah é cara? Então fiquei desatualizado! hahahaha

Como que funciona agora? Como que você declara os bens que está levando?

Valeu pela informação. :-)

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Podem utilizar de uma destas três formas:

- Dar sorte no dia de chegada, e não pegar a fiscalização ( nunca peguei, ou se havia, espero na loja do Dutty-Shop aparecer alguem com muitas caixas e deixo a pessoa passar, ai esta pessoa é escolhida sempre... )

- Já levar uma pseudo-NF daqui do Brasil, falando que adquiriu o item

- Ter a sorte de comprar algum MAC com a designação para o Brasil ( rarissimo de se encontrar este, mas pode ), e trazer o equipamento, pois será verificado que é feito/para ser utilizado na terras da "Republica do Congo Brasileira" e ai não pode se cobrar impostos.....

Dois colegas de trabalho são sempre parados, e sempre escapam pelo "Feito em Manaus/Brasil" nos equipamentos ou pelo serial ( no caso dos MBP/MBA ).....

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe do debate

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, entre agora para postar com ela.

Visitante
Responder este tópico…

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Limpar editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    • Nenhum usuário registrado visualizando esta página.



  • Estatísticas do Fórum

    • Total de Tópicos
      54,2k
    • Total de Posts
      446,6k
×
×
  • Criar Novo...