Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Marcelo Neves

Membros
  • Total de itens

    14
  • Registrou-se em

  • Última visita

Tudo que Marcelo Neves postou

  1. Mais uma materia que vai de encontro com o que eu defendo. http://economia.terra.com.br/noticias/noticia.aspx?idNoticia=201212261244_BBB_81870821 A sobrevalorização do real, que mina a competitividade dos produtos brasileiros no mercado internacional, e problemas estruturais, como excesso de burocracia, gargalos de infraestrutura e falta de investimento em educação e na formação de mão de obra também são apontados como freios do crescimento em 2012, além do acirramento da crise global e desaquecimento da China.
  2. Pronto, agora os comerciantes podem especificar os impostos na nota fiscal, tendo o campo relativos a eles no layout oficial - http://www1.folha.uo...ta-fiscal.shtml - Agora fica facil dizer quem é responsavel pelo alto custo dos produtos no Brasil.
  3. É gratificante hoje depois de 2 ou 3 dias sem acessar o forum, ver que 3 ou 4 colegas compartilham do mesmo fundamento, que bom que me enganei qdo achei que existia um monopolio de 3 ou 4 usuarios, é por ai mesmo tem que haver debate pois com certeza TODOS tem sua parte de razão na questão, e é dessa discussão que pode sair a certeza da causa do problema, e há quem deve ser direcionada a exigencia da solução. Espero que o ministro Guido Mantega, entre outros tenham conhecimento do debate que acontece aqui, até pq o ponta pé inicial DEVERIA partir deles. Vamos educar o povo, melhorar o transp
  4. uk lima, Agradeço o apoio, to evitando comentar pq percebo que para alguns é guerra, e não é essa minha pretensão. Mas vamos la vou tentar seu mais claro possivel, o que ocorre no Brasil é uma inseguração seja, fiscal, financeira, juridica, etc. No ditado popular a empresa mesmo estando certa, esta errada. Por ser assim, o empresariado brasileiro que não vive de caridade impõe uma margem que considera justa para o risco da atividade, e pq essa margem é alta se comparada a outros paises??? Justamente pela inseguraça que o governo oferece. É muita insegurança, tanto de: Cambio Transporte
  5. O cnpj enquadra-se em: "ou mesmo um CNPJ para fundar ações na justiça sobre marcas e patentes, mais nada" Ou seja, não existe um produto made in Brasil da Apple a 17 ou 12 anos, é incrivel como as pessoas se esquecem rapido desse fato, até outro dia muitos consumidores reclamavam da Apple não ter presença no Brasil, agora consideram seu cnpj para fins de direito suficiente pra dizer que ela existia como fabricante por aqui. Ok, Ok vcs venceram meu ultimo post, la na frente qdo as medidas não forem consideradas corretas, lembrem do chato que dizia que os esforço deveria ser junto ao Estado e
  6. Sim sempre estiveram foram da realidade, essa é uma característica da Apple mesmo em outros mercados ela cobra mais que seus concorrentes, e acho que não existe previsão de mudar. Tb não a julgo por isso, pq só eles sabem os custos de pesquisa e fabricação que tem e o publico que querem atingir. Mas acho que sua atitude é muito valida, na dificuldade temos que nos apegar as alternativas, eu mesmo tenho note da Acer e Android num E615F LG e posso dizer que estou satisfeito.
  7. É uma pena percebo que os fanboys da Apple são irredutíveis ao ponto de qualquer fundamento contrario, mesmo que muito bem alicerçado seja pouco ou nada convincente. É como se fosse algo extremo, uma religião ou time de futebol que se defende independente de razão. Bom não tenho interesse e nem tempo pra revisar o que escrevo então vou me calar, até pq a intenção foi mais no sentido de esclarecer a quem deveria direcionar os esforços do que a convencer fanboys do contrario. Quanto a Apple estar no Brasil a 17 ou 12 anos, seria bom informar a fonte, pois desconheço essa informação, pois consi
  8. Marcelo, Desculpe se a prioridade não foi os acentos, estava deitado na cama como note no colo e sabendo que o foco era outro acabei por não revisando o texto, normalmente faço isso quando os assuntos são outros. Vc tem razão acho que o consumidor tem que se mexer, porém pode ser que a melhor solução venha do Estado em melhorar a infra-estrutura, diminuir a marginalidade e os impostos. Com certeza sera uma surpresa pra mim, mas ja sou empresario a algum tempo, inclusive cadastrado no radar apesar de nunca ter feito nenhuma importação, ja que minha visao antes do radar era uma, e depoi
  9. Abaeda Esqueci de agradecer o bem-vindo, e tb gostaria de dizer que minha participacao aqui é pra convencer e ser convencido. Argumentos podem me convencer facilmente, porém no grito isso nunca aconteceria, até pq nao estou aqui para fazer guerra com ninguem, ainda que alguns interpretem assim, lembrando que sou responsavel pelo que falo e nao pelo que alguns entendem.
  10. Tem que considerar que recentemente a Apple perdeu todos os incentivos fiscais cedidos pelo estado de Sao Paulo, em razao de uma acao proposta pelo estado do amazonas (manaus), onde o STF decidiu que nenhum estado poderia oferecer incentivos sem a concordancia dos demais, com excacao da zona franca de manaus que foi criada com esse intento. Ai se a Apple mudar para o AM perde com transporte e mao de obra pouco qualificada, sendo que o maior mercado consumidor é sp, rj, mg e por ai vai.
  11. Leia a Revista Epoca - Ediçao 1025 (http://exame.abril.c...e/edicoes/1025/) que entendera o que digo quanto a produzir. Nao vim aqui pra defender a Apple, até pq o unico item que tenho deles é um ipod nano que achei, e se nao fosse assim nao teria nenhum pelo custo e tb por nao ser muito fã de ficar refem de um fabricante/desenvolvedor. Porém penso que para externar um ponto de vista, o ideal é considerar os lados (consumidor / fornecedor) até pq se eles nao conviverem em equilibrio ou nao teremos consumidor ou nao teremos empresa (emprego). Entendo seu ponto de vista, porém é natural que s
  12. Vamos la, 1. vendia num preço melhor pq estava iniciando sua operaçao no brasil, tinha uma previsao de custos que com certeza foi e muito superada pelo custos Brasil, no fechamento viu que era inviavel manter tais margens. 2. Em parte, porém nao necessariamente o aceite do Brasileiro em pagar o valor ofertado, tb contribui para o aumento, meio que é o que o Presidente de fabricante veicular disse, pra que vender por menos se o brasileiro paga mais. 3. Sim, o transporte, armazenagem, seguro contra roubo, impostos e margens aumentam segundo o investimento do empresario.
  13. Li muito dos post aqui e tb a carta, porém como tenho conhecimento de causa em ambos os lados (consumidor / empresario) diria que os argumentos aqui são fracos, basicamente de consumidores. Vamos aos fatos, na carta tem um grafico do valor do produto importado e comparado ao valor do produto vendido, ali consta todos os impostos de importação, porém deve se considerar que não somente aqueles impostos fazem com que o produto esteja disponivel para o consumidor. Deveria se considerar Produto importado Transporte (estrangeiro e nacional) e seus reflexos no custo de importação. Armazena
×
×
  • Criar Novo...