Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Cartão pré-pago internacional


Rafael 91

Posts Recomendados

A verdade é que o cartão pre-pago internacional nunca foi assim tão vantajoso para mim. Eu tenho um e utilizei apenas uma vez.

Ao recarregar o cartão pre-pago você paga uma taxa de cambio maior do que a taxa utilizada para conversão no fechamento da fatura do cartão internacional.

 

Por exemplo:

Se a fatura do meu cartão Visa fechar hoje eu pagarei R$ 2,38 para cada U$ 1,00, mais 6,38% de IOF. Então para U$ 100,00 eu pagaria um total de R$ 253,18.

Se eu comprasse hoje U$ 100,00 no meu cartão pre-pago eu pagaria R$ 2,48 para cada U$ 1,00, mais 0,38% (antes) de IOF. Então para cada U$ 100,00 eu pagaria um total de R$ 248,94.

Se eu comprasse hoje U$ 100,00 no meu cartão pre-pago eu pagaria R$ 2,48 para cada U$ 1,00, mais 6,38% (agora) de IOF. Então para cada U$ 100,00 eu pagaria um total de R$ 263,82.

Uma diferença de menos R$ 4,54 para cada U$ 100,00 gastos com o cartão pre-pago antes do aumento.

 

É uma questão pessoal, mas no meu caso utilizar o cartão de credito sempre foi mais comodo, e agora até mais barato.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

A verdade é que o cartão pre-pago internacional nunca foi assim tão vantajoso para mim. Eu tenho um e utilizei apenas uma vez.

Ao recarregar o cartão pre-pago você paga uma taxa de cambio maior do que a taxa utilizada para conversão no fechamento da fatura do cartão internacional.

 

Por exemplo:

Se a fatura do meu cartão Visa fechar hoje eu pagarei R$ 2,38 para cada U$ 1,00, mais 6,38% de IOF. Então para U$ 100,00 eu pagaria um total de R$ 253,18.

Se eu comprasse hoje U$ 100,00 no meu cartão pre-pago eu pagaria R$ 2,48 para cada U$ 1,00, mais 0,38% (antes) de IOF. Então para cada U$ 100,00 eu pagaria um total de R$ 248,94.

Se eu comprasse hoje U$ 100,00 no meu cartão pre-pago eu pagaria R$ 2,48 para cada U$ 1,00, mais 6,38% (agora) de IOF. Então para cada U$ 100,00 eu pagaria um total de R$ 263,82.

Uma diferença de menos R$ 4,54 para cada U$ 100,00 gastos com o cartão pre-pago antes do aumento.

 

É uma questão pessoal, mas no meu caso utilizar o cartão de credito sempre foi mais comodo, e agora até mais barato.

 

Mas cartão de crédito é dolar turismo e não comercial, não é?

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

A verdade é que o cartão pre-pago internacional nunca foi assim tão vantajoso para mim. Eu tenho um e utilizei apenas uma vez.

Ao recarregar o cartão pre-pago você paga uma taxa de cambio maior do que a taxa utilizada para conversão no fechamento da fatura do cartão internacional.

 

Por exemplo:

Se a fatura do meu cartão Visa fechar hoje eu pagarei R$ 2,38 para cada U$ 1,00, mais 6,38% de IOF. Então para U$ 100,00 eu pagaria um total de R$ 253,18.

Se eu comprasse hoje U$ 100,00 no meu cartão pre-pago eu pagaria R$ 2,48 para cada U$ 1,00, mais 0,38% (antes) de IOF. Então para cada U$ 100,00 eu pagaria um total de R$ 248,94.

Se eu comprasse hoje U$ 100,00 no meu cartão pre-pago eu pagaria R$ 2,48 para cada U$ 1,00, mais 6,38% (agora) de IOF. Então para cada U$ 100,00 eu pagaria um total de R$ 263,82.

Uma diferença de menos R$ 4,54 para cada U$ 100,00 gastos com o cartão pre-pago antes do aumento.

 

É uma questão pessoal, mas no meu caso utilizar o cartão de credito sempre foi mais comodo, e agora até mais barato.

 

Tanto cartão de crédito como cartão pré-pago usam as taxas do dólar turismo... Se vc comprar dólar em espécie, é a mesma coisa. É SEMPRE a taxa do dólar turismo.

 

Assim, não existe isso de no cartão de crédito a cotação ser mais baixa. A variação se dá em função da cotação do dólar e não do tipo de moeda, que é SEMPRE turismo...

 

Se a fatura do cartão fechar no MESMO dia que vc fizer a recarga de um pré-pago, a cotação será a mesma... Isso aí não procede não...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Só complementando...

 

A única vantagem que o cartão pré-pago oferece hoje é vc escapar da oscilação do câmbio...

 

Assim, se vc comprar US$ 100 a R$ 2,45 cada, vai pagar R$ 245,00 + 6,38% de IOF = R$ 260,63 e ponto final. Não importa o valor do dólar DEPOIS disso. O dólar pode subir a R$ 10,00 no dia seguinte, que vc continuará tendo seus US$ 100 no cartão, sem ter que pagar nenhuma diferença por isso.

 

Porém, se vc gastar no cartão de crédito o valor de US$ 100, vc vai pagar os US$ 100 com a cotação do fechamento da fatura (aí, se o dólar subir, vc paga mais caro - se cair, paga mais barato tb) mais os mesmos 6,38% de IOF...

 

Os bancos tendem sempre a usar a cotação do dólar turismo no fechamento da fatura. Cada banco segue uma regra própria. Alguns usam a média do BACEN do dia anterior e acrescentam um percentual. Outros usam um valor intermediário, tentendo ao turismo, e alguns poucos usam esse valor intermediário tendendo ao comercial.

 

Por se tratar de uma loteria, digamos assim, a diferença hoje entre crédito e pré-pago está SOMENTE no fato de que vc pode ser pego na curva se o dólar subir até o fechamento da fatura, no caso do crédito...

Editado por Mauricio Caldeira
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Vou dizer novamente. Cartão de Crédito usa dólar Comercial como base de cálculo.

Ai depende do banco que você trabalha, geralmente é um dolar entre o comercial e o turismo, mas puxando mais pro lado do comercial, vamos levar como exemplo.

 

Fechamento do dia: DC: 2,39, DT: 2,49, DCC: 2,42

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ai depende do banco que você trabalha, geralmente é um dolar entre o comercial e o turismo, mas puxando mais pro lado do comercial, vamos levar como exemplo.

 

Fechamento do dia: DC: 2,39, DT: 2,49, DCC: 2,42

 

Se depende do banco eu não sei. Tenho Itau (principal) e Bradesco, e ambos usam o comercial como base.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Retirado do site do BACEN, neste link http://www.bcb.gov.br/?TAXCAMFAQ:

 

 

" 5. Fiz compra em moeda estrangeira pelo cartão de crédito e o banco está me cobrando valor diferente do publicado na página do Banco Central. Ele pode fazer isso?

Sim. Conforme esclarecido anteriormente, a taxa de câmbio divulgada pelo Banco Central serve como referência para cálculo aproximado dos valores, e não como taxa obrigatória. O pagamento da fatura deve ser realizado pelo equivalente em reais, devendo ser utilizada, para efeito de conversão do valor devido em moeda estrangeira para moeda nacional, a taxa aplicável pela instituição às operações de câmbio no dia do pagamento.

Além disso, como a fatura do cartão de crédito é fechada com anterioridade ao dia do pagamento, na fatura do mês seguinte pode ocorrer diferença para mais ou para menos em função da variação da taxa praticada pela instituição entre o dia do fechamento da fatura e o dia do seu efetivo pagamento. A instituição deve lhe informar a taxa de câmbio utilizada."

 

 

Na prática, a maior parte dos bancos tende p/ uma cotação (muito) próxima ao dólar turismo... Alguns bancos utilizam taxas mais próximas ao dólar comercial... Varia de banco para banco e varia até mesmo sazonalmente...

 

Mas não se pode dizer que é SEMPRE no comercial ou, como eu disse erroneamente em outro post, SEMPRE no turismo...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Retirado do site do BACEN, neste link http://www.bcb.gov.br/?TAXCAMFAQ:

 

 

" 5. Fiz compra em moeda estrangeira pelo cartão de crédito e o banco está me cobrando valor diferente do publicado na página do Banco Central. Ele pode fazer isso?

Sim. Conforme esclarecido anteriormente, a taxa de câmbio divulgada pelo Banco Central serve como referência para cálculo aproximado dos valores, e não como taxa obrigatória. O pagamento da fatura deve ser realizado pelo equivalente em reais, devendo ser utilizada, para efeito de conversão do valor devido em moeda estrangeira para moeda nacional, a taxa aplicável pela instituição às operações de câmbio no dia do pagamento.

Além disso, como a fatura do cartão de crédito é fechada com anterioridade ao dia do pagamento, na fatura do mês seguinte pode ocorrer diferença para mais ou para menos em função da variação da taxa praticada pela instituição entre o dia do fechamento da fatura e o dia do seu efetivo pagamento. A instituição deve lhe informar a taxa de câmbio utilizada."

 

 

Na prática, a maior parte dos bancos tende p/ uma cotação (muito) próxima ao dólar turismo... Alguns bancos utilizam taxas mais próximas ao dólar comercial... Varia de banco para banco e varia até mesmo sazonalmente...

 

Mas não se pode dizer que é SEMPRE no comercial ou, como eu disse erroneamente em outro post, SEMPRE no turismo...

 

Interessante essa informação.

 

Por isso que meu cartão American Express usa um dólar tão mais caro que o Itau.

 

Ótima informação. Obrigado!!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Interessante essa informação.

 

Por isso que meu cartão American Express usa um dólar tão mais caro que o Itau.

 

Ótima informação. Obrigado!!

 

Exato!! Eu tinha a informação errônea de que era SEMPRE a cotação do turismo. Mas não é.. Depende, vai de banco para banco, de época para época... Fiz algumas pesquisas e descobri que a maior parte dos bancos tende sempre para a cotação do turismo (embora não seja necessariamente a taxa cheia tampouco seja a regra)...

 

Essa é outra coisa complicada em relação ao crédito, nunca saber ao certo qual é a cotação da instituição... Teria que se informar disso antes, mas a chance de vir uma resposta incorreta é grande também...

 

Bom, EU faço assim, qdo viajo:

 

- dinheiro em espécie: para uso geral, locomoção, compras pequenas

- pré-pago: para compras maiores, como um computador, um videogame, por exemplo.

- crédito: para emergências ou qdo percebo que é uma compra extra que não estava prevista no "orçamento". Assim não detono o valor em espécie nem o pré-pago.

 

A "fórmula" é muito variável, vai de pessoa para pessoa... No ano passado eu fui e peguei um iPhone e um Macbook na loja da Apple. Eu não queria andar com esse dinheiro em espécie e também não queria arriscar com a cotação no crédito. Assim, já carreguei antecipadamente o valor dessas compras maiores no pré-pago.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

"Não existe regra para o dólar das faturas


Importante salientar que a referência para as empresas de comércio exterior , bancos e varejo é o dólar comercial. No caso específico dos cartões de crédito e suas faturas, o valor utilizado pelos bancos e administradoras costuma ser a cotação do dólar comercial somada a uma margem de ganho (spread)."


Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe do debate

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, entre agora para postar com ela.

Visitante
Responder este tópico…

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Limpar editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.

×
×
  • Criar Novo...