Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Resolução de problemas no MB Pro 2017 sem touchbar - Busquem seus direitos


Posts Recomendados

Olá, pessoal! 

 

Gostaria de compartilhar um problema com vocês em que consegui a resolução que buscava, para dizer que não se cansem em buscar os seus direitos.

Normalmente, quando compramos um produto da Apple, almejamos a qualidade que vendem, o suporte, o pós-venda e todo o resto.

Pois bem, eis a minha história.

Eu já havia comprados outros produtos da Apple e tido experiências não tão amigáveis, vide iPhone 7 plus que com 20 dias de uso estava descascando completamente e, em contato com a Apple, recebi a resposta de que não trocariam o aparelho por este funcionar perfeitamente *apesar de reconhecerem que era defeito de fábrica*, como não fiquei satisfeito com a resposta, busquei o judiciário e na contestação, mesmo com todas as provas da empresa alegando que era vício de fabricação, alegaram que era mau uso. Infelimente a ação não prosperou e, por falta de conhecimento e dinheiro na época, não recorri. 

No fim de fevereiro de 2019 eu comprei um Macbook Pro, que após 3 meses de uso apresentou o famigerado problema de falha do teclado. Levei para trocar, o que ocorreu. A garantia acabou agora em janeiro de 2020 e, no fim de março recente, o SSD do notebook queimou do nada. Fiz todos os testes, e por nada o SSD era reconhecido. Seria um absurdo que não concertassem.

Conduto, sabemos do cenário difícil em que vivemos, com a cidade completamente fechada em diversos locais do país. Eu moro em Brasília e, em 17 de março de 2020 fomos a primeira cidade do país a adotar medidas de isolamento social. O governo do DF decretou o fechamento do comércio como um todo, com exceção de serviços essenciais. E foi no fim de março que meu notebook veio a apresetar defeito. 1 mês e meio após o fim do contrato de garantia.

Liguei para a Apple e eles não recebem MB por correios, devido ao fato de ser um produto "sensível" (sic). Não tive escolha a não ser esperar a situação normalizar de algum modo. E foi no dia 27 de maio que sobreveio decreto permitindo a abertura do comércio, permitindo com que eu levasse meu notebook à autorizada.

Me mandaram um orçamento de R$ 3150. Três mil cento e cinquenta reais para trocar um SSD (o meu modelo de mb não tem o SSD soldado na placa lógica, podendo ser trocado autonomamente). Eu me recuso a pagar metade do que eu paguei (Comprei nos EUA, à época) para trocar uma peça dessa. 

Deste modo, por trabalhar com legislação, passei a montar uma lista de jurisprudência e lei que me embasassem na fundamentação.

O artigo 26 §3º do CDC diz que :

Citar

Art. 26. O direito de reclamar pelos vícios aparentes ou de fácil constatação caduca em: § 3º Tratando-se de vício oculto, o prazo decadencial inicia-se no momento em que ficar evidenciado o defeito.

A legislação em questão trata do prazo decadencial para reclamação de vícios no produto. Deste modo, compreendemos que existem duas garantias - a legal e a contratual. 

A contratual é aquela garantia de 1 ano que as empresas dão ao comprar o produto. Tal garantia poderia ser de 6 meses, 20 dias ou não ter. Contudo, ainda assim existiriam 90 dias com que o cliente poderia reclamar, a chamada garantia legal. Tal garantia se dá, conforme jurisprudência do STJ, com base na expectativa de vida útil do produto. A jurisprudência firmada no Tribunal é a de que um celular, um computador, um notebook, não podem estragar num prazo, sem interferência alguma do usuário, inferior com aquilo  que se espera que dure. Isso não quer dizer que deva durar ad aeternum, mas que um carro não pode parar de funcionar do nada com 1 ano, um celular com 1 ano, um notebook com 1 ano. Além disso, adiciona-se à interpretação o valor do produto que, sendo de alto custo, funciona como agravante da situação, conforme se vê em diversos julgados do Tribunal. Vou destacar um: 

Citar

Porém, em se tratando de vício oculto não decorrente do desgaste natural gerado pela fruição ordinária do produto, mas da própria fabricação, o prazo para reclamar a reparação se inicia no momento em que ficar evidenciado o defeito, mesmo depois de expirado o prazo contratual de garantia, devendo ter-se sempre em vista o critério da vida útil do bem, que se pretende "durável". A doutrina consumerista – sem desconsiderar a existência de entendimento contrário – tem entendido que o CDC, no § 3º do art. 26, no que concerne à disciplina do vício oculto, adotou o critério da vida útil do bem, e não o critério da garantia, podendo o fornecedor se responsabilizar pelo vício em um espaço largo de tempo, mesmo depois de expirada a garantia contratual. Assim, independentemente do prazo contratual de garantia, a venda de um bem tido por durável com vida útil inferior àquela que legitimamente se esperava, além de configurar um defeito de adequação (art. 18 do CDC), evidencia uma quebra da boa-fé objetiva, que deve nortear as relações contratuais, sejam elas de consumo, sejam elas regidas pelo direito comum. Constitui, em outras palavras, descumprimento do dever de informação e a não realização do próprio objeto do contrato, que era a compra de um bem cujo ciclo vital se esperava, de forma legítima e razoável, fosse mais longo. Os deveres anexos, como o de informação, revelam-se como uma das faces de atuação ou ‘operatividade’ do princípio da boa-fé objetiva, sendo quebrados com o perecimento ou a danificação de bem durável de forma prematura e causada por vício de fabricação. Precedente citado: REsp 1.123.004-DF, DJe 9/12/2011. REsp 984.106-SC, Rel. Min. Luis Felipe Salomão, julgado em 4/10/2012.

Deste modo, o prazo decadencial para se reclamar na justiça o direito em ter o produto concertado, é de 90 dias após A NEGATIVA da empresa em oferecer reparo AINDA QUE A GARANTIA CONTRATUAL TENHA SE ENCERRADO. E, a partir disso, foi a linha de argumentação que eu adotei na Apple, visto que o meu modelo de noteebok também possuía recall para o exato problema e modelo, mas que a Apple insistia em dizer que não estava qualificado (https://macmagazine.uol.com.br/post/2018/06/12/macbook-pro-sem-touch-bar-lancado-em-2017-pode-apresentar-falhas-no-ssd-na-placa-logica/).

Ao obter o orçamento de absurdos R$ 3150, contatei a apple e expliquei o problema. O atendente me veio com a resposta de que vicio oculto não se aplicava ao meu problema, pois só se aplicaria quando o produto, nunca usado, apresentasse defeitos. Após ler a jurisprudencia para ele, me transferiu para o suporte técnico avançado, que além de apresentar o mesmo argumento, me veio com a fala de "senhor, sua garantia não expirou há um mês, mas há 131 dias". Foi quando perdi a paciência e li novamente a jurisprudência e complementei que o computador apresentou defeitos em março, mas que diante o cenário de pandemia fui impossibilitado de conseguir reparo. Mas, que ainda assim, era inaceitável que um produto que já está incluído numa série de recalls e se revelou uma verdadeira bomba, parasse de funcionar justamente quando eu mais precisava, visto que dependia do computador para estudar e trabalhar, além de ter perdido todos os dados armazenados nele. Complementei que a Apple vende qualidade mas entrega raiva, visto que tive outros dois computadores da Dell, comprados há mais de 6 anos por 1/2 do valor e que continuam funcionando até hoje, dado que hoje tal computador está com minha irmã. Informei também sobre o problema de recall, e o atendente me perguntou várias vezes se eu tinha conferido se era meu modelo de notebook, até que eu perdi a paciência e falei para ele mesmo conferir, já que tinha em mãos o número de série. Assim ele o fez e constatou. Informou ainda que não sabia o porque não estava no programa de recall.

Afirmei, deste modo, que se o reparo não fosse arcado pela Apple, eu não teria escolha a não ser buscar o judiciário. O atendente me encaminhou o caso por e-mail e disse que buscaria uma solução. Retornei o e-mail com o orçamento da autorizada e toda a jurisprudência que encontrei.

Ontem, me ligaram afirmando que iriam abrir exceção e reparar meu notebook sem custo algum. Pela forma que me falaram, parecia que estavam fazendo um favor. Mas não, era meu direito. E dessa vez eu estaria disposto em ir até o fim.

Meus caros, escrevo este relato para dizer que briguem por aquilo que têm direito. Porque sempre que possível a Apple vai alegar mau uso e cobrar o valor de outro notebook para concertar. A qualidade dos produtos e serviços caíram muito nos últimos anos e a empresa sempre dá uma banana aos usuários. É isso, não desistam em mostrar que estão certos.

Editado por Viniciuscolli
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Respostas 4
  • Criado
  • Última resposta

Top Postadores Neste Tópico

Dias Populares

Top Postadores Neste Tópico

Posts Populares

Olá, pessoal!    Gostaria de compartilhar um problema com vocês em que consegui a resolução que buscava, para dizer que não se cansem em buscar os seus direitos. Normalmente, quando com

Seu caso do SSD é a primeira vez que vejo, pra ser sincero. Não parece ser algo incidente como o problema do teclado butterfly e o problema do flex do display. A Apple faz o que faz justamente po

Aí já não é minha praia, haha. Não suporto o Windows. Há uns dois meses um amigo me mandou um Surface Pro 7 pra tentar arrumar. O irmão dele trabalha no financeiro da Microsoft em Singapura, mand

Seu caso do SSD é a primeira vez que vejo, pra ser sincero. Não parece ser algo incidente como o problema do teclado butterfly e o problema do flex do display.

A Apple faz o que faz justamente porque as pessoas não buscam seus direitos, você está correto em buscar os seus e encorajar pra que mais pessoas o façam.

Que me desculpe quem tem esses modelos de 2015 pra cá, quem gosta e quem nunca teve problemas, mas a verdade é que esses modelos são uma bosta. Toda semana é sagrado um cliente me procurar pra tratar dos erros de projeto desses aparelhos porque a Apple se recusou a arrumar fora da garantia e pede um rim pelo reparo.

Eu perdi o tesão quando a Apple disse que nós donos de iPhone 4 segurávamos "errado" o aparelho, e por isso ele perdia sinal GSM, quando na verdade era um erro besta de projeto. Por isso de lá pra cá eu uso só o que eu sei que realmente funciona, graças à experiência como técnico de devices da marca.

Editado por BetoGaleazzo
Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, BetoGaleazzo disse:

Seu caso do SSD é a primeira vez que vejo, pra ser sincero. Não parece ser algo incidente como o problema do teclado butterfly e o problema do flex do display.

A Apple faz o que faz justamente porque as pessoas não buscam seus direitos, você está correto em buscar os seus e encorajar pra que mais pessoas o façam.

Que me desculpe quem tem esses modelos de 2015 pra cá, quem gosta e quem nunca teve problemas, mas a verdade é que esses modelos são uma bosta. Toda semana é sagrado um cliente me procurar pra tratar dos erros de projeto desses aparelhos porque a Apple se recusou a arrumar fora da garantia e pede um rim pelo reparo.

Eu perdi o tesão quando a Apple disse que nós donos de iPhone 4 segurávamos "errado" o aparelho, e por isso ele perdia sinal GSM, quando na verdade era um erro besta de projeto. Por isso de lá pra cá eu uso só o que eu sei que realmente funciona, graças à experiência como técnico de devices da marca.

Eu estou pensando seriamente em vender esse macbook quando pegar na autorizada e comprar um Surface no lugar. 

Link para o post
Compartilhar em outros sites
32 minutos atrás, Viniciuscolli disse:

Eu estou pensando seriamente em vender esse macbook quando pegar na autorizada e comprar um Surface no lugar.

Aí já não é minha praia, haha. Não suporto o Windows.

Há uns dois meses um amigo me mandou um Surface Pro 7 pra tentar arrumar. O irmão dele trabalha no financeiro da Microsoft em Singapura, mandou pra ele, o trem chegou aqui, funcionou 2 meses e simplesmente morreu. A Microsoft Brasil cagou pra ele. Cara, eu nunca tinha tido contato com o aparelho. Ele é bonito! Mas a "reparabilidade" é ZERO, consegue ser pior que os MacBooks atuais. Tudo soldado, inclusive memória de armazenamento, pra abrir o aparelho tem que descolar a tela toda, enfim, o primeiro contato com o Surface não me deixou mais fã da Microsoft, rs.

Eu gosto bastante do meu MBP (Mid 2014), me atende muito bem pro meu uso. Não me vejo trocando tão cedo.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
13 horas atrás, BetoGaleazzo disse:

Aí já não é minha praia, haha. Não suporto o Windows.

Há uns dois meses um amigo me mandou um Surface Pro 7 pra tentar arrumar. O irmão dele trabalha no financeiro da Microsoft em Singapura, mandou pra ele, o trem chegou aqui, funcionou 2 meses e simplesmente morreu. A Microsoft Brasil cagou pra ele. Cara, eu nunca tinha tido contato com o aparelho. Ele é bonito! Mas a "reparabilidade" é ZERO, consegue ser pior que os MacBooks atuais. Tudo soldado, inclusive memória de armazenamento, pra abrir o aparelho tem que descolar a tela toda, enfim, o primeiro contato com o Surface não me deixou mais fã da Microsoft, rs.

Eu gosto bastante do meu MBP (Mid 2014), me atende muito bem pro meu uso. Não me vejo trocando tão cedo.

Puts, hahaha! Não imaginava que fosse difícil assim. Imagino que a questão de suporte seja porque o aparelho não seja vendido por aqui. 

Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come, hahaha! 

É triste ver que as grandes empresas estão deixando os seus produtos cada vez menos reparáveis para que assim vendam mais. 

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe do debate

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, entre agora para postar com ela.

Visitante
Responder este tópico…

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Limpar editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.




  • Estatísticas do Fórum

    • Total de Tópicos
      52.582
    • Total de Posts
      438.758
×
×
  • Criar Novo...