Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Dúvida - iMac (2010, 2011) vs Macbook Air (2012)


Diego Almeida

Posts Recomendados

Boa noite pessoal! Tenho uma dúvida e queria a opinião dos senhores.

 

Faz tempo, tenho vontade de ter um iMac, mas são sempre caros demais.

 

Atualmente, tenho visto iMacs de 2010, 2011 por aí, custando cerca de 3500 no mercado livre.

Tenho um Macbook Air de meados de 2012, de entrada (i5, intel hd 4000, 4gb de ram e 64gb ssd)

 

Minha dúvida é: Esses iMacs são compatíveis com meu MBA? eu sei que as configurações serão diferentes (provavelmente core2duo, etc). Porém na prática, vale a pena a troca? Eu venderia meu MBA pra comprar um iMac desses.

 

Outra coisa: esses são os iMacs "gordinhos", e eu queria um com o design atual (preferencialmente esses de entrada que têm a configuração praticamente idêntica ao meu MBA). Dá pra encontrar um equivalente ao meu MBA por 3500-4000 ou é sonhar alto demais?

 

vlw.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

vamos lá

 

imac 2010 é core i3 ( e acredito que tenha alguns tbm de 2010 que vieram com core 2 duo )

imac 2011 já vem com core i5 ( na maioria dos casos) ou i7.

 

o desempenho deles são de longe superiores a esse modelo de MBA que você mencionou.

 

agora falando em aparência, esses dois são dos gordinhos mesmo, a gosto para tudo ,mas prefiro esses ,pois você pode fazer upgrade de memória de ssd caso precise , os atuais para fazer esses upgrades é beeem mais complicado.

 

em questão de valor, esses imac's finos são muito pouco mais caros, acredito que por volta de R$4.500 dependendo do modelo.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Se for comprar esses iMacs  mais finos (modelos de 2012 ) em diante, aconselho a pegar somente se estiver no Apple Care.  Se der problema as peças são um absurdo. 

 

Pega um i5 2011, e coloca um SSD e 8GB eram, o desempenho deles é muito superior ao seu MBA. 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 semanas depois...

Particularmente não recomendo os "gordinhos". Eu tinha um iMac Mid-2010 i5, ele simplesmente parou de funcionar e tive que vende-lo por preço de banana (depois de ter gasto mil reais em uma assistência trocando a fonte). Pesquisando na internet você verá que esses iMacs (Mid-2010, 2011) dão MUITO problema. Aconselharia que você pegasse os de 2012 pra frente.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 1 mês depois...
Em 10 de abril de 2016 at 11:26, PedroNovak disse:

Particularmente não recomendo os "gordinhos". Eu tinha um iMac Mid-2010 i5, ele simplesmente parou de funcionar e tive que vende-lo por preço de banana (depois de ter gasto mil reais em uma assistência trocando a fonte). Pesquisando na internet você verá que esses iMacs (Mid-2010, 2011) dão MUITO problema. Aconselharia que você pegasse os de 2012 pra frente.

Pedro, tenho uma interpretação bem diferente da sua, mas não é somente "achismo", mas sim leituras em outros fóruns e com isso tenho uma posição técnica que já explicitei aqui no fórum do MM. 

Resgatei e é esse:

"Analisando vários relatos desses novos iMac a partir de 2013 contra os mais espessos até 2011, vejo as seguintes diferenças:

No meu 21" mid 2011 a espessura é maior, portanto o espaço físico interno é melhor para circulação de ar e a "potência" da GPU para uma tela full HD (1920x1080) é menor do que uma GPU de capacidade maior.

Esses novos iMacs, como espaço interno é menor, portanto devido a essa característica do volume interno ser menor, dificulta a circulação do ar de arrefecimento dos coolers do processador CPU e processador GPU, aquecendo os componentes internos com um todo provocando essa possível falha provavelmente na placa de vídeo.

É interessante quem tem esse iMac mais fino utilizar programas que analisam a temperatura para verificar isso como o iStat Menus que utilizo no meu.

No verão regulo a velocidade da ventoinha em modo "medium", que é uma velocidade um pouca acima do modo padrão, um pouca chato pois já nessa velocidade começa-se a ouvir o ruído da ventoinha.

No inverno, pelo menos agora aqui na minha cidade, consigo colocar no modo "padrão", que é o modo onde todo Mac trabalha e que é a velocidade onde não se houve nenhum ruído."

 

Detalhe, o meu já tem 5 anos e tudo funciona perfeitamente, inclusive o driver óptico e leitor de cartão, mas é aquilo que expliquei, fico monitorando a temperatura com o iStat Menus e nunca deixo passar dos 40ºC a temperatura média interna. No verão é mais crítico trabalhar com ele fora do Ar, e é nesta situação que se deve ter mais cuidado. 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Em 19 de maio de 2016 at 15:51, Marcelo Pitz Espindola disse:

Pedro, tenho uma interpretação bem diferente da sua, mas não é somente "achismo", mas sim leituras em outros fóruns e com isso tenho uma posição técnica que já explicitei aqui no fórum do MM. 

Resgatei e é esse:

"Analisando vários relatos desses novos iMac a partir de 2013 contra os mais espessos até 2011, vejo as seguintes diferenças:

No meu 21" mid 2011 a espessura é maior, portanto o espaço físico interno é melhor para circulação de ar e a "potência" da GPU para uma tela full HD (1920x1080) é menor do que uma GPU de capacidade maior.

Esses novos iMacs, como espaço interno é menor, portanto devido a essa característica do volume interno ser menor, dificulta a circulação do ar de arrefecimento dos coolers do processador CPU e processador GPU, aquecendo os componentes internos com um todo provocando essa possível falha provavelmente na placa de vídeo.

É interessante quem tem esse iMac mais fino utilizar programas que analisam a temperatura para verificar isso como o iStat Menus que utilizo no meu.

No verão regulo a velocidade da ventoinha em modo "medium", que é uma velocidade um pouca acima do modo padrão, um pouca chato pois já nessa velocidade começa-se a ouvir o ruído da ventoinha.

No inverno, pelo menos agora aqui na minha cidade, consigo colocar no modo "padrão", que é o modo onde todo Mac trabalha e que é a velocidade onde não se houve nenhum ruído."

 

Detalhe, o meu já tem 5 anos e tudo funciona perfeitamente, inclusive o driver óptico e leitor de cartão, mas é aquilo que expliquei, fico monitorando a temperatura com o iStat Menus e nunca deixo passar dos 40ºC a temperatura média interna. No verão é mais crítico trabalhar com ele fora do Ar, e é nesta situação que se deve ter mais cuidado. 

Amigo, acho que deve haver algum equívoco neste relato. Os iMacs "gordinhos"(até Late-2011) são conhecidos por esquentarem DE MAIS. Nos iMacs Late-2012 pra frente ("finos") esse problema foi simplesmente resolvido. Meu pai tem um iMac desse em casa, e a diferença é ridícula: no meu finado iMac Mid-2010 mal dava para encostar a mão no canto superior direito (onde fica a fonte) de tanto que ele esquentava. No Late-2013 ele fica morno, praticamente como a carcaça de um MacBook em uso.

Quanto ao problema que eu tive, repito: é um problema RECORRENTE, MILHARES de pessoas já tiveram o exato mesmo problema com esses modelos de iMac, basta uma rápida pesquisa no Google.
Novamente, não recomendo a ninguém pegar um desses iMacs "gordinhos".

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

7 horas atrás, PedroNovak disse:

Amigo, acho que deve haver algum equívoco neste relato. Os iMacs "gordinhos"(até Late-2011) são conhecidos por esquentarem DE MAIS. Nos iMacs Late-2012 pra frente ("finos") esse problema foi simplesmente resolvido. Meu pai tem um iMac desse em casa, e a diferença é ridícula: no meu finado iMac Mid-2010 mal dava para encostar a mão no canto superior direito (onde fica a fonte) de tanto que ele esquentava. No Late-2013 ele fica morno, praticamente como a carcaça de um MacBook em uso.

Quanto ao problema que eu tive, repito: é um problema RECORRENTE, MILHARES de pessoas já tiveram o exato mesmo problema com esses modelos de iMac, basta uma rápida pesquisa no Google.
Novamente, não recomendo a ninguém pegar um desses iMacs "gordinhos".

Pedro, Vamos lá:

1º Nunca li algo a respeito dos iMacs 2011 esquentarem mais do que os iMacs 2012. Podes colocar os links onde estão escritos esses relatos ? Outra coisa: O que disse a respeito do aquecimento não é simplesmente os componentes como (Processador, Fonte ou GPU) esquentarem mais ou menos no iMac 2011 mais do que os iMacs 2012, disse e repito que FISICAMENTE, pelo volume em m3 do espaço interno do iMac 2011 ser MAIOR do que o iMac 2012, a facilidade de circulação do ar interno do iMac 2011 é maior do que o iMac 2012, facilitando o arrefecimento, isto é, a redução da temperatura interna dos componentes pela TROCA DE AR da parte mais quente para a parte mais fria, isto é, sai o ar mais quente e entra o ar mais frio, e com isso há uma probabilidade maior dos componentes que esquentam mais como (Processador, Fonte ou GPU) em se preservarem mais no iMac 2011 do que no iMac 2012. Isto é termodinâmica, não é algo que eu ou você possamos divergir, pois é da física. O que podemos divergir é se temos TODOS os dados estatísticos, que provavelmente a Apple os tenha, a respeito do sucesso dos projetos do iMac 2011 em comparação com o iMac 2012. No sucesso ou não dos projetos de ambos iMacs, em termos de quebras, devem envolver o espaço físico dos componentes, a quantidade e eficiência das ventoinhas, o quão são eficientes os processadores da CPU e da GPU, e a troca de calor do HD e da fonte etc...

2º Nunca mencionei o iMac 2010 no meu comentário, mas sim o meu iMac 2011 e há diferenças entra os clocks dos processadores e as placas gráficas. Por exemplo, apesar do iMac 2010 ser do ano anterior ao do iMac 2011, o clock do processador (i5 Clarkdale) do iMac 2010 é maior do que o clock do processador (i5 Sandy Bridge) do iMac 2011. Então, mesmo os iMacs 2010 e 2011 serem fisicamente iguais em seu espaço interno, será que essa diferença  entre o aumento do clock do processador do iMac 2010 ser maior do que o clock do processador do iMac 2011 não traz mais aquecimento interno do iMac 2010 em comparação com o iMac 2011 ? Essa mudança de um processador para o outro não só trouxe mais eficiência no bechkmark, para o iMac 2011 como também na equação de calor, pois quanto maior a frequência do clock dos processadores maior é a geração de calor desprendida por ele, no caso do iMac 2010, ele deve esquentar mais o processador, por ter o clock com uma frequência maior. Sobre isso que você mencionou de que em um mal dava para encostar a mão e no outro ele ficava morno, deve ser em função da velocidade das 3 (três) ventoinhas existentes. Conforme já tinha mencionado, por mais que confiemos nos projetos da Apple, há falhas e também podem ocorrer falhas nos sensores (termistores) instalados em posições "chaves" na logic board. Esses sensores (termistores) podem descalibrar ou mesmo parar de funcionar, fazendo com que as ventoinhas girem em rotação baixas à necessidade de arrefecimento dos componentes a qual elas deveriam atender. Por isso que eu recomendei o monitoramento da temperatura média interna com o software "iStat Menus".

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe do debate

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, entre agora para postar com ela.

Visitante
Responder este tópico…

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Limpar editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    • Nenhum usuário registrado visualizando esta página.



  • Estatísticas do Fórum

    • Total de Tópicos
      53,3k
    • Total de Posts
      443,2k
×
×
  • Criar Novo...