Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Perene

Membros
  • Total de itens

    74
  • Registrou-se em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    1

Tudo que Perene postou

  1. Encontrei 2 artigos em inglês que falam exatamente desses problemas. https://www.vice.com/en/article/3kx4ej/sim-jacking-mobile-phone-fraud https://www.thesun.co.uk/money/10670069/sim-jacking-fraud-rising/ Neles a gente vê que tem até nego de operadora de telefone envolvido nos esquemas. O problema que vejo com a maioria das pessoas é que elas não percebem o que pode acontecer se 1) o aparelho delas fosse roubado e estivesse desbloqueado (isso muitas vezes ocorre, e aí o ladrão impede que seja bloqueado por "inatividade" ainda que o tempo seja 1 minuto. Eu mesmo nunca tinha ouvido falar desse tal acesso guiado. E 2) a forma como tudo pode ser comprometido porque justamente o email de recuperação envia um código SMS pro chip que está sendo levado pelo meliante naquele momento. Vejam que o ladrão pode de posse desses dados aqui: 1) Seu nome completo 2) Sua data de aniversário; 3) O nome completo da sua mãe; 4) O seu endereço residencial; 5) Seu telefone de recuperação, usado pra redefinir senha de emails, contas bancárias, e demais dados sensíveis, presentes até mesmo numa loja online como a AMERICANAS. 6) Qualquer número de identidade (RG, CPF, CNH...) Se passar por vocês e obter até mesmo o PUK, que tiraria o bloqueio do PIN. Ligando pra operadora. E eles dão, pois não tem como saber quem está do outro lado da linha. E digamos que o email de vocês seja um só, usado pra tudo: apps de bancos, ID da Apple, etc. etc. Se o ladrão mandar recuperar a conta de vocês usada numa loja online tipo SUBMARINO automaticamente ele consegue ver: CPF, talvez data de nascimento, nome completo, residência, etc. Então meus caros, se o email de vocês está logado no iPhone 24h/dia e alguém vasculhar mensagens de meses atrás e achar isso tudo, vai descobrir até o tamanho da cueca que vocês usam. Eu nunca tinha parado pra pensar nisso, mas é de fato esculhambação que o aplicativo de EMAIL da Apple sequer peça senha (não é a senha do email, é pra poder ENTRAR NO PRÓPRIO APP). É cômodo deixar as contas de email logadas e só com um toque ver as últimas mensagens? É. Mas isso aí equivale a você "arreganhar" seus dados pessoais que deveriam ser mais secretos. Uma coisa é alguém saber um desses dados, tipo dia/mês/ano que você nasceu. Outra é saber isso + uma penca de coisas. Eu sei que tem Outlook e TouchID, mas não confio na invulnerabilidade do app. Pode ser que isso seja hackeável, ou que seu aparelho seja roubado justamente no momento que você já tenha destravado o Outlook e esteja lendo seu email. Se for pra ler os emails "isolados" é melhor fazer isso em casa e pelo navegador. Mas claro, mesmo assim é preciso desmarcar o "manter meu login ativo" e deslogar logo depois. Se for GMAIL eu mando até apagar cookies e arquivos temporários, porque a conta tem mania de querer continuar logada. Ou use uma aba privada: https://www.tecmundo.com.br/seguranca/5141-6-formas-de-usar-o-modo-de-navegacao-privada.htm Quanto a celular no meu caso é que eu não gosto da ideia de ser obrigado a ficar pagando um número só porque querem fazer envio de SMS. Os apps de bancos são assim, acho um puta saco ter que ficar conferindo esses códigos. No entanto perceba que o ID da Apple não é. Se eu colocar que esqueci a senha pra mim é isso que ele vai sugerir: https://i.postimg.cc/4dJ8qf8r/SENT.png Ele vai mandar pro meu email de recuperação. E se eu não souber a senha do email de recuperação? Ele manda pra outro email de recuperação. Mas claro, o email #1 e o #2 não estão acessíveis pelo meu iPhone. Eu teria que entrar neles quando quisesse usar. Além disso eu anoto em algum lugar as respostas para as 3 perguntas de segurança. Tudo começou a ir pras cucuias quando o pessoal deixou email pessoal logado 24/7 e usar celular pra envio de SMS, pra redefinir senha. O mesmo aparelho que será amanhã roubado e se marcar até o PIN desbloqueado com facilidade, pois acessando email o bandido sabe tudo sobre você. Vejam que ainda que o gasto de um chip novo seja R$ 10, 15 e a recarga seja R$ 10 a cada 2-3 meses, ainda assim sairá mais barato que perder, digamos, R$ 10 mil pro malaco que vai tomar seu smartphone na rua. Não deem sopa pro azar. Sobre esse limite PIX eu não entendi até agora qual a utilidade dele. Você entra no app, coloca lá embaixo... mas o que vai impedir o ladrão de mandar subir se ele entrar na sua conta?
  2. Segue o resumo que fiquei de fazer explicando que medidas tomar pra proteger dados pessoais. Não apenas bancários... >>>>>>>>>>>>>>>>>>> Antes de começar a comentar eu preciso deixar claro alguns pontos, pra não ter que enfiar a explicação no meio: >>>>>>>>> - Método de recuperação: >>>>>>>>> * Todo email que você possui (depende do serviço) oferece vários métodos de recuperar a senha, caso esqueça: - Email de recuperação (diferente do principal, claro). Exemplo: meu principal é [email protected] e o de recuperação é [email protected] - Número de celular pra onde são enviados os códigos SMS, que você digita na tela e consegue acessar o email principal; - Perguntas de segurança (qual o nome do seu amigo de infância, rua, etc.). O eBay usa, e o ID da Apple também, mas hoje caiu em desuso. E lembre-se: não é apenas o ladrão tentando descobrir a senha, é você caso se esqueça dela, se trocar de aparelho, perder, etc. Todos os sites apelam pra que usemos o método de verificação de 2 etapas. Ele funciona assim: - Não adianta só inserir a senha, é preciso ativar outro método ao mesmo tempo, pra poder logar. Vejam o caso da APPLE: https://support.apple.com/pt-br/HT204152 Você teria que inserir SENHA + uma chave que é gerada na hora de adotar esse meio (tipo 263213212343), que a Apple manda a pessoa guardar em local seguro. E se eu esquecer a chave numérica 263213212343? Então você tem mais opções: enviar SMS para um número de celular confiável (que você colocou lá quando pediu pra ter a verificação em 2 etapas), ou um código aleatório pra um aparelho confiável, que aparecerá no visor dele, que a Apple enviará pra você. O aparelho confiável pode ser qualquer um (imagino que só se for da Apple também), inclusive o próprio iPhone que você já tenha e esteja tentando logar. Todos dizem que o "2 etapas" é o método mais seguro de proteger nossas contas. Claro que se você não souber a senha, e não tiver: - Acesso a chave numérica; - Acesso ao celular pra onde mandar o SMS; - Acesso ao aparelho "confiável"; Então não vai ter como entrar mais. Na hipótese de vendermos um aparelho devemos, claro, removê-lo do nosso iCLOUD, de ser um "confiável". >>>>>>>>> - Período de inatividade: >>>>>>>>> - Todo email possui nos termos de serviço um período no qual a conta pode ficar sem acesso (sem você voltar a logar nela). Após esse tempo ela geralmente é "congelada" e logo depois removida em definitivo, pra que alguém cadastre com aquele login. Exemplo: [email protected], a última vez que eu entrei foi em 2019, então o endereço nem existe mais em 2021 (digamos que seja 1 ano no máximo INATIVA), se alguém quiser pode até registrar o mesmo nome de usuário. Idem pra domínios tipo uol.com.br (esses quando "compramos" tem um prazo pra serem renovados). - No caso de celulares após comprar um chip, digamos que eu ponha créditos pra 1 semana, após isso a linha só vai receber ligações, e mensagens SMS. Após alguns meses ela é congelada também, e você precisa ligar na operadora ou abrir queixa no Consumidor.gov (ou ANATEL) pra evitar que pouco depois seja cancelada pra sempre e liberada pra outra pessoa que eventualmente adquira novo chip. O dia que rolar o cancelamento definitivo não vai ter como reclamar mais. O período exato de cada operadora eu nunca consegui descobrir, mas em média deve ser de 3 a 6 meses após você não botar mais recarga. Isso já pra você ligar pra eles e mandar reabilitar a linha. A TIM pode ser 75 dias que já desative, não sei o número exato. No meu celular baratinho de R$ 100 aparece "SIM INVÁLIDO" quando a TIM manda congelar. O único serviço de email (que inclusive é gratuito) com período longo que achei até hoje foi o GMAIL. 2 anos. Mas após 2 anos de inatividade (atenção aqui) a conta do GOOGLE não é deletada, apenas (no caso do GMAIL) as mensagens parece que são apagadas. Mas o GMAIL continua existindo. Uma conta do Google tem vários serviços dentro dela, como Youtube e Google Drive, não só GMAIL (mas sem criar conta GOOGLE não tem como usar GMAIL). No caso do Google Drive os arquivos seriam apagados se eu ficasse 2 anos sem logar. Antes de Junho de 2021 não havia essa estipulação dos 2 anos para contas da GOOGLE. Mas agora SIM. Então eu até anoto aqui o prazo máximo pra logar de novo em algumas minhas. Então se eu tivesse criado a [email protected] em 2019 ela estaria reservada pra mim até hoje. Nesse sentido a conta é eterna, a menos que daqui a alguns anos o Google mude isso, ou que você vá lá e delete o cadastro manualmente. >>>>>>>>> PIN >>>>>>>>> O PIN é a senha do seu chip. Digamos que eu tenha celular da TIM... meu PIN padrão é 1010. Se for OI é 8888, e por aí vai (CLARO e VIVO usam outra combinação). Obviamente se for usar PIN você é obrigado a alterar o padrão (tem que digitar um comando aí no celular, e mandar ENVIAR). Consulte a sua pra saber qual seu PIN padrão. Além do PIN a operadora fornece quando você compra o chip (ou se ligar pro SAC deles) o PUK, que é uma numeração de uns 8 dígitos pra desbloquear seu chip caso erre o PIN 3 vezes. Se você errar o PUK creio que 10 vezes o chip será inutilizado pra sempre, obrigando a ir na loja física e comprar outro, mas não se preocupe pois o número do celular será mantido (ao menos foi o que me disseram). O PUK, claro, deve ser anotado num lugar seguro. Até onde me informei parece que cada chip tem PIN 1 (padrão, ex: TIM seria 1010), o PIN 2 (outra combinação de 4 dígitos) e PUK 1 e PUK 2, com 8 cada. >>>>>>>>> ID APPLE/ICLOUD >>>>>>>>> Aquele email que você colocou quando configurou seu iPhone/iPAD pela primeira vez. Sabendo a senha dele você pode rastrear e bloquear seu aparelho caso esteja perdido (mas conectado a internet), vincular compras da App Store, etc. Entenderam até aí? OK. Depois dessa introdução segue o que eu fiz pra me precaver: >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Primeiramente a gente precisa definir quais são os dados que não podem (independente do aparelho estar ou não protegido por senha, TouchID, FaceID, o que seja) estar expostos (próximas palavras do tamanho de um outdoor) SOB HIPÓTESE ALGUMA. Eles estarem expostos seria como sair totalmente pelado na rua. São os seguintes: 1) Seu nome completo (se for apenas o primeiro nome ou apelido não tem problema); 2) Sua data de aniversário; 3) O nome completo da sua mãe; 4) O seu endereço residencial; 5) Seu telefone de recuperação, usado pra redefinir senha de emails, contas bancárias, e demais dados sensíveis, presentes até mesmo numa loja online como AMERICANAS. 6) Qualquer número de identidade (RG, CPF, CNH...) Se quaisquer dados citados estiverem no seu iPhone você precisa esconder. Mesmo pra você. E VOU REPETIR PRA QUE NÃO SEJA ESQUECIDO: NÃO IMPORTA SE O APARELHO ESTÁ OU NÃO PROTEGIDO POR SENHA. ESSES DADOS TODOS PRECISAM SER REMOVIDOS/ESCONDIDOS. Faça o seguinte teste: imagine que você é o bandido. Verifique se qualquer informação dessa está disponível com seu iPhone desbloqueado. Vasculhe aplicativos, contas de email logadas, fotos... Anote pra mim o que aconteceria se um ladrão desse um tapa no seu celular no meio da rua (o aparelho desbloqueado) e quisesse obter os 6. >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> O QUE PRECISA SER FEITO pra evitar problemas com furtos/roubos? O que vou comentar é pra quem usa aparelho da Apple tipo iPhone ou iPAD, então as particularidades de Xiaomi, Asus, etc. eu não verifiquei. O que uso aqui em casa é um iPAD Pro 10.5 (e iPADs também podem pegar 4G). ******* - Antes de falar de senhas e proteções: faça um levantamento de TODOS os bancos, lojas online e demais serviços que você tenha dados sensíveis (os 6 citados) e especialmente de contas de email que estejam vinculadas a eles. Todo banco mesmo online está atrelado a um email seu. Esse email não é só pra mandar fatura e promoções, é também pra recuperar senha da sua conta do app. E ainda que o site lá da NIKE não revele sua senha lembre-se que redefinindo a mesma você consegue ver os dados pessoais da pessoa cadastrada. Até loja online pode revelar 1), 2), 4), 5) e 6). *********** OS PASSOS QUE SEGUI E QUE RECOMENDARIA: - Compre um chip específico (novo número de celular). Sim, o seu atual não serve. Caso tenha um segundo chip que possa esconder E NÃO USAR NO DIA A DIA não precisa comprar. Vou comentar a necessidade mais a frente. - Preferencialmente compre um aparelho celular daqueles mais baratos possíveis, que nem internet tem. O meu foi um do fabricante BLU, custou R$ 100. Vai facilitar muito. - Aí você cadastra todos os bancos e sites que tenha cadastro com 1) até 6) nesse novo número. ********* - Crie 2 NOVOS EMAILS (vou sugerir GMAIL). Na hora de criar o Google vai exigir um número de celular, pra mandar código SMS. Informe qualquer um, até mesmo aquele que você já tenha (OBS: às vezes o Google cria sem pedir celular pra confirmar a conta). - Dentro da sua conta peça pra REMOVER O CELULAR CADASTRADO. Apesar do Google remover ele ainda vai usar o número de celular pra recuperação pelos próximos 7-10 dias (depois ele não pede mais). Vou chamar esses emails criados de: [email protected] [email protected] - Coloque uma senha FORTE nos dois. Então ela precisa ter: - Letra maiúscula - Letra minúscula - Número (se quiser coloque símbolo também) - No mínimo 10 caracteres http://password-checker.online-domain-tools.com/ Exemplo: OsvarasJustica400 Isso é um exemplo de senha realmente boa. Tem 17 caracteres no total. No site que calcula o tempo de força bruta ficou com 100%. - No email #1 coloque como email de recuperação o email #2. Logo: [email protected] usa [email protected] como email de recuperação; [email protected] usa [email protected] como email de recuperação. Não coloque nenhum email que você já tenha pra recuperar a senha. E não deixe que nenhum dos dois tenha celular cadastrado. Eu recomendaria usar uma senha FORTE diferente pra cada um. E AGORA? CADASTRE TODOS OS BANCOS E SITES/SERVIÇOS no email #1: [email protected] >>>>>>>>>>>>>>>>>> Veja como ficou: todos os bancos e serviços não estão mais mandando recuperar senha no seu email e celular antigo. E melhor ainda: o email que está vinculado a todo mundo agora também não recorrem mais ao seu email e celular antigo. Aliás, nenhum dos dois a nenhum celular. >>>>>>>>>>>>>>>>>> E o ID da Apple? Nesse caso você deve também (a exemplo dos bancos) retirar o que vinha usando, e colocar (com base na explicação aqui) o [email protected] E mais: não ligue o método de verificação em 2 etapas pra nada. Pra nenhum desses 2 emails. Ou demais serviços que use. >>>>>>>>>>>>>>>>>> Por fim: - Se mesmo após tudo isso você tiver qualquer endereço de email com dados sensíveis (ex: faturas de banco, onde pode aparecer endereço e nome completos, CPF, telefone, etc.) você tem 2 opções: 1) Ou parar de usar esse email e registrar outro; ou 2) Nunca mais deixar ele salvo no seu iPhone. E quando falo "salvo" é estar sempre logado. Ele deve ser deslogado e somente acessado novamente quando você precisar. No iOS tem um app chamado Outlook, que pede o TouchID quando você quer usar. O aplicativo de EMAIL padrão da Apple não pede qualquer senha ou biometria. Significa que se roubarem seu celular na rua (desbloqueado) e o ID da Apple for seu email principal o ladrão só vai precisar mandar redefinir a senha e olhar no app EMAIL desprotegido. Então em 5 minutos ele vai tirar controle que você ainda tenha com relação ao seu aparelho. VOU FRISAR NOVAMENTE PRA QUE CAIA A FICHA DE QUEM ESTÁ LENDO: - O email mais importante que você vai usar pra contas bancárias, ID da Apple, lojas onde faz compras... tem que ser totalmente isolado de qualquer máquina que você tenha. Isolado no sentido de ninguém saber quem ele é, apenas VOCÊ. Lembra daqueles emails que você um dia criou, mas esqueceu o login? E o método de recuperação dele tem que ser outro email, que também recupere da mesma forma. O email [email protected] não deve estar salvo no seu iPhone, já logado. O dia que você quiser acessar ele é só fazer isso: - Abra o navegador (Safari ou outro): - Entre no Gmail.com - Digite o login - Digite a senha Faça o que tem de fazer, e depois saia. Deslogue. Se preciso apague cookies/arquivos temporários, pra que deslogue mesmo. Então não é pra sequer usar aplicativo de email. Ele não é pra estar configurado em lugar algum (com exceção do ID Apple, mas ainda assim há um meio de ocultar ele de lá). MAS E POR QUE NÃO POSSO COLOCAR CELULAR COMO MÉTODO DE RECUPERAÇÃO? OU ATIVAR AS 2 ETAPAS? ENTÃO PRA QUE COMPREI CHIP NOVO? RE: O chip novo mesmo protegido com PIN se fosse colocado no seu iPhone não poderia ser colocado em outro celular pelo ladrão, porque ele teria que saber o PIN/PUK. E se reiniciar também vai pedir senha. O problema é que se ele tomar seu celular desbloqueado o fato de ter protegido por PIN será inútil. Aí o que você tem que fazer com o chip novo? Guardar num local seguro. Em casa. Não é pra você instalar ele no iPhone que um dia pode ser roubado. De novo e a exemplo dos emails é pra ser um número secreto. Esconder um chip é bem fácil, pelo tamanho minúsculo. Só que o dia que você precisar acessar o novo número de novo vai ficar chato instalar em algum aparelho celular, e depois ter de retirar. A solução pra isso é o que falei lá atrás: compre um aparelho barato, tem uns que custam até R$ 100 (citei o fabricante BLU). Claro que esse aparelho também não pode estar em constante uso, pois se o ladrão tomar ele na rua também vai ter acesso ao seu "método de recuperação". Então instale o novo chip no "BLU" e desligue. Quando você precisar dele religue, insira o PIN (já alterado do padrão da operadora), e depois desligue. *********** Respondendo do motivo de eu não usar as 2 etapas: 1) A chave numérica com certeza será perdida ou esquecida, mas a senha não. E se uma senha for a outra pode não ser. Lembra que eu falei pra criar 2 emails? Um recuperando o outro? Poderia criar até mais. 2) Se o ladrão marcar "não sei a chave numérica" ele vai pedir um código aleatório, que será enviado ou pra um número de celular ou um aparelho confiável. O que a maioria das pessoas peca: - Elas colocam o próprio aparelho (que foi roubado) como confiável; - Mesmo que elas coloquem outro é possível que os 2 sejam roubados ao mesmo tempo (se vc colocar da sua esposa e vocês dois forem assaltados); - Elas colocam um celular que sempre usam como recebedor de códigos SMS. O mesmo chip que está dentro do iPhone. Erro crasso. Logo o ladrão nem precisa saber a senha, basta ele ter acesso ao seu email principal e um dos aparelhos que você tenha. Além disso existe a chance de você perder pra sempre a chance de entrar na sua conta caso perca a chave numérica e um dos aparelhos citados. VOU REPETIR: A PROTEÇÃO DO PIN NÃO IMPEDE QUE O LADRÃO RECEBA CÓDIGOS SMS, SE ELE CONSEGUIR OBTER O CELULAR DESBLOQUEADO. O PIN SÓ É EXIGIDO SE MOVER O CHIP DE UM APARELHO PRA OUTRO OU SE O IPHONE FOR REINICIADO/DESLIGADO. Apesar do app Outlook pedir TouchID, não acredite que seus emails estarão protegidos mesmo assim. Nada impede que no momento do roubo o ladrão peça pra você desbloquear justo ele. Ou ainda de (de alguma forma) esse bloqueio ser retirado, sabe-se lá como, se por erro ao reconhecer impressão digital de outros ou programa hacker. *************** ANTES QUE EU ESQUEÇA, a Apple também exige que você cadastre 3 perguntas de segurança, que também são usadas pra recuperar o iCloud/ID. Então anote as perguntas e respostas. Mas não coloque respostas óbvias. Exemplos: - Qual era o nome do seu melhor amigo na adolescência? - Resposta: Dias Toffoli - Qual era o modelo do seu primeiro veículo motorizado? - Resposta: Cobre - Qual é o nome da rua onde você cresceu? - Resposta: Vento Notem que eu coloquei respostas nada a ver também pra não dar bandeira. Claro que pra lembrar disso aí você precisa anotar em algum lugar (a parte de anotação vou comentar mais tarde). A respeito dos 2 emails que falei pra criar, eles servem apenas pra no futuro se você precisar voltar a eles, mas faça isso pelo navegador, em ambiente controlado, em casa. Após acessá-los mande deslogar na mesma hora. Não é então pra salvar as credenciais em qualquer app de email. A dificuldade de seguir o que eu digo é que se você não ficar colocando créditos a operadora desativa a linha após alguns meses. Mas aí é pra vc ficar de olho, anote na agenda pra lembrar. Quando os créditos acabam ele só recebe ligações e o SMS ainda funciona. Quando rola bloqueio total o SIM aparece inválido/expirado por falta de recarga, mas a linha não é perdida pra sempre, por um tempo você ainda pode recuperar. MAIS DICAS CRUCIAIS: *************************************** - Anote o IMEI do seu aparelho em algum lugar seguro. Como descobrir e verificar o seu: https://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2014/05/aprenda-descobrir-o-codigo-imei-do-celular.html https://www.gov.br/anatel/pt-br/assuntos/celular-legal/consulte-sua-situacao O IMEI é usado também pra inutilizar o aparelho roubado. O bloqueio só é feito pela operadora, mas daqui que você ligue pra ela e peça isso pode ser tarde demais. Então siga o que recomendei antes. *************************************** - Se estiver na rua há como bloquear o iPhone com o chamado ACESSO GUIADO. Aí o ladrão não vai conseguir desligar, e vai ficar travado no app que esteja sendo usado naquele momento. https://www.youtube.com/watch?v=qdCmL_t9DZ4 (Esse vídeo explica o recurso) Essa é mais uma camada de proteção. ************ Uma outra forma de proteger (fora senha pra destravar o iPhone) é você impedir que o código (e TouchID), e também a conta do iCloud sejam alterados. Inclusive esse último bloqueio impede até que o ladrão veja qual o seu endereço de email usado pro ID da Apple. Ele não conseguiria ver que o meu é [email protected] Vá em: - TEMPO DE USO -- CONTEÚDO E PRIVACIDADE --- Depois em ALTERAÇÕES DE CÓDIGO coloque "NÃO PERMITIR". --- Depois em ALTERAÇÕES DA CONTA coloque "NÃO PERMITIR". Ao mesmo tempo crie uma senha de 4 dígitos pra impedir que esses 2 sejam desligados. Essa senha será enviada pro seu email do ID Apple, caso esqueça. Lembre-se que essa senha de 4 é específica pro "TEMPO DE USO". A desvantagem é que acredito ter visto programa que ao menos isso consegue burlar, e também que ao ativar você não consegue acessar a tela de ID Apple (pra mandar fazer backup), a menos que permita novamente o "ALTERAÇÕES DA CONTA". O backup sendo automático não é problema, mas eu gosto de mandar fazer manualmente. ************* BUSCAR IPHONE/IPAD: Antes de seguir o passo anterior se certifique que o seu "Buscar" está ativado. Essa configuração está ali onde fica seu ID da Apple. Clicando nela eu também liguei o "ENVIAR ÚLTIMA LOCALIZAÇÃO" e o "COMPARTILHAR LOCALIZAÇÃO". Após isso siga a dica ali do TEMPO DE USO vá em: - SERVIÇOS DE LOCALIZAÇÃO Desça até o BUSCAR (de novo). Deixe marcado: - DURANTE O USO DO APP - LOCALIZAÇÃO PRECISA Volte pra tela anterior, ainda em SERVIÇOS DE LOCALIZAÇÃO. Coloque: NÃO PERMITIR ALTERAÇÕES. Se você fizer isso ainda que o ladrão queira ele não vai conseguir desativar o BUSCAR IPHONE. Ele vai precisar saber a senha de 4 dígitos do TEMPO DE USO. ***************** Aplicativos bancários: conforme eu comentei antes tem uns aí (como DIGIO) que deixam você logado pra sempre, mesmo após reiniciar. Evite usar qualquer um deles na rua. E após usar deslogue. De todos eles. Pois app bancário não é INSTAGRAM ou similar que você fica voltando sempre. Habilite o uso de senha ou biometria EM TODOS OS APLICATIVOS com dados sensíveis. Alguns, como é o caso de iFOOD e UBER, não tem essa proteção. O IFOOD é talvez o pior deles, pois o nome completo, endereço, CPF, estão todos lá. Mas não é pra ter? Não é isso, é apenas pra ocultar. Colocassem asteriscos, tipo ***332***-**. Aí se a pessoa quisesse rever teria que saber a senha do app. VIRAM A LÓGICA? DE NOVO ESTOU FAZENDO DE CONTA QUE ALGUÉM PEGOU MEU APARELHO DESPROTEGIDO. Eu posso até retirar meu endereço de lá, mas não tem como modificar o nome, CPF, etc. E eu teria que reinserir onde fica minha casa quando quisesse pedir alguma pizza. Tem apps bancários que colocam absolutamente tudo a mostra, como PicPay (mas esse tem proteção de biometria), e se um não tiver um dado, o ladrão vasculha por outro. Outro ponto: É necessário o chip ser inteiramente novo e isolado porque vejam como eles agem: https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2021/07/consigo-desbloquear-todos-os-modelos-de-iphone-diz-criminoso-que-invade-contas-bancarias.shtml ************************ De acordo com Barbeiro, para conseguir o desbloqueio dos aparelhos, ele retirava o chip do aparelho furtado e inseria-o em um outro aparelho desbloqueado. Na sequência, passava a fazer pesquisas nas redes sociais (especialmente Facebook e Instagram) para saber qual conta estava vinculado àquele número de linha. Na sequência, passava a procurar o endereço de email que a vítima utilizava para fazer o backup do conteúdo do aparelho, especialmente em nuvens a iCloud e Google Drive, procurado primeiro pelas extensões @gmail.com. Ao baixar as informações da nuvem no novo aparelho, passa a procurar ali informações ligadas à palavra “senha” e, segundo ele, obtém geralmente os números e acesso do celular e das contas bancárias. Ao obter essa informação, devolve o chip ao telefone celular da vítima e, com as senhas em mãos, repassa o aparelho para membro da quadrilha responsável pelo acesso às contas e pela transferência de tudo o que conseguir para contas bancárias de laranjas. ************************ Alguns sites permitem essa pesquisa a partir do número. Então se o seu número de celular caso seja roubado pode dar a senha ao ladrão, você vai ainda querer usar como principal? Não faz o menor sentido. *********** Quanto ao uso de TouchID, FaceID ou código, eu recomendo ligar TouchID apenas pra apps que não usem o código. Não uso TouchID e FaceID pra desbloquear O APARELHO. Apenas pra iTunes e App Store, e "Preencher senha". Crie uma senha FORTE (não pode ser apenas numérica) para abrir o aparelho. Logo ela mistura letra maiúscula, minúscula, número e se quiser símbolo. Tipo essa: FelAcusador5002 Não use números, pois já vi reportagens de ladrões que usam câmeras pra verificar a ordem que digitamos ou ainda relatos de quem olhou a pessoa e adivinhou a senha. Com uma digitação mais complexa isso não seria tão óbvio. O FACEID não funciona 100%, outras pessoas podem desbloquear com rosto parecido, e o TouchID é preferido apenas por ser menos inconveniente (mas se for o caso basta colocar tempos mais longos, seguindo as dicas anteriores). *********** A respeito de onde salvar informações sobre senhas, logins e demais dados (até mesmo bancários), eu coloco todos num arquivo de texto, pelo bloco de notas (NOTEPAD++). Após isso eu abro o TXT pelo Word, e salvo em formato PDF, protegido por senha. Se quiser proteger duas vezes então coloque o PDF num arquivo compactado com senha também (WinRAR). O programa que uso pra colocar senha no PDF é o Adobe Acrobat. Um outro é o FoxIT Phantom. Esse PDF, mesmo nessa condição, eu recomendaria nomear de forma discreta (não como MEUSDADOSPESSOAIS, digite outra coisa nada a ver) e salvar umas 5 cópias offline. Não envie pra internet. Eu coloco em mais de um pendrive que tenho, além do próprio iPAD. *********** É isso...
  3. Pessoal, acompanhei o tópico e achei muito boa a discussão, no entanto tenho algumas dúvidas: - Mandei recuperar a senha do meu ID da Apple pelo site (PC) e vi que no meu caso apenas 2 opções existem (não ativo autenticação de 2 fatores e nem gosto de usar celular/SMS pra recuperar senhas e demais dados): - Enviar código para email vinculado a conta (email de recuperação, não o principal) - Idem pra mudar as 3 perguntas e respostas de segurança. Se o ladrão conseguir ver o email da Apple ID (e ele consegue mesmo que não saiba a senha, caso tenha pego o celular desbloqueado *) ele tem como redefinir a senha do ID da Apple dessas 2 formas acima. * E caso também a pessoa não tenha ativado o TEMPO DE USO + impedir alterações em conta (dica que deram lá atrás). Mas digamos que: - O ID da Apple seja [email protected] e o de recuperação seja [email protected] Ele teria que ter a senha de [email protected] (conta de email) pra poder alterar o ID da Apple. Existe a possibilidade dele já ter conseguido fazer isso acessando esse app porco da Apple (MAIL) que não pede TouchID (OBS: uso iPAD Pro 10.5 wi-fi + 4G, mas não tenho chip dentro dele, uso apenas o wi-fi ou cabo ethernet). Tirei meus emails desse app e botei todos no Outlook, esse sim tem Touch-ID. Então essa é a forma do ladrão conseguir, a meu ver. A menos, claro, que a recuperação do ID da Apple seja enviando SMS. Mas se for não aparece pra mim, e acho furada, caso o chip que recebe SMS seja o roubado também (e sendo iPhone sempre é). Outra medida de segurança seria jamais logar no iPad ou iPhone no email de recuperação da ID da Apple, e se marcar nem mesmo no principal, que no exemplo aqui seria o [email protected] Logar que digo É NA CONTA DE EMAIL. Use uma conta que vc não tenha traços no seu aparelho, nem ela e nem a de recuperação. Exemplo: use um email tipo [email protected] pra dados bobinhos, falar com amigos, e um email mais visado, mas que vc só 1x na vida loga, pra jogar todas suas senhas de sites e bancos lá. Cada banco possui um email seu vinculado a sua conta. Quando o ladrão marca "perdi a senha bancária" é pra esse email que ela vai. ***** A respeito de apps de bancos eu ia fazer uma observação em outro fórum, mas já irei adiantar aqui: >>>>>>>> Primeiro ponto: como proteger cartões: >>>>>>>> Uma coisa é botarem uma 38 e obrigar você a desbloquear o aparelho, revelar senhas, etc. Outra é roubarem teu celular e de alguma forma desbloquearem e ainda por cima conseguirem acessar TODOS os seus dados. A primeira hipótese seria excusável, mas o segundo cenário é inadmissível pra mim, se vc puder evitar.= - O que eu disse sobre bloqueio temporário: muita gente não sabe a importância dele ou tem preguiça de usar, então segue uma explicação: - Tem banco aí que não tem nem isso, que é o básico do básico. Tem gente que nunca usou um cartão, ele nunca saiu da gaveta, mas acredito já ter lido relatos de clonagem (como fazem esse hackeamento eu nem sei) e aí compras que descontam do limite. Dá pra contestar mais tarde? Sim, mas é dor de cabeça, pois tem banco que só pela via judicial. E no meu caso eu mandei pedir vários gratuitos, não tenho como acompanhar todos sempre. O que é o block temporário? É uma forma de obrigar você sempre a entrar no aplicativo e mandar desbloquear (se tentar comprar digitando a senha de 4 dígitos no estabelecimento ela é recusada, idem pra compras online), ou então vc usa o cartão virtual pra compras, e nunca revela o seu original (do cartão físico). Atualmente estão até evitando confeccionar cartões com o número escrito neles. Essa novidade eu não sabia. Isso é bom, pois evita que o ladrão copie. Vejam esse clássico: https://www.youtube.com/watch?v=GjQ9AAKwLBs Exemplo do temporário: se teu cartão é 123456 (número fixo) o virtual é gerado pra uma compra só ou vc pode a qualquer momento trocar a numeração ou apagar, e passa a ser 3842384234 com outros 3 dígitos da traseira, outra validade... E às vezes você compra em um site e teus dados de cartão ficam armazenados lá. No Mercado Livre é assim, apesar que eles na próxima compra parece que pedem os 3 dígitos da traseira de novo. Mas toda vez eu tenho que voltar lá e mandar apagar os dados salvos. E sim, existem casos em que os dados foram roubados do banco de dados do site e vc nem fica sabendo. Interessante também é que creio ter visto site que nem pede os 3 da traseira, não sei se a Amazon americana era assim... Eu sempre que não estou usando mando bloquear temporariamente. É chato ter que ficar voltando no app e reativando? É. Mas se vc não fizer isso estará sempre a mercê de compras desconhecidas. E fora isso: um erro bem primário é vc chegar num estabelecimento, dar seu cartão e o funcionário levar lá pros fundos pra passar na maquininha. Pode muito bem estar clonando. Ou então toda vez que alguém ligar perguntando QUALQUER DADO PESSOAL já desconfie, pode se passar pelo banco, operadora de internet, quem for, não forneça nada e nem confirme. Pode até ser alguém que vc tenha vínculo pra pegar dado pessoal seu, não confiem nem em pessoas próximas. E MAIS: SEMPRE ACREDITEM QUE TODO E QUALQUER EMAIL ENVIADO PRA VOCÊS, POR MAIS CRÍVEL QUE SEJA, É FALSO TAMBÉM. Os bandidos hoje em dia conseguem enviar se parecendo 99% com a loja, mandando pagar algum boleto ou digitar dados e finalizar pagamento, eles disfarçam desde o email do remetente (que vc vê que é outro olhando o código da mensagem, mas se não prestar atenção acha que é autêntico) ao site visitado. Então no caso de emails sempre desconfiem que 100% são falsos e realizem as operações indo até o site, logados neles, claro. E ainda que o falsário descubra todos os dados do seu cartão ele poderia ser impedido com o tal bloqueio temporário. Porque vai que ele clona mas não tem acesso ao seu aparelho e a senha pra entrar no app? É uma possibilidade. Percebam que pra poder acessar sua conta e mandar desbloquear temporariamente o hacker precisa necessariamente do SEU APARELHO. Se ele tiver outro celular então ele precisa saber a senha do aplicativo. Logo não basta saber a senha de 4 dígitos, e às vezes nem a de 6, pois o caixa eletrônico ao menos quando eu vi pedia também minha impressão digital. O ladrão pode roubar todos os seus dados, mas sem o desbloqueio temporário não rola. Ou ao menos é tempo de vc impedir alguma compra. Ele saberia todos, exceto a senha do aplicativo, pra entrar nele e mandar tirar o temporário e voltar a usar. Mais uma camada de proteção. Tem o velho golpe do MOTOBOY: ******** Nele os criminosos enviam um motoboy para buscar o cartão de débito ou de crédito da vítima na casa do cliente. Os fraudadores ligam para o cliente dizendo que são da central de atendimento do seu banco e inventam uma história de que o cartão foi fraudado ou clonado. O falso atendente, então, avisa que o cartão foi bloqueado por medida de segurança e que o banco já emitiu um novo. Em seguida, ele oferece um serviço exclusivo de retirada do cartão, via motoboy. Para confirmar a operação, o falso atendente pede para o cliente digitar a senha e transfere para uma falsa central telefônica, que captura a senha digitada. Ao final, o criminoso vai até a casa do cliente fingindo ser um motoboy do banco e retira o cartão que, em seguida, será utilizado normalmente em compras fraudulentas. Lembre-se: banco nenhum jamais envia um motoboy para retirar o cartão do cliente. Caso o seu cartão precise ser descartado, destrua ele fisicamente, utilizando uma tesoura para cortar o plástico, e corte também o chip e a tarja magnética. Jamais descarte o seu cartão inteiro. ******** Nesses casos pode ser que o cartão seja até mesmo bloqueado remotamente por eles por excesso de tentativas de senha incorreta... Outro método é o da troca: ********* Esse é um golpe muito comum em ambulantes e, principalmente, durante grandes eventos, aproveitando a maior distração da vítima. Mas também pode acontecer em comércios tradicionais, como lojas, restaurantes e postos de gasolina. Quando você faz uma compra e vai pagar com o seu cartão, o golpista aproveita para memorizar a sua senha. Na hora de devolver o cartão, ele aproveita a sua distração, devolve outro cartão e fica com o seu cartão original. Para evitar esse golpe, sempre use a maquininha virada para você, sem que ninguém mais possa ver a sua senha e confira com cuidado se recebeu o seu cartão de volta. ********* Por fim evitem usar o recurso de compras por aproximação, óbvio que se o cartão estiver assim então nem precisa digitar a senha de 4 dígitos, seria inseguro. ********** Minha experiência com apps de banco no iPAD Pro 10.5, que no meu caso também é aquele que permite chip 4G (mas não uso porque não saio com ele na rua, então acesso só por wi-fi/cabo): >>>>>>>>>>>>><<<<<<<<<< - PicPay: obriga a usar digital pra acessar de novo (se vc habilitar essa opção dentro do app). Tem cartão virtual, mas que não tem bloqueio, apenas pode ser apagado (pra vc gerar outro). Ponto negativo: não permite bloquear o cartão principal, apenas em caso de furto e perda, inutilizando. Pro meu pai/mãe só deram débito, mas pra mim crédito. Eu não usaria até o temporário ser colocado. O touchID também pode ser habilitado para pagamentos. Para recuperar a senha ele oferece enviar código para seu email ou então SMS. No entanto existe ainda uma terceira opção: ele pergunta um email qualquer (desde que não cadastrado no PICPAY, claro) pra enviar um novo código para redefinir a senha. Então o ladrão poderia simplesmente informar o email dele e criar outra, passando por cima do TouchID. Só que não: após digitar o código do email dele ainda precisa enviar uma foto, do contrário não consegue fazer nada. - NUBANK: dá pra ligar o TouchID quando voltar a ele (não entra direto). Cartão físico e virtual com bloqueio temporário. Se não tiver como entrar com a TouchID ele vai perguntar o CPF de novo. Digamos que o ladrão saiba. Aí se marcar "ESQUECI MINHA SENHA" ele vai mandar um código para o email cadastrado (sem dizer qual é). Se eu colocar "PERDI ACESSO AO MEU EMAIL" ele vai perguntar qual o novo endereço. Mas aqui ele repete o PICPAY, pois a próxima coisa que pede é uma selfie, segurando RG ou CNH próximos do rosto. - Banco PAN e MELIUZ: permite o uso de TouchID pra logar. Não vi opção de cartão virtual. RUIM porque não há a exemplo do PicPay opção de bloqueio temporário, apenas se vc perdeu ou roubaram (inutilizando e pedindo outra via). Para recuperar a senha ele pergunta qual seu email de cadastro. - Digio: desloga a pessoa depois de um tempo, obrigando a digitar a senha do app de novo (mas não sei informar depois de quanto tempo, no entanto é inaceitável por ser longo, conforme será explicado mais adiante). Tem autenticação biométrica por faceID ou TouchID. Tem BLOQUEIO TEMPORÁRIO. Tem cartão virtual que é bloqueável temporariamente também. No entanto percebi uma falha grave: se eu forçar o fechamento do app (isso no iPAD, logo iOS) e depois reabri-lo, ou se passarem vários minutos ele não irá pedir a autenticação biométrica (todo app de banco precisa pedir isso após um certo tempo, e imediatamente caso tenha sido fechado segundos antes (você força um app a fechar selecionando e "jogando" ele pra" cima), é algo chato, mas é uma forma de garantir que ao retornar ao mesmo você sempre autentique de novo). Significa que se alguém pegasse meu aparelho e naquele momento visitasse o DIGIO teria como desbloquear meu cartão físico e virtual (do temporariamente), além de ver meu nome completo, CPF, agência e conta (embora os dados de perfil peçam senha de 4 dígitos esses que citei estão abertos). No entanto não conseguirá fazer PIX se por exemplo não souber a senha de 4 dígitos, ou ainda revelar essa senha 1234 sem descobrir aquela usada pra logar no app, que é bem mais complexa. Quanto a forma de recuperar a senha o DIGIO primeiro pede o CPF (e aqui apesar do app dizer que lembra eu não vi sendo mostrado de novo), depois a data de nascimento. Após informar esse último dado um link de recuperação é enviado pro email cadastrado. Mas o DIGIO não diz pra QUAL email. Ah, uma vez que isso seja pedido a senha antiga não funcionará mais. Você vai ter que visitar o email cadastrado, pegar a senha temporária deles e redefinir; - MEUPAG: tive experiência péssima com eles, pois não tem meio de contato direto por telefone ou respondem email, apenas queixas no ReclameAqui, se não resolver pelo chat. Ao menos antigamente era assim, o que é inadmissível quando uma empresa mexe com dinheiro. Além disso são uma instituiçao de pagamento, não um banco, logo não dá pra questioná-los via Banco Central. O app permite logar pelo TouchID. Tem bloqueio temporário no cartão, uma boa. Não vi cartão virtual. Se você marcar que quer "SAIR" e não usar o TouchID ele irá revelar seu CPF inteiro, o que irá comprometer o SOFISA (ver abaixo). Em seguida ele irá perguntar qual sua senha do aplicativo. Para criar uma nova é preciso inserir a sua data de nascimento. Aí ele irá mandar um SMS pro seu celular cadastrado. - SOFISA: o app pode abrir com TouchID. O cartão só pega na função crédito, embora desconte à vista do saldo (como se fosse débito). Dá pra desligar temporariamente, ou até reduzir o limite diário de R$ 5 mil. No cartão virtual o banco recomenda que seja usado apenas 1 vez. OBS: se eu não inserir a digital e colocar "esqueci minha senha" ele irá de cara informar seu endereço de email inteiro (sem asteriscos ocultando parte dele), mas irá deixar em branco o campo de CPF. Só se vc preencher o CPF que irá recuperar a senha desse banco. A forma como ele fará isso é enviando um código (SMS) para o celular cadastrado. - CREDICARD ZERO (do Itaú): usa o TouchID pra logar. Tem cartão virtual que expira depois de 2 dias ou se usado 1x. Ou virtual recorrente. Dá pra bloquear temporariamente o físico e o virtual. Se eu colocar "ESQUECI MINHA SENHA" ele manda entrar em contato com a central de atendimento, e lista vários telefones. Não há opção de mandar código ou enviar um dado pra algum lugar, e em seguida recuperar o cadastro, dentro do app. - C6BANK: abre com TouchID e tem como bloquear temporariamente o cartão físico e virtual. No entanto se eu marcar NÃO SEI MINHA SENHA ele envia SMS para o celular da conta. - PAGBANK/PAGSEGURO: abre com TouchID também, ou número de PIN (6 dígitos). O cartão de crédito deles desconta do saldo à vista, então é como se fosse débito. Tem bloqueio temporário pra ele e o virtual. Se você marcar que não sabe o PIN ele manda efetuar login novamente, e aí a pessoa terá que saber outra senha, a do cadastro (e lá irá constar CPF (você pode apagar e inserir o email), no entanto o CPF aparece no topo desde já, só que apenas os 3 primeiros números). Se você marcar que não sabe a senha ele irá perguntar qual é o seu email do PAGSEGURO. OBS: o email é revelado na parte de inserir o PIN, mas não tudo, aparecem os 2 primeiros caracteres e depois asteriscos, idem pro servidor. - BANCO NEXT: em casos de esquecimento de senha esse pergunta qual seu CPF, pra só depois mandar um código pro email cadastrado, que não revela. E funciona com TouchID, pedindo depois do app ser fechado ou após algum tempo. No meu caso o cartão é apenas de débito, acredito que de crédito seja pago. - BANCO INTER: Tem como colocar touchID pra entrar, e após um tempo eles pedem. Cartões físico e temporário podem ser bloqueados temporariamente. É capaz de revelar a senha de 4 dígitos só pelo fato do iSafe estar instalado. No entanto caso eu diga que perdi minha senha ele vai pedir alguns dados antes de prosseguir, como: 1) CPF, 2) Data de nascimento, 3) Nome completo da mãe e 4) Documento de identificação, no meu caso CNH. As mesmas 4 perguntas são feitas ainda que eu informe celular no lugar de algum dado como CPF (supondo que quem pegou meu tablet só saiba meu telefone), e de novo peça outra senha. Isso é pra celular Android. No iPAD cada pergunta é feita por vez, após CPF vem RG... - BRADESCO: aqui eu criei uma Digiconta, então é conta corrente e cartão de débito, sem custo. De crédito não pedi, pois é pago. No meu caso eu ainda tenho o chaveirinho usado pra informar códigos no aplicativo. Ou você informa o touchID pra entrar ou digita a senha de 4 dígitos do cartão. Depois de algum tempo precisa logar de novo. Não sei informar quanto ao código enviado para celular, pois parece que essa opção foi implementada e os chaveiros descontinuados. - ITAÚ: idem acima, criei iConta na época. Mas atualmente estou sem poder acessar, preciso redefinir minha senha. - MAGAZINE LUÍZA (cartão emitido pelo Itaú): pede a senha de 4 dígitos do cartão, pra logar. Não vi TouchID dentro dele. Quando vc clica em ESQUECI MINHA SENHA ele manda abrir o app do ITAÚ. Tem bloqueio temporário, SIM. - CAIXA ECONÔMICA: preciso redefinir minha senha. OBS: o Caixa TEM quando vc pede pra enviar a senha manda instruções pro email cadastrado. - BANCO DO BRASIL e SANTANDER: não tenho conta neles. CONCLUSÃO: - SEGUROS: PagSeguro/PagBank, Nubank, Banco Inter, Credicard Zero e Banco NEXT - PODEM SER SEGUROS: Bradesco (não vi como funciona quando não se tem chaveirinho) e Magazine Luíza - INSEGUROS: PicPay, Digio, C6Bank, Banco PAN, MEUPAG e Sofisa - NÃO SEI: Caixa Econômica, BB e Santander >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> O QUE EU SUGERIRIA como forma de melhorar a segurança: - Obrigar a biometria em TODOS os apps bancários, e forçar que ela seja exigida a cada X minutos. Deslogar com o tempo também; - Jamais revelar qualquer dado pessoal nem mesmo com asteriscos, na hora de redefinir a senha e recuperar acesso; - Fazer várias perguntas pessoais pra restabelecer o acesso: CPF, nome completo, data de nascimento, nome da mãe e pai (não só da mãe), talvez até endereço residencial, número de RG ou CNH, número de celular... Melhor ainda: só recuperar ligando para a operadora, caso do Credicard Zero. - Caso não se recupere ligando pro SAC: enviar o código apenas por email, pois obrigaria o ladrão a saber a senha também deste. Ou então permitir ao usuário escolher se quer recuperar por email, SMS, ou mostrar opção dos dois (sou contra SMS, pois se o celular estiver descoberto quem pegou o aparelho recuperará a senha). Ainda que se recupere por email (ou outro endereço, caso o email tenha sido perdido) não deixar caso não responda o suficiente (ponto para o BANCO INTER); - Obrigar a autorização de aparelho, então se já estivesse autorizado pra um seria que nem a perda de senha o processo de desautorizá-lo e habilitar um novo. Ou no mínimo igual ao Nubank, que manda SMS e também código pro email cadastrado. - Além de tudo isso ainda obrigar a tirar selfie com algum documento; se perdeu aí não sei como ficaria, mas no mínimo deveriam pedir algum B.O..
  4. Mandei pedir na Amazon esse adaptador da Anker, já que faço questão de conexão gigabit, de obter maior velocidade dentro da minha própria rede (12 MB/s é uma velocidade pífia, picos de 60 ficam bem melhores especialmente pra fazer streaming, e mesmo enviar arquivos de um PC pra um iPAD é bem mais rápido em velocidade gigabit). Futuramente eu informo aqui minha impressão do produto, acho que daqui a 1, 2 meses devo receber. Fiz mais algumas checagens, e notei o seguinte: - Quando o iPAD usa o cabo de rede/ethernet (com esses 2 adaptadores informados) + Modo AVIÃO ativo (e wi-fi/bluetooth desligados): O aplicativo TELEGRAM: https://itunes.apple.com/br/app/telegram-messenger/id686449807?mt=8 Também não funciona para nos avisar sobre chamadas RECEBIDAS. Porém se a pessoa abrir o aplicativo uma vez ele funcionará, ou seja, basta abrir o app pra que ele comece a receber ligações de terceiros. Já o SKYPE não vai avisar NADA independente ou não de ser aberto. Ele avisa SIM que tem uma ligação sendo feita, mas somente se a gente abrir o aplicativo e já estiver usando, e isso num aviso bem discreto e na caixa de mensagens de quem está ligando. Então nada de espalhafatoso, que nem "Plantão da REDE GLOBO quando corta tudo que estiver passando no canal naquele momento". O SKYPE, portanto, só seria útil para fazer ligações. Não receber. Então esse é meu conselho: usar o TELEGRAM se o objetivo for receber chamadas. Não tenho certeza se esse recurso precisa ser ativado pra ajudar: https://forum.macmagazine.com.br/index.php?/topic/153744-atualizações-em-segundo-plano-pra-que-serve/ Apenas sei que o TELEGRAM (uma vez que abramos o aplicativo) começará a avisar de futuras ligações de áudio feitas pra gente. Também configurei nas opções internas do iOS, na parte de NOTIFICAÇÕES, pra que o TELEGRAM me avise de qualquer coisa, em banners e áudios. Eu me pergunto se há um aplicativo de mensagens que receba ligações mas que não me obrigue a abri-lo da primeira vez. A ideia seria avisar de uma nova chamada imediatamente, com som sendo emitido do meu iPAD, mesmo ele fechado. Eu duvido que exista porque o iOS funciona de tal forma que mesmo com uma conexão a internet funcional, mesmo com o cabo de rede/ethernet plugado, bastou ligar o MODO AVIÃO pra que ele acredite que está tudo fora do ar, e aí fica exibindo aquele pop-up escroto quando eu abro certos apps. Quem desenvolveu o iOS ou foi muito estúpido ou fez esse tipo de coisa de propósito.
  5. Update: nesse link um usuário do Macrumors confirmou que esse abaixo funciona: https://www.amazon.com/dp/B00PC0H9IE/?coliid=I25KXWTNAS6NUM&colid=F08UZINZ28CN&psc=0&ref_=lv_ov_lig_dp_it Link do tópico: https://forums.macrumors.com/threads/has-anyone-tried-using-ethernet-on-ipad-pro.1974288/page-2#post-25981213 Então vou ver se peço ele quando comprar algo da Amazon.
  6. Pessoal, seguem mais 2 informações importantes: - FaceTime: se eu ligar o modo AVIÃO e desligar o wi-fi (pra não emitir radiação, e ao mesmo tempo usar esse cabo de rede/ethernet) esse aplicativo não conseguirá NEM ENVIAR E NEM RECEBER ligações. Se tornará 100% inútil. - Skype (ou Hangouts, outro app, só que da Google): eu consigo FAZER/ENVIAR ligações pra outro usuário desses serviços, perfeitamente. Mas não consigo SER AVISADO que alguém está ligando pra mim dessa forma descrita. Quando eu liguei o wi-fi de volta o aviso chegou na hora. Então se alguém for usar nesse "esquema" descrito recomendo que tire o FaceTime e coloque Skype ou Hangouts, pelo menos. Outro ponto: me foi dito que esse adaptador é que consegue obter velocidade gigabit, e não o da Apple: https://www.anker.com/products/variant/USB-3.0-to-Gigabit-Ethernet-Adapter/A7610011 Velocidade gigabit seria enviar dentro da própria rede a mais de 12 MB/s, chegando a picos de 60. O problema (ou melhor dizendo, PROBLEMAS) é que 1) não vende no Brasil, e 2) me foram categóricos em dizer pra não comprar adaptador/acessório nenhum da Apple sem ser na própria Apple. Pedi os meus no site apple.com.br. Mesmo pagando mais caro, nem uma Amazon é confiável hoje em dia: https://www.tecmundo.com.br/apple/110746-90-cabos-carregadores-apple-listados-amazon-falsos.htm Por isso é que eu jamais compraria acessórios sem ser direto com eles. iPAD e iPhone sim, eu compro de terceiros, mas carregadores e cabos não dá, a maioria é fake, ainda que digam o contrário. Mesmo assim irei ver se peço esse da Anker, quando for comprar algo da Amazon: https://www.amazon.com/gp/product/B00NOP70EC/ref=ask_ql_qh_dp_hza
  7. Pessoal, pra quem não sabe é possível usar o iPAD (ou iPhone) pra acessar a internet, mas sem precisar do wi-fi. Um bom motivo pra tanto é a radiação eletromagnética, no modo AVIÃO ela é cortada. Para usar (e eu falo de aparelhos novos, claro) a internet por cabos de rede/ethernet (e com ou sem o modo avião ligado) é preciso comprar 2 acessórios. Só um deles não adiantará. O primeiro é o adaptador USB - Ethernet: https://drive.google.com/open?id=1zAplRT8C27s-xuTrymJQG8kI1Pv7lg_d O segundo é o USB 3 pra câmera, seguem fotos: https://drive.google.com/open?id=1qTwVYlwjo6HM4Dxt8GnCIkhULCJlvfXD Vejam também esse link do IMGUR: https://imgur.com/a/st2uG E aqui um vídeo mostrando como tudo é ligado: Recebi os dois hoje. Seguem algumas ressalvas: - Primeiro lugar: uso um iPAD PRO de 10.5 polegadas, e ainda estou no iOS 10.3.2. Também tenho um PC. Comprei cabos de rede do tipo CAT-6, e uso um roteador wi-fi, o Archer C8, que tem capacidade gigabit. Um gigabit desses consegue ENVIAR ARQUIVOS do PC pro iPAD a uma velocidade máxima de 60 MEGABYTES por segundo. Isso é extremamente rápido, são 60 MB por segundo, então daria pra eu mandar um vídeo de 10 GB em pouco tempo. Quando um roteador não é gigabit ele atinge no máximo 12 MB/s. Pode parecer muito, mas vídeos em 1080p mais pesados não rolam de fazer streaming num roteador fraco desses. Ou o gargalo pode ser um dos aparelho. Vamos lá, para as ressalvas. - Se eu ligar o modo avião e conectar tudo, o que ocorre? Vai funcionar a internet numa boa. Mas o FaceTime não pegará de jeito nenhum no modo avião (OBS: Não é obrigado a usar modo avião nesse "esquema", apenas estou frisando para aqueles que queiram usar esse recurso). Dá pra ver que não pega naquele link do IMGUR. - A Apple como é escrotaça fica mandando um pop-up (pedindo pra vc conectar o wi-fi ou dar OK e sair do aviso) se o modo avião estiver ligado e vc abrir um app que use a internet, nessa situação. O "aviso" pode retornar se vc fechar e reabrir o app, ou deixar o app inativo e abri-lo de novo. Isso é uma palhaçada que deveria ter sido cortada, afinal se eu quero só usar o modo avião eu não preciso ser lembrado disso 600 vezes por dia. E eu digo que A Apple é escrota porque demorou uns 10 anos pra corrigir por exemplo aquele indicador de volume que ficava tomando espaço da tela quando a gente reduzia ou aumentava. Agora (no iOS 11) isso não ocorre. Mas olhem quanto tempo levou... algo que um macaco faria. - Não adianta querer usar sem conectar na energia elétrica. O iOS dirá que não tem energia suficiente pra usar os adaptadores. - Funcionou (pra carregar na energia) tanto com o carregador de 29W (que só serve no iPAD Pro 10.5, comprei separadamente, ele carrega mais rápido), como no de 12W que veio com o iPAD PRO 10.5. Não testei o de 10W porque é mais velho, mas deve funcionar da mesma forma. - Quando a gente usa essa dupla de acessórios e acessa a internet pelo cabo o iPAD (ou iPhone) também fica carregando. Então ao acessar por cabo você também estará recarregando seu aparelho (vejam a última foto do iMGUR, canto superior direito, ícone do iPAD sendo carregado) - Também no IMGUR postei a prova de que esse adaptador da Apple não é gigabit. Testei com cabos CAT-6 (fora roteador) e não teve jeito. Já pelo wi-fi pega a 60 MB/s. E não há problema algum com o cabo, inclusive troquei e testei no PC. Então pra transferir dentro da própria rede a velocidade ficará em 12 MB/s. Teremos que ligar o wi-fi para chegar aos 60 MB/s, se for por exemplo um envio de um arquivo do PC para dentro do iPAD. Até onde sei não existe adaptador de ethernet que seja gigabit.
  8. Pessoal, vendi os meus Airpods por alguns motivos, entre eles radiação EMF/eletromagnética/RF (que comentei no meu canal abaixo): https://www.youtube.com/channel/UC_e0RoZ4LUyMw0JVlvCSYaA/videos Apesar de não ter abordado bluetooth e nem Apple diretamente. Mas fora esse motivo do EMF eu preciso dizer que a bateria dos Airpods nunca me agradou. A Apple diz que podem durar até 5 horas numa única carga, e chega a ser até melhor que outros fones BT do mercado, mas sinceramente nunca vi ele durar 5 horas direto, com umas 2, 3 horas no máximo a bateria já gasta muito. Claro que pra recarregar são 10, 15 minutos, mas ainda assim nunca gostei da ideia de ficar recarregando (teve dia que fiz isso 2x) e nem da pouca autonomia deles. Os Airpods transmitem o tempo todo e a única forma de parar isso é colocando dentro da caixa. E como eles transmitem o tempo todo (já que a Apple os fez "poderosos" pra isso) não devem ficar fora da caixa carregadora, pois gastarão bateria do mesmo jeito, ainda que não estejam no ouvido de vocês. E sobre essa perda de bateria expressiva dentro da caixa: isso é comprovadamente um bug que afetou algumas unidades. Se isso ocorrer entrem em contato urgente com a Apple solicitando a troca. Além disso verifiquem qual a versão de firmware deles, acredito que a 3.7.2 seja a última. No iphone eu conseguia checar olhando nas configurações internas do iOS, lá em "Sobre". Não lembro se no iPAD dá pra ver. Outra dica é você manter o botão na parte traseira pressionado por uns 10-15 segundos, ou até a luz mudar de branca pra âmbar. Resetando os Airpods (e escolhendo a opção de "esquecer" dispositivo) eles ficarão limpos da memória do seu ID da Apple, e dos dispositivos pareados. Aí "pareiem" de novo, e monitorem se rola alguma perda anormal de bateria. Sobre o que irei usar daqui pra frente: por enquanto apenas os Earpods, apesar de achar (ao menos um vídeo do Youtube deixou isso claramente) eles inferiores em qualidade aos Airpods. Um fone que pretendo comprar no futuro é o Sennheiser 598 SR, pela Amazon (cuidado com os falsiês que tem por aí, há como diferenciar o original dos fakes). Esse foi apontado como o fone mais confortável, e tem boa qualidade. Além disso a Amazon vende também acessórios que melhoram ele, como o cabo da NewFantasia. O cabo que vem com ele é até longo, mas o conector padrão exige um adaptador, ficando ruim pra encaixar em tablet e smarphone. O da NewFantasia resolve esse problema. https://www.amazon.com/dp/B06WRMZZ45/?coliid=I2GGFZK2U2KN1R&colid=F08UZINZ28CN&psc=1&ref_=lv_ov_lig_dp_it https://www.amazon.com/dp/B0732P3XJ7/?coliid=INL03D762MOB6&colid=F08UZINZ28CN&psc=0&ref_=lv_ov_lig_dp_it https://www.amazon.com/dp/B01IBH53SC/?coliid=I118RIAXSWGWNP&colid=F08UZINZ28CN&psc=0&ref_=lv_ov_lig_dp_it https://www.amazon.com/dp/B00KAKYUQA/?coliid=IOO7QNC8C8Y2C&colid=F08UZINZ28CN&psc=1&ref_=lv_ov_lig_dp_it Dizem que os Airpods ganharão nova versão. Se melhorassem a bateria pra umas 8h e baixassem a radiação aí sim...
  9. Recebi uma balança digital de cozinha e descobri algumas coisas interessantes. Por exemplo: a Apple Pencil tem 20 gramas, enquanto que a caixa dela tem 80. O iPAD Pro 10.5 (modelo wifi + celular, de 256 AGB) com o Smart Cover da Apple + a capa traseira do fabricante KHOMO pesará 678 gramas. Parece que esse iPAD sozinho tem 477 gramas. Sobre os suportes mencionados anteriormente: - TStand: tem 518 g. Mais pesado do que eu pensava. Parei de usar após vender o IPP 9.7 (de 2016). Já que eu precisava deixar o iPAD lá e não tirar mais (por ser chato fazer isso, e pelo fato de desgastar o TStand se isso for feito repetidas vezes) eu não estou mais usando com nenhum aparelho. - Lamicall (para tablets): pesa 280 g. Pequeno e fácil de ajustar. Muito bem feito. Porém não serve para ser usado enquanto você está na cama querendo usar o tablet, com travesseiros embaixo dele. O TStand é perfeito para isso (ver filmes enquanto se está deitado na cama), enquanto que o Lamicall é mais apropriado para ser colocado numa mesa. Se eu tentar colocar esse último na cama ele irá cair. Outra coisa: eu usei o Lamicall para gravar a mim mesmo em 4K, ao invés de usar a câmera frontal do iPAD, que tem resolução menor. Vejam como ficou o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=PS03f48fDpg Basta posicionar o iPAD da maneira adequada, e será possível gravar desse jeito. - O suporte em formato de triângulo: pesa 304 g. Foi feito por encomenda, eu acho. Também muito bom pro iPAD, se a ideia é ver filmes com travesseiros embaixo dele, pra apoiar. No entanto a capa traseira (da KHOMO) faz com que o iPAD deslize pros lados às vezes, mais por conta do travesseiro que uso, que não é duro, então a superfície dele não é reta. Existe também esse suporte em formato de "aranha", da nBryte: https://www.amazon.com/Tablift-Tabl...d=1521071549&sr=8-3&keywords=tablet+stand+bed Não conheço, mas parece ser interessante. Fica então a dica do Lamicall se o uso for numa mesa.
  10. Pessoal, segue o post que fiz em outro fórum relatando a experiência com o suporte da Lamicall, que pude testar somente hoje, dia 15 de novembro. Outro igualmente recomendado, e diferente do TStand, disponível. ******* https://adrenaline.uol.com.br/forum/threads/topico-sobre-importacoes-duvidas-prazos-dicas-etc.528364/page-277#post-1073297895 Vejam no link acima.
  11. Resete o mesmo, mantenha pressionado o botão na parte de trás por uns 10-15 segundos até a luz mudar de verde pra âmbar. Também desconecte e "esqueça" os Airpods em todos os seus dispositivos. Depois reconecte e reconfigure. Veja também se o firmware dos seus Airpods está na versão 3.7.2. E se possível troque de cabo que carrega essa caixinha, pra ver se faz alguma diferença.
  12. Decidi comprar esses dois: https://www.amazon.com/gp/product/B01DBV1OKY/ref=oh_aui_detailpage_o00_s00?ie=UTF8&psc=1 https://www.amazon.com/gp/product/B072QVXMLJ/ref=oh_aui_detailpage_o00_s00?ie=UTF8&psc=1 Outro video: https://www.youtube.com/watch?v=ZmM3NjRBHsg Quando receber eu posto uma avaliação. Sobre o TStand, eu fiz mais comentários aqui: https://forum.macmagazine.com.br/index.php?/topic/163182-avaliação-suporte-para-tablets-tstand-com-fotosvídeos/
  13. Falando em iPAD, quero deixar uma dúvida no ar bem relevante: um suporte pra tablet que sirva pra ele. ****** Eu já tenho o TStand, que o fabricante até parou de vender. Ele pode ser visto nesse vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=goRuViJGPh0 E tem reviews do mesmo pela internet. Adquiri na época pelo site, e até consegui isentar o imposto entrando na justiça (em 2016 me custou US$ 42, fora outros gastos tipo envio da China pros EUA e dos EUA pra cá). O problema desse suporte é que requer duas pessoas pra encaixar o iPAD (no vídeo, o Pro 9.7 de 2016). Uma vez encaixado você não deve retirar, porque ele fica realmente fixo em cima e embaixo. Retirar mesmo que esporadicamente sem dúvida alguma diminuiria totalmente o tempo de vida útil do suporte. Claro que isso implica em não usar mais o iPAD no modo RETRATO/PORTRAIT, e sim em paisagem/landscape, e também fica bem engessado (pra não dizer impossível) pra digitar e usar acessórios como a Pencil. A dificuldade maior é com apenas alguns apps que só funcionam no modo retrato. Outra desvantagem é que preciso colocar o auto-lock. Meus iPADS eu não uso (e nem preciso) de senha pra desbloquear, então bastaria apenas fechar a capa da Smart Cover (no caso do 10.5). Nesse Pro 9.7 com TStand eu tive de retirar a Smart Cover, então ele agora é que se desliga sozinho. O problema do auto-lock (auto-bloqueio, que escurece e desliga a tela) é que ele precisa mesmo ser de 5-10 minutos porque se você estiver lendo ou deixando a tela inativa o iPAD vai interromper mesmo assim. Por isso que eu desligava ou colocava em 15 minutos quando tinha a Smart Cover pra fazer isso automaticamente ao fechar a capa. Pra assistir a vídeos o TStand (nessa posição do Youtube) funciona perfeito. A altura dele é adequada se você está deitado na cama e quer fazer apenas isso. O TStand vai ficar em cima da sua barriga, o que não é incômodo como era quando eu colocava esse suporte em triângulo aqui: https://goo.gl/7HQS4r https://goo.gl/Jsz3Ak E uns travesseiros embaixo (em cima da barriga), pra que ficasse alto o suficiente pra eu não ter que abaixar o pescoço. ******** O suporte em formato triângulo é, então, adequado pra quem quer retirar o iPAD do suporte e utilizar livremente, ou seja, podemos usar uma Smart Keyboard, Pencil, etc. sem nenhuma restrição que é quase total num TStand. Porém esse suporte em triângulo eu estou vendo se substituo por outro. É aí que entra minha pergunta: qual seria o ideal? Pesquisando cheguei a esse aqui: https://www.youtube.com/watch?v=ZWW4HP6Y-mY Um tal de Lamicall. https://www.vbestreviews.com/adjustable-tablet-stands-reviews/ https://goo.gl/UjB4MK https://aliexpress.com/store/product/Adjustable-Lamicall-Tablet-Stand-Holder-for-iPad-2017-Pro-9-7-10-5-for-Air-mini/1854881_32826553539.html O que não entendi até o momento é por que na Amazon custa 18 e na Aliexpress 9 dólares. Seria o da Aliexpress o mesmo? E o link que compara os suportes lista o Lamicall em terceiro e décimo lugares. Qual a diferença entre as duas citações? Como deu pra ver aí o objetivo é colocar esse IPP 10.5 num suporte pra tablets tipo esse Lamicall, e nessa mesa de tom meio amarelado. Então eu posso colocar o 10.5 ou mesmo um Galaxy Tab A 2016 (10.1) num desses, já que estou tentando vender o IPP 9.7. A pergunta que fica é se esse Lamicall é o mais indicado.
  14. Tdownloader, se vc usa iOS: https://itunes.apple.com/us/app/total-free-browser-file-manager-cloud-storage-support/id557285579?mt=8
  15. @sukhoi Remova o iTunes 12.7. Ele não tem mais opção de mostrar APPS. Baixe o 12.6.2.20, que é a última versão que permite isso. Nota: o 12.6.2.20 continua funcionando com o iOS 11.0. Segue link pra baixar o 12.6: https://drive.google.com/file/d/0B5ZTWFGLynGWN2RIUVluOV9rU2c/view Versão de 32 ou 64 bits, pra PC. Caso você utilize o Mac, ou não saiba como remover o iTunes completamente, leia o tópico abaixo na íntegra: https://forums.macrumors.com/threads/apple-releases-itunes-12-7-with-major-changes-including-no-built-in-app-store.2066504/ Já esse tópico aqui explica como fazer backup dos apps, com o iTunes 12.6.2.20: https://forums.macrumors.com/threads/how-do-i-backup-my-apps.1986712/ OBS: se estiver com preguiça de procurar como remover o iTunes 12.7, poste uma pergunta no Macrumors. Parece que no painel de controle do Windows vc precisa remover várias coisas da Apple. Já pra Mac o procedimento é um pouco mais complicado. E a versão 12.6 do Mac eu não tenho o link, mas postaram nesse tópico do Macrumors também.
  16. Quem está com problemas de bateria precisa fazer isso pra ver se melhora: - Reboot/reset no sistema. O procedimento é esse: segure o botão de LIGAR/DESLIGAR e o HOME ao mesmo tempo, por 10 segundos. O sistema irá desligar e aparecer o logo da Apple, branco com fundo preto. Quando ele aparecer soltem. Isso porque sem resetar o sistema continua SIM comendo mais bateria que o normal. OBS: vários usuários reclamaram que o iOS 11.0 tem bug de comer mais bateria que o normal: https://forums.macrumors.com/threads/battery-issues-since-update.2069726/ Vou ficar nele até a Apple soltar outra atualização. No primeiro dia a bateria gastou mais rápido, mas já deu uma melhorada depois do reset.
  17. Sinceramente, uma proteção pra tela do iPAD é desnecessária. No passado eu usei no 4, mas a partir do meu segundo iPAD (Pro 9.7) deixei de lado. Por vários motivos: 1) Eu já tinha pano de microfibra específico pra eletrônicos (também conhecido como lenço mágico): http://www.techtudo.com.br/dicas-e-tutoriais/noticia/2014/01/como-limpar-telas-touchscreen-com-e-sem-peliculas-aprenda.html (Atenção: não use qualquer outro líquido que não água (e somente quando a sujeira na tela grudar e não sair a seco), e molhe apenas um tico de nada esses panos - nunca molhe diretamente a tela do IPAD. Depois de 1 ano recomendo trocar - e vale a pena comprar mais de 1). Não recomendo usar constantemente, apenas quando você realmente precisar limpar. Uso excessivo desgasta (ainda que pouco) a tela, isso eu notei depois de 1 ano. 2) Eu já possuia o Smart Cover e case de silicone (capas frontal e traseira) 3) O uso da tela deprecia a qualidade do produto, na fidelidade da imagem e mesmo no antireflexo que no caso do Pro 9.7 e 10.5, é o melhor do mercado. 4) Sempre mantive as unhas bem cortadas e os dedos/mãos limpas. Mesmo assim, antes de pensar em remover aconselho que vc teste em outro iPAD Pro 9.7 e veja se o problema se repete. Contate a Apple no país onde você está - se a Pencil foi comprada até 1 ano atrás, ainda estará na garantia, e poderão trocar por outra, ou descobrir qual é o culpado.
  18. Faltou especificar se vc usa protetor de tela nesse iPAD, ou se a tela está como veio de fábrica. E a versão do iOS. Se ainda estiver no 1 ano de garantia, acione a Apple pelo número de série da sua Pencil. Aconselho ligar no 0800-761-0880 para ver o que pode ser feito.
  19. Faltou colocar a seguinte observação nesse tópico: Jamais informe na declaração que se trata de produto usado/refurbished, pois somente com raras exceções é que usados podem ser importados. Geralmente a importação de produto usado é PROIBIDA, o que implicaria apreenderem sua encomenda. Dúvidas? https://comdinheirosempre.com/posso-importar-produtos-usados-refurbished/ http://www.mdic.gov.br/comercio-exterior/importacao/dicas-de-importacao/material-usado E mais uma dica pra saber a situação de cada produto: Sobre o NCM, pra consultar a posição da Receita, façam o seguinte: - Primeiro que só funciona pelo navegador Internet Explorer. Os outros não estão mostrando o CAPTCHA pra mim. O site é: http://www4.receita.fazenda.gov.br/simulador/ Se eu for me guiar por http://blog.egestor.com.br/como-encontrar-o-ncm-de-um-produto/ Vejo que o NCM de algo como BINÓCULOS é o seguinte: 9005.10.00 Ou 90051000 Os tratamentos administrativos são: 1) MATERIAL USADO Se mercadoria for usada, sujeita a anuência do MINISTERIO DA INDÚSTRIA, COMÉRCIO EXTERIOR E SERVIÇOS 2) DESTAQUE DE MERCADORIA Se o destaque de NCM for igual a 8 (BINÓCULO DE VISÃO NOTURNA), mercadoria sujeita a anuência do COMANDO DO EXÉRCITO 3) DESTAQUE DE MERCADORIA Se o destaque de NCM for igual a 555 (PRODUTO AMPARADO INCISO V ART.4 DEC.5171/04.), mercadoria sujeita a anuência do MINISTÉRIO DA INDUSTRIA, COMÉRCIO EXTERIOR E SERVIÇOS Vocês repararam que o binóculo do tipo "visão noturna" é proibido de ser importado, mas o astronômico como esse: https://www.amazon.com/Bushnell-Legacy-WP-Porro-Binocular/dp/B00CTUXWEK Pode vir pra cá? Vejam links confirmando que binóculo do tipo visão noturna é considerado como se fosse uma importação de arma de fogo: http://www.tirodinamico.com.br/forums/index.php?s=df182d60e9111add71c521f0116a3095&act=ST&f=2&t=4615&view=new http://www.dfpc.eb.mil.br/index.php/perguntas-frequentes Vide texto do último: ******** Qualquer pessoa pode adquirir aparelhos de visão noturna? Não. Equipamentos de visão noturna são Produtos Controlados pelo Exército, PCE, classificados pelo Regulamento para a Fiscalização de Produtos Controlados - R-105, na categoria de controle 1, (Anexo I, número de Ordem 1870), significando controle de fabricação, utilização, importação, exportação, desembaraço alfandegário, tráfego e comércio (Art. 10º do R- 105) Se não, quem tem esse tipo de autorização? Equipamentos de visão noturna dos tipos "Intensificador de imagem térmica" e "Iluminador infravermelho passivo" são proibidos para pessoas físicas, inclusive colecionadores, e pessoas jurídicas, permitido apenas para as Forças Armadas e Órgãos de Segurança Pública. ******** Confundir um tipo de binóculo com outro é como achar que porquinho da índia é parente do porco. Uma rápida consulta pelo NCM e pesquisa sobre o que é "visão noturna" esclareceria isso. Reparam também que em cada NCM consta "anuência" (autorização)? No caso de usados, vamos ver o que diz o NCM de placas, que deve ser o 84733043: 1) MATERIAL USADO Se mercadoria for usada, sujeita a anuência do MINISTERIO DA INDÚSTRIA, COMÉRCIO EXTERIOR E SERVIÇOS 2) DESTAQUE DE MERCADORIA Se o destaque de NCM for igual a 555 (PRODUTO AMPARADO INCISO V ART.4 DEC.5171/04.), mercadoria sujeita a anuência do MINISTÉRIO DA INDUSTRIA, COMÉRCIO EXTERIOR E SERVIÇOS Mesma coisa... E é até meio óbvio constatar isso, já que as pessoas diriam que só importam usados, pra pagar menos imposto. Então jamais digam que estão trazendo sequer um alfinete usado. Na declaração alfandegária o que deve ser feito é apenas informar genericamente o que está sendo importado. Ao invés de colocar USED GRAPHICS CARD, coloque apenas COMPUTER GRAPHICS CARD ou GRAPHICS CARD. Claro que vc não precisa especificar o modelo, se é da Apple, Microsoft, etc. Apenas coloque algo como TABLET, CELL PHONE, etc. O que a Receita Federal faz é passar o raio-X e constatar que tipo de peça está vindo no pacote. Ela pode abrir se quiser, mas geralmente isso não é feito. Somente quando vc não declara corretamente o conteúdo da caixa, ou se trouxer algo terminantemente proibido, como cigarro ou animal vivo.
  20. Simples: eu só uso eles em casa, e mais no meu quarto. Com eles fora da caixa eu poderia simplesmente pegar e colocar direto no ouvido. Mas tudo bem, vou mantê-los dentro da caixa, já que funcionam da forma que expliquei. Mas que acho ridículo gastar bateria sem uso efetivo, ah, isso acho (a razão é que eles ficam se comunicando o tempo todo, mesmo que não haja dispositivo ligado por perto - isso pra que funcionem instantaneamente quando você quiser utilizá-los, evitando uma demora pra reutilização). Ou pelo menos deveriam gastar bem menos sem nada tocando.
  21. Ter dois iPADs me ajudou a conferir respostas em um enquanto lia as questões em outro, quando fazia exercícios (e checava gabaritos, inclusive os comentados). O problema é que cada conteúdo estava em arquivos diferentes ou no mesmo ebook, e dividir a tela ficava muito ruim. Sem contar que com a Pencil vc pode fazer anotações em um iPAD enquanto lê conteúdos em outro. Mas reconheço que é muito caro pra se fazer esse investimento. O que posso dizer é que o meu iPAD mais usado depois de 1, 1 ano e meio, mesmo com os paninhos de microfibra (que podem ser lavados, mas vc precisa trocar depois de 1 ano também), tem a tela desgastada na questão daquela mancha que fica em toda ela, e que sai quando vc passa o pano, mas que é bem menos notável quando o iPAD não tem muito uso. Mancha que digo é uma camada similar ao que a gente vê quando coloca o dedo na tela. Por mais que vc aplique o paninho ela não sai totalmente. E também não dá pra ver enquanto usamos ou assistimos a vídeos, mas sabemos que esse é um desgaste natural da tela. Eu costumo limpar a tela do iPAD praticamente a cada 2 dias, porque esses iPADs novos são bem mais fáceis de sujar devido ao anti-reflexo deles. Eu sou contra a aplicação da película porque justamente vc perde fidelidade da imagem e perde sim no quesito anti-reflexo. Em outras palavras, é como vc comprar um carro e colocar um pneu de qualidade inferior, prejudicando todo o potencial que vc teria ao dirigir pelas estradas, com os pneus originais. Já sobre a Pencil, depois de usando todo esse tempo e sendo cuidadoso, posso dizer que não tive o problema citado por alguns de arranhar. Mas é bom ficar bem atento na questão da limpeza pra isso não ocorrer, e lembrar que é justamente quando uma partícula de sujeira fica entre a tela do iPAD e a ponta da Pencil que isso ocorre. Não é a Pencil que pode causar isso, é a partícula que pode se alojar. (Isso e, claro, vc não trocar a ponta da Pencil por outra, quando for necessário. Tanto é que ela vem com uma sobressalente, e se desgastar também, vc deve comprar outra no site da Apple)
  22. https://www.youtube.com/watch?v=goRuViJGPh0 Outro vídeo demonstrando o produto. Da forma como está ele fica melhor numa mesa, não em cima da pessoa enquanto ela está na cama. No entanto eu achei essa configuração (do modo "mesa", esse das últimas fotos, enquanto o modo "cama" seriam aquelas primeiras) melhor, porque como eu disse aquela primeira deixava a tela mais distante de mim. Eu uso um travesseiro por baixo do suporte, e esse em particular (Duoflex regulável em 3 alturas) balança um tico de nada porque é feito de látex, o que significa que: - Esses travesseiros não são totalmente estáveis, tendem a não ser estáticos (como é o caso daqueles viscoelásticos da NASA, que são mais uniformes) e algumas pessoas acham que são meio parecidos com balões ou aquelas bolas de pilates, enquanto repousam a cabeça. Tanto é que na descrição é dito que eles não deformam. - Um travesseiro que se molda é aquele cujo formato pode ser facilmente alterado ou contraído pra aumentar o conforto e o suporte. Essa não é uma característica notável nos travesseiros de látex, porque normalmente eles voltam ao formato original, e são densos. No entanto alguns tipos macios (meu caso) são mais facilmente moldáveis. Resumindo: Esse travesseiro que uso não é duro, e sim confortável (uso apenas uma espuma dentro, ele tem 3 que podem ser colocadas), e o Tstand fica em cima dele sem balançar (desde que eu não me mexa muito), mas também não fica 100% estável como se estivesse em cima de uma mesa. Aos 1 minuto e 15 segundos vocês podem ver que o iPAD não está se mexendo quase nada pros lados, enquanto o Tstand está em cima de mim (o que não é algo desconfortável). É assim que funciona a maior parte do tempo. E embora pareça que estou muito longe da tela, garanto que não é o caso, e a maneira como eu percebo não tem nenhuma diferença do que eu vinha obtendo com o meu suporte pra tablets em formato triângulo (também usado na cama). Acho que o Tstand é melhor, antes eu precisava de 3 travesseiros para o "triângulo". Claro que o Tstand da forma que uso é mais pra vídeos, eu o colocarei na mesinha quando tiver que ler. E como eu adiantei, somente vale a pena adquirir um se você não tiver intenções de continuar usando o iPAD no modo "retrato" (portrait). Eu sempre preferi o modo PAISAGEM (landscape) pra tudo. Eu não acho uma boa ideia remover o iPAD (ou ficar removendo) uma vez que você já o tenha colocado no Tstand, a menos que seja realmente necessário. Isso causaria desgaste no Tstand e você precisaria da ajuda de outra pessoa pra recolocar lá.
  23. Hum... escrevi com pressa e "smartphone" saiu errado. Adicionei mais fotos, dessa vez com o TStand ajustado para ser visto numa mesa (ao invés de posicionado sobre a barriga, enquanto estamos deitados na cama), conforme explicado na parte interna da caixa. Foi preciso apenas girar de leve o suporte. Comparem as fotos abaixo com as anteriores. http://postimg.org/gallery/18iomr6d8/134d8018/ Pessoalmente acho esse último modo melhor que o anterior, também pra usar o iPAD na cama. No outro ele ficava mais distante.
  24. Fica o alerta de que os Airpods não devem ficar fora da caixa que os carrega, se vc não pretende usar. Pois como não desligam nunca, em questão de horas sua bateria vai pro espaço. E é possível usar num PC também (fica a dica), no meu passou a funcionar 100% depois que atualizei o Windows 10. Pra isso, compre um dongle (conecta no USB), tipo esse: https://goo.gl/FOIhaN Basta plugar na entrada USB, não é preciso instalar nada. Feito isso, crie o seguinte atalho na sua área de trabalho: Nome do mesmo: Bluetooth Propriedades, documento da Web > coloque isso no campo URL: ms-settings:bluetooth Lembre-se que quando o Bluetooth do PC estiver ligado, ele irá "roubar" o sinal dos Airpods, então se vc estiver ouvindo no iPAD, ele irá redirecionar automaticamente pro PC. Desligue o bluetooth no PC, por meio desse atalho aí, quando não estiver usando nele.
  25. Pessoal, segue meu post feito em outro fórum. Para mais informações a respeito da questão do imposto, cliquem no link abaixo e pesquisem por minhas mensagens nesse fórum, ou as anteriores desse tópico. https://goo.gl/ZeVvhR Como é um acessório que uso no iPAD, estou reproduzindo no MacMagazine. ************** Pessoal, conforme prometido, seguem dois vídeos sobre o TStand, a última encomenda que faltava retirar e que também havia sido isentada depois que eu entrei na justiça. O primeiro mostra o "unboxing" (abertura da caixa), e o segundo ela já aberta. O TStand é um suporte pra tablets que é vendido agora na Amazon (acho que até aumentou) muito bom, que não é vendido no Brasil e na época eu podia escolher entre o site oficial (.com) e a Amazon. No oficial eles não vendiam pra cá, por isso que usei a Shipito. O valor ficou 42 dólares, e somando frete pra mandar da China pros EUA e também da Shipito pra cá, totalizou US$ 72. Retirei hoje da agência sem pagar nada. A única coisa que falta é sacar o valor do tributo + taxa de R$ 12 dos Correios, isso pra essa ação e pra outra (em que também retirei o produto, um bino no total de 82), isso pra daqui a no máximo 1 mês. Pra vcs terem ideia esse TStand teve pagamento aprovado em 4 de julho... de 2016. De lá pra cá teve pedido de revisão, negaram (e ainda aumentaram, dos 42 pra 72), mas felizmente também ganhei como previa. Primeiro vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=cZ_8m2tGz0s Segundo: https://www.youtube.com/watch?v=lH46u7qqSN4 Fotos: http://postimg.org/gallery/2i3i7g792/0cb79622/ No meu caso eu coloquei um iPAD Pro 9.7 que já tinha a "Silicone Case" (que protege a parte traseira) e a "Smart Cover" (frente), e ele aperta mesmo deixando o tablet firme, sem risco de cair, só que pra encaixar tive de pedir ajuda de outra pessoa, porque pra abrir e encaixar ao mesmo tempo não é algo que dá pra fazer sozinho. Passei a colocar o bloqueio automático (no meu, de 15 minutos), eu uso iPAD sem qualquer senha e Touch-ID, após esse tempo (de 2 a 15, ou "Nunca") apenas preciso pressionar o botão Home duas vezes, pra voltar a usar. O iPAD desliga automaticamente após esse período (tela preta). Normalmente eu fazia isso apenas fechando a Smart Cover, era mais prático, então vou ter que passar a usar sempre com a tela desprotegida, porque ficar retirando e colocando de volta é ruim. Basta deixar o iPAD num lugar seguro, quando terminar de usar, tipo dentro de um armário, pra desgastar menos. Pra ver na cama eu usava três travesseiros com um suporte do tipo triângulo, que agora vou utilizar só no segundo iPAD que tenho. Agora só preciso de um, ou dois no máximo. Eu verifiquei também que existe um acessório opcional que pode ser adquirido com eles pra que um smartpohone também seja encaixado. Seguem fotos internas da caixa: http://imgur.com/a/QYBUB Até o momento estou satisfeito e recomendo. Só não vou usar mais a Shipito, reparem que na caixa os caras colocam até mesmo Shipito.com, na parte de remetente.
×
×
  • Criar Novo...