Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Desabafo: iPhone 11 Pro roubado. O que deu certo, o que deu errado no sistema da Apple.


Posts Recomendados

Olá a todos, primeiro post aqui e gostaria de compartilhar meu relato.

Resumo:

  • Sugestão de melhoria no procedimento de ajudar um amigo pelo aplicativo Busca
  • Sugestão de melhoria para que Apple implemente exigir a senha do aparelho para desliga-lo
  • Dicas para o leitor configurar o celular para mante-lo mais seguro
  • Sugestão de melhoria em apagar dados, porém manter a habilidade de continuar rastrear o celular
  • Sistema de bloquei / apagar funciona, caso você não caia em armadilhas para ceder suas credenciais

 

Sábado 16-Jan-21 estava voltando para casa após um almoço com um amigo na região da paulista por volta das 16:30. Fui para o ponto de ônibus mais próximo que era o da 9 de julho perto do túnel do MASP. O ponto de ônibus fica no canteiro central, porém por estar em obra, foi criado um ponto temporário no lado direito na calçada. Me dirigi até lá onde havia outras pessoas aguardando o ônibus. Fiquei no meio delas, sentei na mureta (conforme imagem abaixo) e saquei o celular para ver quanto tempo o ônibus iria demorar.

Screen Shot 2021-01-19 at 19.22.54 copy.jpg

Segundos depois apareceu um cara do nada de bicicleta (ele não estava entre as pessoas lá), costurou entre as pessoas, e arrancou o celular de minha mão descendo em disparada pela calçada sentido a praça 14 bis. Confesso que nem gritar consegui gritar e as pessoas ao meu redor também não estavam entendendo o havia acabado de acontecer.

Assim que cai na real ao ver o cara sumindo de meu campo de visão, puxei meu celular do trabalho que por sorte estava comigo (um iPhone 7) e fui direto ao aplicativo Buscar para colocar o iPhone em modo perdido. Afinal o mesmo foi levado ainda desbloqueado e esse era o maior risco que estava correndo.

Ai veio minha primeira frustração. No aplicativo Buscar, na aba Eu existe no fim da página um link: "Ajude um Amigo". Ao clicar, ele direciona a página do iCloud onde ele deveria deixar eu entrar com minhas credenciais do meu iPhone que havia acabado de ser furtado, porém por estar usando um outro iPhone, ele me forçava a usar o TouchID e logar com o AppleID do iPhone 7 do trabalho.

IMG_0085 copy.jpgIMG_0086 copy.jpg


 

Ai que vem a confusão. O correto é o usuário clicar em cancelar na tela do TouchID e ai você vai ser direcionado a tela para entrar com o AppleID do celular furtado. Se estivesse em um iPhone com FaceID, acredito que ele seguiria direto sem nem mesmo ter chance de cancelar a operação de login presumo eu.

O que eu fiz: eu autentiquei com o TouchID, sai da minha conta e tentei entrar com minha credencial do iPhone roubado. Ai veio mais uma frustração: por ter a Autenticação de dois fatores habilitado, ele estava me exigindo digitar o código de 6 dígitos que foi enviado para o iPhone furtado.

Fiquei travado nessa tela pois não tinha o que fazer. Ao clicar "Não recebeu um código de verificação?" ele me retornava 3 opções que não me levava a nada sem o aparelho em mãos. 

2 fatores.jpg2 fatore inutil.jpg

Talvez seja óbvio o caminho que deveria ser seguido, mas lembrando que eu acabei de passar por um trauma, estava nervoso, boca seca, mãos tremulas, toda aquela sensação de impotência, indignação e incrédulo do que havia acontecido, estava ali tentando raciocinar o que talvez seria o óbvio mas não estava sendo.

Reiniciei o processo, abri o App Buscar e cliquei novamente em Ajudar um Amigo. Agora na tela TouchID canelei e fui parar na tela para por as credencias da apple novamente, e dessa vez para minha surpresa ele entrou sem pedir a Autenticação de dois Fatores.

Resumindo: Se vc seguir com o TouchID, ele entra em sua conta Apple, e não adianta dar logout e tentar com sua credencial, pois você estará tentando entrar no iCloud, e por isso será pedido a autenticação de dois fatores. Agora se você cancela o TouchID ele te encaminha a uma tela de login específica para o Buscar onde não será exigido a autenticação de dois fatores. Abaixo a diferença dos dois logins


login apple.jpglogin busca.jpg

Novamente, no desespero e nervosismo você nem nota a diferença de um ou de outro, você só quer entrar o mais rápido possível em sua conta e por em modo perdido, além de visualizar a localização do celular para em seguida acionar o 190.

Antes de continuar com meu relato, gostaria de mencionar as medidas de segurança que tomei para em situações como essa, eu tivesse as melhores chances para recuperar meu telefone.

  1. Eu optei pelo e-SIM em vez de um chip físico (disponível apenas nos modelos XS e XR para frente). Motivo: o ladrão não teria como arrancar o chip e cortar a internet/rastreamento.
  2. Desabilitei a Central de Controle e a Siri de minha tela locada. Motivo: previnir que o ladrão ligue o modo avião por um desses meios.
  3. Nunca deixar senhas no aplicativo Notas, e se for deixar, certificar de ligar a opção de Notas protegidas com senha nas configurações do iPhone. Motivo: se o ladrão roubar seu celular desbloqueado e você tem senhas de banco, apple, etc, todo o sistema de proteção de bancos, biometria e da própria Apple será em vão.

Aí vem a segunda frustração com Apple. Assim como alguns celulares Android, a Apple poderia ter a opção para quando você desligue seu celular, seja exigido sua senha de desbloqueio. Se houvesse essa opção, junto com as medidas que tomei, seria muito fácil localizar em tempo real o ladrão e com ajuda da polícia ir atrás dele.

 

Continuando a saga:

Liguei para o 190 e informei o ocorrido, informei que o celular tinha rastreador e estava na rua Paim com Avanhandava. Me pediram para se dirigir próximo ao local e aguardar uma viatura.

Eu nem fazia idéia de como chegar lá, estava recorrendo ao Google Maps do celular do trabalho para me guiar. Nisso avistei uma viatura e acenei e conversei com os policiais. Eles já sabiam do caso e me informaram que já havia uma viatura procurando o suspeito, porém não me pediram informação alguma de como a pessoa estava na primeira ligação e desde o momento da ocorrência a localização do ladrão já havia mudado, agora estava na Rua Conselheiro Carrão com Rua dos Ingleses. Então me disseram que isso já era fora da região de patrulha deles, e pediram para ligar novamente para o 190, informar a nova localização e as características do suspeito. Liguei e fiz o que me falaram. Após isso peguei um taxi e fui para casa.

Ao chegar em casa, abri meu Macbook que tem o mesmo AppleID do celular furtado e abri o aplicativo Busca. Não havia mais nenhuma outra localização, porém notei que o modo perdido havia sido acionado (existia um pequeno ícone junto ao meu iPhone), o que me deu um alívio que o celular estava travado. Ao mesmo tempo verifiquei meu e-mail e recebi as confirmações lá que o modo perdido havia sido ativado, e que os cartões de minha Wallet já foram automaticamente desvinculado do meu iPhone e AppleID. Ponto positivo para a Apple!

Raciocinando melhor, eu coloquei novamente o iPhone em modo perdido, mas agora preenchi mais melhor a mensagem e o número de contato ao por o celular em modo perdido. Aqui vale ressaltar que o número de contato é opcional e até então eu não havia colocado nada. Decidi por o número do meu trabalho e deixar claro na mensagem que o iPhone foi ROUBADO com letras maiúsculas mesmo.

Para minha surpresa as 17:34 recebi um e-mail falando que o iPhone havia sido localizado, já na região central na Av São João com Av Ipiranga no centro, região da república. Nisso a nova mensagem com meu celular de contato foi enviado para o celular.

Tentei fazer o BO online mas estava dando erro de dados, o que me forçou a ir a uma delegacia da polícia civil. Ao chegar lá, por volta das 19:40, mesmo com a delegacia vazia, tomei um chá de cadeira e me chamaram para ser atendido por volta das 20:30.

Relatei todo ocorrido e informei o IMEI do celular, foi aí que me deu um estalo. Ao bloquear o IMEI do aparelho, ele não mais iria se conectar a operadora e aí eu seria incapaz de rastrear o celular. Informei isso ao policial e o mesmo me perguntou se eu queria cancelar o BO e complementou:

"Quer que eu fale a real? Nós sabemos onde está seu celular. Ele esta com um Nigeriano que está ilegal no Brasil na região da Santa Ifigênia / Cracolândia. Nada vai adiantar você ter a localização do seu celular pois primeiro que ela é aproximada e não exata, e te garanto que ela vai apontar para um cortiço, ou aqueles prédios decadentes do centro onde é impossível saber onde estará seu celular, o andar, etc."

Ele disse que o melhor seria seguir com o BO, que de tempos em tempos fazem batida policial na região e acredite ou não, conseguem recuperar muitos celulares, e com o BO e o IMEI, conseguiriam entrar em contato comigo.

Então segui com o BO e fui para casa.

O próximo passo foi tomar a decisão de apagar remotamente meus dados, o que me traria maior tranquilidade, mas ao mesmo tempo mataria as chances de continuar localizando o aparelho, fato o qual iria acontecer cedo ou tarde ao efetivarem o bloqueio do IMEI.
Ai vale mais uma crítica ao sistema da Apple. Poder apagar os dados, mas manter a localização do aparelho.

Após pensar, acabei tomando a decisão de apagar o conteúdo antes do bloquei do IMEI, e assim mandei o comando. Agora o aparelho só precisava se conectar novamente para que o comando fosse efetivado.

Para minha surpresa, as 23:16 um novo e-mail informando que o aparelho foi localizado. Corri para meu MacBook e acompanhei em tempo real o aparelho sendo apagado. Última localização? Aqui:

ultima localizacao.jpg

Não tem como saber se a pessoa estava na praça Júlio de Mesquita ao em alguns desses prédios visto pelo street View:

predios.jpg

Foi aí que entendi o que o policial falou. Mesmo com a localização ativa, como a força policial localizaria um aparelho de celular no meio desses prédios? E qual deles ele se encontraria? Qual andar? 

Nunca saberíamos... Creio que tomei a decisão certa em apagar o conteúdo do mesmo.

 

O que aconteceu até agora você pode me perguntar...

Após informar meu celular do trabalho como contato, já recebi mais de 6 SMS se passando pelo sistema de Busca da Apple, onde os links me pediam o código de desbloqueio do aparelho, e meu ID e senha da Apple.

Como acompanho blogs de tecnologia, já esperava tal ação e não cai nos golpes. Porém acredito que poderia haver uma campanha melhor da Apple alertando sobre esse tipo de ação, pois acho que muita gente cairia nisso.

O que me surpreendeu foi que os SMS vinham de números curtos, aqueles de 4-5 dígitos como sendo de operadoras ou meios oficiais de comunicação de SMS. Infelizmente com isso fica difícil para a polícia identificar a origem das mensagens.

Também tenho recebido ligações de números estranhos, onde não se fala nada e a ligação cai em seguida. Mas isso pode ser as porcarias de telemarketing.

 

Esse foi meu longo relado, desculpe por isso, mas precisava desabafar e ao mesmo tempo ajudar e informar outras pessoas.

No fim o que me deixa feliz é que o ladrão tem um belo e caro peso de papel com ele no momento. Creio que no fim, meu aparelho seja desmontado para revender as peças. Quem sabe em um futuro próximo, até isso a Apple consiga implementar algo e previnir que ocorra.

 

Abraços

Ricardo

Editado por ratoxico
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

16 minutos atrás, ratoxico disse:

Assim como alguns celulares Android, a Apple poderia ter a opção para quando você desligue seu celular, seja exigido sua senha de desbloqueio.

Mesmo assim a pessoa ainda poderá desligar/resetar o aparelho com as combinações de teclas para soft reset e modo de recuperação. Tanto no iPhone quanto no Android, e mesmo que essas funções não existissem, qualquer peba com 5 minutos de YouTube sabe abrir o aparelho e desconectar a bateria.

Sobre a função de apagar os dados pelo iCloud, acho irrelevante, a menos que o aparelho tenha sido roubado desbloqueado como na hipótese que você apresentou, e que fosse feito imediatamente após o roubo. Se o aparelho tem configuração de TouchID/FaceID e senha de desbloqueio a tela, afirmo com certeza absoluta que não há como acessar os dados, nem via software, nem via hardware. Supondo que a senha não seja 123456, ou 000000 etc rs.

Já vi casos em que os ladrões usaram a Ficha Médica registrada no aparelho e que pode ser acessada com ele desbloqueado para conseguir mais informações da vítima e números de pessoas próximas para tentar os golpes.

Eu nunca tive um aparelho roubado, mas nesses 10 anos trabalhando diretamente e indiretamente com a marca posso dizer que já ajudei dúzias e dúzias de pessoas que chegaram à loja ou à assistência solicitando ajuda, e fico feliz em dizer que por incrível que pareça, muitas delas conseguiram recuperar o aparelho devido à função "Buscar iPhone".

Outra coisa que acho fantástico é a total impossibilidade da pessoa que roubou utilizar o aparelho devido ao Activation Lock do iCloud. Simplesmente não há o que fazer, além de vender/usar o aparelho para retirar peças, ao contrário dos Android que qualquer pirralho com acesso à internet desbloqueia rapidinho, ou no máximo um técnico picareta que faça mau uso das "boxes" para reparo JTAG de software Android.

Enfim... Sinto muito pela sua situação. Deve ser péssimo.

Boa sorte! Abrs.

Editado por BetoGaleazzo
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

19 horas atrás, ratoxico disse:

Olá a todos, primeiro post aqui e gostaria de compartilhar meu relato.

Resumo:

  • Sugestão de melhoria no procedimento de ajudar um amigo pelo aplicativo Busca
  • Sugestão de melhoria para que Apple implemente exigir a senha do aparelho para desliga-lo
  • Dicas para o leitor configurar o celular para mante-lo mais seguro
  • Sugestão de melhoria em apagar dados, porém manter a habilidade de continuar rastrear o celular
  • Sistema de bloquei / apagar funciona, caso você não caia em armadilhas para ceder suas credenciais

 

Sábado 16-Jan-21 estava voltando para casa após um almoço com um amigo na região da paulista por volta das 16:30. Fui para o ponto de ônibus mais próximo que era o da 9 de julho perto do túnel do MASP. O ponto de ônibus fica no canteiro central, porém por estar em obra, foi criado um ponto temporário no lado direito na calçada. Me dirigi até lá onde havia outras pessoas aguardando o ônibus. Fiquei no meio delas, sentei na mureta (conforme imagem abaixo) e saquei o celular para ver quanto tempo o ônibus iria demorar.

Screen Shot 2021-01-19 at 19.22.54 copy.jpg

Segundos depois apareceu um cara do nada de bicicleta (ele não estava entre as pessoas lá), costurou entre as pessoas, e arrancou o celular de minha mão descendo em disparada pela calçada sentido a praça 14 bis. Confesso que nem gritar consegui gritar e as pessoas ao meu redor também não estavam entendendo o havia acabado de acontecer.

Assim que cai na real ao ver o cara sumindo de meu campo de visão, puxei meu celular do trabalho que por sorte estava comigo (um iPhone 7) e fui direto ao aplicativo Buscar para colocar o iPhone em modo perdido. Afinal o mesmo foi levado ainda desbloqueado e esse era o maior risco que estava correndo.

Ai veio minha primeira frustração. No aplicativo Buscar, na aba Eu existe no fim da página um link: "Ajude um Amigo". Ao clicar, ele direciona a página do iCloud onde ele deveria deixar eu entrar com minhas credenciais do meu iPhone que havia acabado de ser furtado, porém por estar usando um outro iPhone, ele me forçava a usar o TouchID e logar com o AppleID do iPhone 7 do trabalho.

IMG_0085 copy.jpgIMG_0086 copy.jpg


 

Ai que vem a confusão. O correto é o usuário clicar em cancelar na tela do TouchID e ai você vai ser direcionado a tela para entrar com o AppleID do celular furtado. Se estivesse em um iPhone com FaceID, acredito que ele seguiria direto sem nem mesmo ter chance de cancelar a operação de login presumo eu.

O que eu fiz: eu autentiquei com o TouchID, sai da minha conta e tentei entrar com minha credencial do iPhone roubado. Ai veio mais uma frustração: por ter a Autenticação de dois fatores habilitado, ele estava me exigindo digitar o código de 6 dígitos que foi enviado para o iPhone furtado.

Fiquei travado nessa tela pois não tinha o que fazer. Ao clicar "Não recebeu um código de verificação?" ele me retornava 3 opções que não me levava a nada sem o aparelho em mãos. 

2 fatores.jpg2 fatore inutil.jpg

Talvez seja óbvio o caminho que deveria ser seguido, mas lembrando que eu acabei de passar por um trauma, estava nervoso, boca seca, mãos tremulas, toda aquela sensação de impotência, indignação e incrédulo do que havia acontecido, estava ali tentando raciocinar o que talvez seria o óbvio mas não estava sendo.

Reiniciei o processo, abri o App Buscar e cliquei novamente em Ajudar um Amigo. Agora na tela TouchID canelei e fui parar na tela para por as credencias da apple novamente, e dessa vez para minha surpresa ele entrou sem pedir a Autenticação de dois Fatores.

Resumindo: Se vc seguir com o TouchID, ele entra em sua conta Apple, e não adianta dar logout e tentar com sua credencial, pois você estará tentando entrar no iCloud, e por isso será pedido a autenticação de dois fatores. Agora se você cancela o TouchID ele te encaminha a uma tela de login específica para o Buscar onde não será exigido a autenticação de dois fatores. Abaixo a diferença dos dois logins


login apple.jpglogin busca.jpg

Novamente, no desespero e nervosismo você nem nota a diferença de um ou de outro, você só quer entrar o mais rápido possível em sua conta e por em modo perdido, além de visualizar a localização do celular para em seguida acionar o 190.

Antes de continuar com meu relato, gostaria de mencionar as medidas de segurança que tomei para em situações como essa, eu tivesse as melhores chances para recuperar meu telefone.

  1. Eu optei pelo e-SIM em vez de um chip físico (disponível apenas nos modelos XS e XR para frente). Motivo: o ladrão não teria como arrancar o chip e cortar a internet/rastreamento.
  2. Desabilitei a Central de Controle e a Siri de minha tela locada. Motivo: previnir que o ladrão ligue o modo avião por um desses meios.
  3. Nunca deixar senhas no aplicativo Notas, e se for deixar, certificar de ligar a opção de Notas protegidas com senha nas configurações do iPhone. Motivo: se o ladrão roubar seu celular desbloqueado e você tem senhas de banco, apple, etc, todo o sistema de proteção de bancos, biometria e da própria Apple será em vão.

Aí vem a segunda frustração com Apple. Assim como alguns celulares Android, a Apple poderia ter a opção para quando você desligue seu celular, seja exigido sua senha de desbloqueio. Se houvesse essa opção, junto com as medidas que tomei, seria muito fácil localizar em tempo real o ladrão e com ajuda da polícia ir atrás dele.

 

Continuando a saga:

Liguei para o 190 e informei o ocorrido, informei que o celular tinha rastreador e estava na rua Paim com Avanhandava. Me pediram para se dirigir próximo ao local e aguardar uma viatura.

Eu nem fazia idéia de como chegar lá, estava recorrendo ao Google Maps do celular do trabalho para me guiar. Nisso avistei uma viatura e acenei e conversei com os policiais. Eles já sabiam do caso e me informaram que já havia uma viatura procurando o suspeito, porém não me pediram informação alguma de como a pessoa estava na primeira ligação e desde o momento da ocorrência a localização do ladrão já havia mudado, agora estava na Rua Conselheiro Carrão com Rua dos Ingleses. Então me disseram que isso já era fora da região de patrulha deles, e pediram para ligar novamente para o 190, informar a nova localização e as características do suspeito. Liguei e fiz o que me falaram. Após isso peguei um taxi e fui para casa.

Ao chegar em casa, abri meu Macbook que tem o mesmo AppleID do celular furtado e abri o aplicativo Busca. Não havia mais nenhuma outra localização, porém notei que o modo perdido havia sido acionado (existia um pequeno ícone junto ao meu iPhone), o que me deu um alívio que o celular estava travado. Ao mesmo tempo verifiquei meu e-mail e recebi as confirmações lá que o modo perdido havia sido ativado, e que os cartões de minha Wallet já foram automaticamente desvinculado do meu iPhone e AppleID. Ponto positivo para a Apple!

Raciocinando melhor, eu coloquei novamente o iPhone em modo perdido, mas agora preenchi mais melhor a mensagem e o número de contato ao por o celular em modo perdido. Aqui vale ressaltar que o número de contato é opcional e até então eu não havia colocado nada. Decidi por o número do meu trabalho e deixar claro na mensagem que o iPhone foi ROUBADO com letras maiúsculas mesmo.

Para minha surpresa as 17:34 recebi um e-mail falando que o iPhone havia sido localizado, já na região central na Av São João com Av Ipiranga no centro, região da república. Nisso a nova mensagem com meu celular de contato foi enviado para o celular.

Tentei fazer o BO online mas estava dando erro de dados, o que me forçou a ir a uma delegacia da polícia civil. Ao chegar lá, por volta das 19:40, mesmo com a delegacia vazia, tomei um chá de cadeira e me chamaram para ser atendido por volta das 20:30.

Relatei todo ocorrido e informei o IMEI do celular, foi aí que me deu um estalo. Ao bloquear o IMEI do aparelho, ele não mais iria se conectar a operadora e aí eu seria incapaz de rastrear o celular. Informei isso ao policial e o mesmo me perguntou se eu queria cancelar o BO e complementou:

"Quer que eu fale a real? Nós sabemos onde está seu celular. Ele esta com um Nigeriano que está ilegal no Brasil na região da Santa Ifigênia / Cracolândia. Nada vai adiantar você ter a localização do seu celular pois primeiro que ela é aproximada e não exata, e te garanto que ela vai apontar para um cortiço, ou aqueles prédios decadentes do centro onde é impossível saber onde estará seu celular, o andar, etc."

Ele disse que o melhor seria seguir com o BO, que de tempos em tempos fazem batida policial na região e acredite ou não, conseguem recuperar muitos celulares, e com o BO e o IMEI, conseguiriam entrar em contato comigo.

Então segui com o BO e fui para casa.

O próximo passo foi tomar a decisão de apagar remotamente meus dados, o que me traria maior tranquilidade, mas ao mesmo tempo mataria as chances de continuar localizando o aparelho, fato o qual iria acontecer cedo ou tarde ao efetivarem o bloqueio do IMEI.
Ai vale mais uma crítica ao sistema da Apple. Poder apagar os dados, mas manter a localização do aparelho.

Após pensar, acabei tomando a decisão de apagar o conteúdo antes do bloquei do IMEI, e assim mandei o comando. Agora o aparelho só precisava se conectar novamente para que o comando fosse efetivado.

Para minha surpresa, as 23:16 um novo e-mail informando que o aparelho foi localizado. Corri para meu MacBook e acompanhei em tempo real o aparelho sendo apagado. Última localização? Aqui:

ultima localizacao.jpg

Não tem como saber se a pessoa estava na praça Júlio de Mesquita ao em alguns desses prédios visto pelo street View:

predios.jpg

Foi aí que entendi o que o policial falou. Mesmo com a localização ativa, como a força policial localizaria um aparelho de celular no meio desses prédios? E qual deles ele se encontraria? Qual andar? 

Nunca saberíamos... Creio que tomei a decisão certa em apagar o conteúdo do mesmo.

 

O que aconteceu até agora você pode me perguntar...

Após informar meu celular do trabalho como contato, já recebi mais de 6 SMS se passando pelo sistema de Busca da Apple, onde os links me pediam o código de desbloqueio do aparelho, e meu ID e senha da Apple.

Como acompanho blogs de tecnologia, já esperava tal ação e não cai nos golpes. Porém acredito que poderia haver uma campanha melhor da Apple alertando sobre esse tipo de ação, pois acho que muita gente cairia nisso.

O que me surpreendeu foi que os SMS vinham de números curtos, aqueles de 4-5 dígitos como sendo de operadoras ou meios oficiais de comunicação de SMS. Infelizmente com isso fica difícil para a polícia identificar a origem das mensagens.

Também tenho recebido ligações de números estranhos, onde não se fala nada e a ligação cai em seguida. Mas isso pode ser as porcarias de telemarketing.

 

Esse foi meu longo relado, desculpe por isso, mas precisava desabafar e ao mesmo tempo ajudar e informar outras pessoas.

No fim o que me deixa feliz é que o ladrão tem um belo e caro peso de papel com ele no momento. Creio que no fim, meu aparelho seja desmontado para revender as peças. Quem sabe em um futuro próximo, até isso a Apple consiga implementar algo e previnir que ocorra.

 

Abraços

Ricardo

Opa Amigo, parabéns pelo relato, de fato ajuda sim muitas pessoas numa situação parecida, Sinto muito também por todo esse infortúnio que tivestes.

Só pra relatar, no primeiro momento que você mencionou e criticou a Apple o fato de acessar o busca em outro celular que tenha FaceID e TouchID tendo que cancelar pra acessar de fato o Buscar, no próprio print que você postou a solução estava explicita lá, mas entendo que por estar nervoso na hora a gente nem pensa e nem lê rapidamente as letras miúdas hehehe. Mas fica a dica

image.png

Mesmo assim entendi todo seu relato e senti realmente um desconforto só em pensar se fosse comigo ou acredito qualquer uma pessoa por aqui, ainda mais pelo tratamento da Policia 😫

18 horas atrás, BetoGaleazzo disse:

Mesmo assim a pessoa ainda poderá desligar/resetar o aparelho com as combinações de teclas para soft reset e modo de recuperação. Tanto no iPhone quanto no Android, e mesmo que essas funções não existissem, qualquer peba com 5 minutos de YouTube sabe abrir o aparelho e desconectar a bateria.

Sobre a função de apagar os dados pelo iCloud, acho irrelevante, a menos que o aparelho tenha sido roubado desbloqueado como na hipótese que você apresentou, e que fosse feito imediatamente após o roubo. Se o aparelho tem configuração de TouchID/FaceID e senha de desbloqueio a tela, afirmo com certeza absoluta que não há como acessar os dados, nem via software, nem via hardware. Supondo que a senha não seja 123456, ou 000000 etc rs.

Já vi casos em que os ladrões usaram a Ficha Médica registrada no aparelho e que pode ser acessada com ele desbloqueado para conseguir mais informações da vítima e números de pessoas próximas para tentar os golpes.

Eu nunca tive um aparelho roubado, mas nesses 10 anos trabalhando diretamente e indiretamente com a marca posso dizer que já ajudei dúzias e dúzias de pessoas que chegaram à loja ou à assistência solicitando ajuda, e fico feliz em dizer que por incrível que pareça, muitas delas conseguiram recuperar o aparelho devido à função "Buscar iPhone".

Outra coisa que acho fantástico é a total impossibilidade da pessoa que roubou utilizar o aparelho devido ao Activation Lock do iCloud. Simplesmente não há o que fazer, além de vender/usar o aparelho para retirar peças, ao contrário dos Android que qualquer pirralho com acesso à internet desbloqueia rapidinho, ou no máximo um técnico picareta que faça mau uso das "boxes" para reparo JTAG de software Android.

Enfim... Sinto muito pela sua situação. Deve ser péssimo.

Boa sorte! Abrs.

Então amigo, concordo com tudo que falaste, menos a parte da opção desligar.

Já ouviu falar do Acesso Guiado que o iPhone possui?? .. O acesso Guiado é uma opção que você controla tudo o que deve e não deve funcionar no seu iPhone, e para desativa-lo uma vez ativo, a única forma que você consegue é apertando 3 vezes no botão liga/desliga e digitar uma senha diferente que você cria do teu AppleID. Uma vez você coloca o acesso guiado para desabilitar o botão desligar, você pode ficar segurando o Hard Reset 1000000 segundos e ele não vai desligar, pois ele de fato desabilita o botão desligar até que você efetue o aperto de 3 vezes em sequência desse botão pra dai colocar a senha e habilitar todas as funções que você bloqueou do iPhone.. Depois dá uma olhada nesse vídeo 

Ele explica melhor sobre o Acesso Guiado.

Mas voltando ao assunto do que não concordo contigo é que se Apple disponibiliza essa mesma tecnologia do Acesso Guiado para o botão desligar.. de fato você não conseguirá mais desligar o teu celular e só a pessoa obtendo a senha do Acesso guiado poderá desligar. Fica tbm a dica ;)

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Boa tarde,

Eu nunca liguei muito pra todas essas questões de segurança que o sistema oferece. Nós vemos algumas coisas em filme e pensamos "coisa de filme". Também vemos relatos de furto na TV ou câmeras de segurança e pensamos "só mais um celular roubado, depois o cara vai lá e parcela outro em 10 vezes". Daí muitas vezes esquecemos que hoje a nossa vida tá ali, cartões, banco, e-mail, trabalho, etc, e da mão de obra que dá pra localizar e a decisão de apagar todos os seus dados.

Parabéns pelo relato, amigo! Certamente ajuda pessoas como eu a outros a pensar melhor sobre a quantidade absurda de etapas de configuração e segurança de um dispositivo como esse.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Alguém saber dizer se após escolher opção pelo site do iCloud, de apagar os dados do iphone, se é possível o ladrão inserir e configurar um novo apple ID ou o iphone se torna peso de papel devido ao activation lock?? dá uma vontade de fazer esse teste, mas nunca tive oportunidade

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

23 horas atrás, Marcelinho Lopes disse:

Uma vez você coloca o acesso guiado para desabilitar o botão desligar, você pode ficar segurando o Hard Reset 1000000 segundos e ele não vai desligar, pois ele de fato desabilita o botão desligar até que você efetue o aperto de 3 vezes em sequência desse botão pra dai colocar a senha e habilitar todas as funções que você bloqueou do iPhone

Fala Marcelo, beleza?

Então, não é assim que funciona, não, rs. Inclusive fiz um vídeo (https://youtu.be/9nsOg8pZVxk) demonstrando que é possível sim fazer o soft reset e entrar em recovery mode mesmo com o acesso guiado ativado. Desativei o uso dos botões no acesso guiado, como você pode ver eu não consegui bloquear ou desligar o aparelho pelo botão, mas consegui reiniciar o iPhone usando a combinação de botões (e é possível desligar completamente também com outro esquema nos botões), e explico o porque: essa combinação de teclas faz uma intervenção direta no hardware do aparelho, não sendo possível desativar. Uma função do sistema não pode bloquear uma função de reset porque se o aparelho travar o cliente teria que aguardar acabar a bateria pra conseguir utilizar o aparelho novamente. Também impediria o cliente e até um técnico (sem abrir o aparelho) de colocar o aparelho em modo de recuperação. Enfim, o acesso guiado não muda nada.

33 minutos atrás, nandev disse:

Alguém saber dizer se após escolher opção pelo site do iCloud, de apagar os dados do iphone, se é possível o ladrão inserir e configurar um novo apple ID ou o iphone se torna peso de papel devido ao activation lock??

Os dados do usuário são apagados mas o aparelho continua vinculado à ID Apple e o Activation Lock permanece ativado. Mais informações no link abaixo:

https://support.apple.com/pt-br/guide/icloud/mmfc0ef36f/icloud

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Aconteceu algo semelhante comigo, eu estava na praia e me roubaram um 12 pro Max. Fiz o BO e na própria delegacia apaguei o aparelho, porém chegando em casa, depois de ter passado na operadora e ter resgatado o número, recebi uma SMS do ladrao falando que haviam achado meu aparelho. Na hora do nervoso eu apenas cliquei no link, mas não coloquei meu e-mail nem senha. Dai na hora o meu aparelho saiu da lista de dispositivos.


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk Pro

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Infelizmente iPhone é igual carro roubado enquanto tiver quem aceita receptação de peças numa vai acabar estes fatos, ótimo relato valeu pelas dicas e se serve de consolo ao menos nada te aconteceu já peguei paciente que levou tiro sem ao menos reagir por pura maldade e na região daí no igesp.

 

Abraço 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Em 21/01/2021 at 17:17, BetoGaleazzo disse:

Então, não é assim que funciona, não, rs. Inclusive fiz um vídeo (https://youtu.be/9nsOg8pZVxk) demonstrando que é possível sim fazer o soft reset e entrar em recovery mode mesmo com o acesso guiado ativado.

Boa Beto, muito bom!!

Realmente imaginaria ter algum tipo de bloqueio de fato do botão desligar... não tinha feito um teste com a combinação de teclas !!!

 

Valeu pela dica ai hehehe

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Sobre a dica que o Marcelinho Lopes deu sobre a ativação do acesso guiado e o BetoGaleazzo disse que mesmo com o acesso guiado ativado é possível fazer o soft reset e entrar em recovery mode mesmo com o acesso guiado ativado, gostaria de dizer que ao meu ver é preferível usar a dica do acesso guiado, mesmo com essa possibilidade da sua desativação por soft reset e recovery mode, pois em se tratando de ladrões não se sabe que tipo de ladrões são e qual o método que irão usar, logo, qualquer tipo de bloqueio ou impedimento, mesmo que falível para um ladrão hard user, é vantajoso.

Hoje não moro no Rio, mas cresci lá e vivi um bom tempo para usar métodos de atraso para tentar evitar roubos, e um deles era o método da Tranca de Volante. Que nada mais é do que um atraso para o ladrão que esteja na rua procurando um carro, e entre dois carros, se um estiver usando uma Tranca de Volante e outro não, ele irá optar sempre pelo carro mais fácil de roubar. 

No caso do iPhone, qualquer método que atrase ou impeça o ladrão de tentar acessar o iPhone, tentar desbloquea-lo, ou tentar desliga-lo, é válido, pois não dá para não fazer nada partindo do princípio que todo ladrão é hard user e por causa disso devemos desistir de evitar impedimentos ou bloqueios, mesmo que falíveis.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

56 minutos atrás, sigma7 disse:

@ratoxicomuita gente rouba iPhone para vender as peças ou talvez faça jailbreak para revender. Eu aqui trato meu iPhone como se fosse uma câmera digital: só uso para situações especiais. No dia a dia uso um celular Android. Mas minha vida é a minha né, cada um tem a sua...

Hoje já não tenho mais coragem de comprar os últimos iPhones e andar com eles por aí. Meu atual é um 8 e o anterior era um 6. Se a Apple continuar vendendo SEsss da vida vou optar sempre por esses ou um J Samsung da vida, pois eu não tenho a mínima coragem de pagar 7, 10 ou 14 mil num iPhone onde ele tem risco de ser roubado, cair no chão, ou mesmo dar um defeito depois da garantia. 

Nesses exemplos que dei, tirando o roubo que não sei se o Apple Care+ cobre, mas no caso de quedas e defeitos, os corajosos e com grana sobrando, fazem exatamente a dobradinha que a Apple quer, que é pagar por um produto caríssimo e diante disso ainda pagar por um seguro adicional (Apple Care+) com a desculpa de que o produto é caro. 

Depois, esse mesmo pessoal que faz da Apple seu "patrimônio", ou seja, financia os recordes trilionários da Apple, ficam espantados com esse crescimento absurdo da Apple, recordes atrás de recordes, e os bônus milionários do CEO e dos Vice-Presidentes.

Essa "Bolha" de Smartphones cada vez mais caros e a retirada de acessórios para lucrar mais com desculpinhas de Meio Ambiente, pode está com os dias contados.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 3 semanas depois...
Em 19/01/2021 at 22:02, BetoGaleazzo disse:

Mesmo assim a pessoa ainda poderá desligar/resetar o aparelho com as combinações de teclas para soft reset e modo de recuperação. Tanto no iPhone quanto no Android, e mesmo que essas funções não existissem, qualquer peba com 5 minutos de YouTube sabe abrir o aparelho e desconectar a bateria.

Sobre a função de apagar os dados pelo iCloud, acho irrelevante, a menos que o aparelho tenha sido roubado desbloqueado como na hipótese que você apresentou, e que fosse feito imediatamente após o roubo. Se o aparelho tem configuração de TouchID/FaceID e senha de desbloqueio a tela, afirmo com certeza absoluta que não há como acessar os dados, nem via software, nem via hardware. Supondo que a senha não seja 123456, ou 000000 etc rs.

Já vi casos em que os ladrões usaram a Ficha Médica registrada no aparelho e que pode ser acessada com ele desbloqueado para conseguir mais informações da vítima e números de pessoas próximas para tentar os golpes.

Eu nunca tive um aparelho roubado, mas nesses 10 anos trabalhando diretamente e indiretamente com a marca posso dizer que já ajudei dúzias e dúzias de pessoas que chegaram à loja ou à assistência solicitando ajuda, e fico feliz em dizer que por incrível que pareça, muitas delas conseguiram recuperar o aparelho devido à função "Buscar iPhone".

Outra coisa que acho fantástico é a total impossibilidade da pessoa que roubou utilizar o aparelho devido ao Activation Lock do iCloud. Simplesmente não há o que fazer, além de vender/usar o aparelho para retirar peças, ao contrário dos Android que qualquer pirralho com acesso à internet desbloqueia rapidinho, ou no máximo um técnico picareta que faça mau uso das "boxes" para reparo JTAG de software Android.

Enfim... Sinto muito pela sua situação. Deve ser péssimo.

Boa sorte! Abrs.

A idéia de ter um tipo de controle para impedir o celular de ser desligado, é para justamente ter uma possibilidade de interceptação antes que ele possa tomar uma medida mais drástica como desmontar o aparelho e desplugar a bateria, que convenhamos, não é algo simples e rápido de se fazer.

Na minha situação em pouco tempo já estava em uma viatura de polícia, e poderíamos ter ido atrás do ladrão caso o mesmo não tivesse desligado o celular.

 

Fico feliz que o modo perdido tenha ajudado seus clientes, mas em uma cidade pequena/média como Maringá pode funcionar, mas em cidades grandes não

Em 20/01/2021 at 17:11, Marcelinho Lopes disse:

Já ouviu falar do Acesso Guiado que o iPhone possui?? .. O acesso Guiado é uma opção que você controla tudo o que deve e não deve funcionar no seu iPhone, e para desativa-lo uma vez ativo, a única forma que você consegue é apertando 3 vezes no botão liga/desliga e digitar uma senha diferente que você cria do teu AppleID. Uma vez você coloca o acesso guiado para desabilitar o botão desligar, você pode ficar segurando o Hard Reset 1000000 segundos e ele não vai desligar, pois ele de fato desabilita o botão desligar até que você efetue o aperto de 3 vezes em sequência desse botão pra dai colocar a senha e habilitar todas as funções que você bloqueou do iPhone.. Depois dá uma olhada nesse vídeo 

Ele explica melhor sobre o Acesso Guiado.

Mas voltando ao assunto do que não concordo contigo é que se Apple disponibiliza essa mesma tecnologia do Acesso Guiado para o botão desligar.. de fato você não conseguirá mais desligar o teu celular e só a pessoa obtendo a senha do Acesso guiado poderá desligar. Fica tbm a dica ;)

Ah valeu pela dica, mas é inviável. No meu caso por exemplo, que o cara roubou o celular com eu mexendo nele, teria que ter o acesso guiado configurado naquele aplicativo específico. O acesso guiado vc precisa configurar individualmente para cada aplicativo, eu tenho mais de 250 no meu celular, então fica inviável. Mas mesmo assim obrigado por apontar a dica. Uma pena a Apple não fazer isso no sistema

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

59 minutos atrás, ratoxico disse:

A idéia de ter um tipo de controle para impedir o celular de ser desligado, é para justamente ter uma possibilidade de interceptação antes que ele possa tomar uma medida mais drástica como desmontar o aparelho e desplugar a bateria, que convenhamos, não é algo simples e rápido de se fazer.

Na minha situação em pouco tempo já estava em uma viatura de polícia, e poderíamos ter ido atrás do ladrão caso o mesmo não tivesse desligado o celular.

 

Fico feliz que o modo perdido tenha ajudado seus clientes, mas em uma cidade pequena/média como Maringá pode funcionar, mas em cidades grandes não

Ah valeu pela dica, mas é inviável. No meu caso por exemplo, que o cara roubou o celular com eu mexendo nele, teria que ter o acesso guiado configurado naquele aplicativo específico. O acesso guiado vc precisa configurar individualmente para cada aplicativo, eu tenho mais de 250 no meu celular, então fica inviável. Mas mesmo assim obrigado por apontar a dica. Uma pena a Apple não fazer isso no sistema

Então amigo,

Não precisa efetuar pra cada aplicativo, você só coloca um aplicativo específico para que ele trave naquele app aberto que você escolheu, o Acesso Guiado não é algo para ser efetuado pra cada app, mas sim pra travar o acesso da tela toda, o app é só um "álibi" para ele ser ativado entendeu??..

Assista o vídeo que mostrei, ele vai te explicar melhor e mostrar isso pra você .. 

Por sinal, coloquei o atalho de dois toque atrás do meu celular, no momento que eu me sentir ameaçado, eu dou dois toque atrás no meu celular e ele ativa o Acesso Guiado trazendo a Calculadora como um app ativo, mas bloqueando a tela e o botão power.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

3 horas atrás, ratoxico disse:

A idéia de ter um tipo de controle para impedir o celular de ser desligado, é para justamente ter uma possibilidade de interceptação antes que ele possa tomar uma medida mais drástica como desmontar o aparelho e desplugar a bateria, que convenhamos, não é algo simples e rápido de se fazer.

Na minha situação em pouco tempo já estava em uma viatura de polícia, e poderíamos ter ido atrás do ladrão caso o mesmo não tivesse desligado o celular.

Fico feliz que o modo perdido tenha ajudado seus clientes, mas em uma cidade pequena/média como Maringá pode funcionar, mas em cidades grandes não

Eu entendo seu ponto de vista, mas nenhum fabricante jamais irá implementar isso. A quantidade de smartphones (Apple ou não) que travam todos os dias e precisam de um reset com certeza é infinitamente maior do que aparelhos roubados. Impedir os usuários de desligarem/reiniciarem de maneira forçada o próprio aparelho seria até irresponsável. Imagina uma emergência médica ou policial e seu telefone travado ¯\_(ツ)_/¯

Eu consigo abrir e remover a bateria da maioria dos iPhones somente com um estilete. Não podemos subestimar essas pessoas que roubam telefones, desde os pés de chinelo até os integrantes de quadrilhas especializadas. Eles dão jeito pra tudo. Acho que essa função ia prejudicar mais os usuários do que os ladrões.

A melhor opção é contratar um seguro contra roubo e furto. Infelizmente no nosso país as coisas são assim.

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Em 18/02/2021 at 17:52, Marcelinho Lopes disse:

Então amigo,

Não precisa efetuar pra cada aplicativo, você só coloca um aplicativo específico para que ele trave naquele app aberto que você escolheu, o Acesso Guiado não é algo para ser efetuado pra cada app, mas sim pra travar o acesso da tela toda, o app é só um "álibi" para ele ser ativado entendeu??..

Assista o vídeo que mostrei, ele vai te explicar melhor e mostrar isso pra você .. 

Por sinal, coloquei o atalho de dois toque atrás do meu celular, no momento que eu me sentir ameaçado, eu dou dois toque atrás no meu celular e ele ativa o Acesso Guiado trazendo a Calculadora como um app ativo, mas bloqueando a tela e o botão power.

Fala amigo!

pesquisei aqui e não encontrei  uma maneira de fazer 2 toques bloqueando tela e botão power com calculadora nativa!

como faz?

 

abraço!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Em 02/02/2021 at 10:36, sigma7 disse:

@ratoxicomuita gente rouba iPhone para vender as peças ou talvez faça jailbreak para revender. Eu aqui trato meu iPhone como se fosse uma câmera digital: só uso para situações especiais. No dia a dia uso um celular Android. Mas minha vida é a minha né, cada um tem a sua...

Nossa, o dia que eu tiver que viver em uma cidade que trate seu cidadão dessa maneira, vai ser por algo muito valioso. 

As pessoas acham que têm que mudar de país pra ter uma qualidade de vida decente, mas isso não é verdade (claro, deve-se sair de centros grande e procurar Estados mais seguros). Eu ando mais tranquilo na minha cidade digitando no iPhone que em Paris, e nem por isso vivo no mato. Mudem de ideia e saiam, SE POSSÍVEL, dessas cidades horríveis. 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

@edupiresme diga aí uma ou duas cidades brasileiras, que não seja "no mato", e que se anda com o celular à vontade no meio da rua, com o braço bem erguido mostrando que é um iPhone 12, sem risco de alguém tentar roubar.

Uma cidade que me senti seguro foi Florianópolis, mas estive apenas alguns dias, como turista. De lá fui de ônibus até o Beto Carrero e também achei tranquilo. Talvez Curitiba seja outra boa cidade. No mais, geralmente não se pode andar livre, leve e solto não, muito menos com um celular de uns R$ 8 mil...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

[mention=3474]edupires[/mention]me diga aí uma ou duas cidades brasileiras, que não seja "no mato", e que se anda com o celular à vontade no meio da rua, com o braço bem erguido mostrando que é um iPhone 12, sem risco de alguém tentar roubar.
Uma cidade que me senti seguro foi Florianópolis, mas estive apenas alguns dias, como turista. De lá fui de ônibus até o Beto Carrero e também achei tranquilo. Talvez Curitiba seja outra boa cidade. No mais, geralmente não se pode andar livre, leve e solto não, muito menos com um celular de uns R$ 8 mil...

Rio de Janeiro é uma cidade dessas aí.


Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe do debate

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, entre agora para postar com ela.

Visitante
Responder este tópico…

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Limpar editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    • Nenhum usuário registrado visualizando esta página.
×
×
  • Criar Novo...