Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

paulotavio

Membros
  • Total de itens

    233
  • Registrou-se em

  • Última visita

Tudo que paulotavio postou

  1. O meu controle remoto físico (do branquinho, veio com o meu MacBook branco 2007) tá perfeito aqui. Só sinto falta do Front Row, que foi descontinuado desde o 10.7 ou 10.8.
  2. Parece que tem como criar dispositivos agregados através do aplicativo Audio MIDI Setup (na pasta Utilities; Utilitários) https://www.google.ca/#q=use+two+audio+outputs+mac http://www.lifehacker.com.au/2012/08/how-to-use-multiple-audio-inputs-and-outputs-in-mac-os-x/
  3. Só eu tive problemas 'brabos' com desempenho de jogo? No The Sims 3 no Snow, demorava a carregar mas funcionava redondo. Só foi eu mudar pro Mavericks que ele fica travando os gráficos constantemente, e isto sem nenhum programa aberto, e com 8 GB de memória... Outra coisa que tá acontecendo aqui - e que, pelo visto, ninguém ainda reportou, é a barra superior. A hora e demais ícones (Spotlight) ficam abrindo e fechando sem que eu toque em nada, pelo menos umas 6 vezes por minuto. E é só eu começar a digitar alguma coisa no Spotlight que ele fecha de novo... :/
  4. O meu também deu isso aí, mas investigando via Monitor de Atividade, descobri que o vilão era o Spotlight, que estava indexando meus + - 600 GB de arquivos. Comendo CPU e energia por um tempo, mas, depois que o processo acabou, ficou melhor.
  5. paulotavio

    Preciso de ajuda!

    Você fez o backup corretamente, reconfigurou impressora, scanner e etc? Atualizou seus apps? Eu fiz upgrade do 10.6 pro Mavericks os aplicativos e arquivos estão normais... Dá uma olhada se vc tinha backup do Time Machine (HD Externo)... se tiver, é só ir em Configurações > Time Machine e ligar o mecanismo, já com o HD conectado e aguardar o fim do processo.
  6. Eu bem que pensei: "ah, depois de uns 4500 reais ou mais num Mac qualquer, é o mínimo que poderiam fazer", rs...
  7. Pessoal, só comigo a instalação via iTunes demorou cerca de uma hora? (sem contar o download e backup, falo do processo a partir da hora que ele reiniciou o iPhone pela primeira vez)... Ele começou a atualizar, entrou naquela tela com a maçã e a barrinha e simplesmente ficou sem mexer nada por uns 15 minutos (e no iTunes: waiting for iPhone). Achei que tinha travado, fiquei com medo de tirar o cabo e virar um brick... mas depois de muito tempo, ele mexeu alguma coisa, e depois de mais uns 10 ou 20 minutos, aí sim ele começou a instalar. Já sabia que o iTunes era demorado, ainda mais em atualização de software, mas hoje foi especialmente demorado - e estranho. :/ ainda bem que não tirei o cabo, mas sinceramente achei que tinha travado... :/
  8. Na verdade, conforme as novas regras, você tem isenção para UM celular de uso pessoal que esteja em uso (se tiver um, eles cobram o outro - até onde sei, isentam o mais usado), uma câmera (cuidado, se trouxer uma reflex parruda demais, com lentes teles muito grandes e tal, eles podem não isentar - fica a critério deles analisar quem deve estar utilizando a câmera para uso pessoal ou não) e um relógio. Notebooks não entram no esquema. Ah, até onde sei, Kindles estão sendo isentos também... li algo sobre isso na internet a algum tempo atrás, mas não posso afirmar com 100% de ctza. pq eu não trouxe um quando vim do exterior, então...
  9. É o seguinte: a tecnologia Bluetooth funciona com vários "serviços" (ou perfis, como dizem, veja: http://pt.wikipedia.org/wiki/Perfis_Bluetooth), dentre eles, transferência de dados, música, ligações, acesso do sistema de arquivos e etc. Quem determina quais serviços o aparelho deverá utilizar é a fabricante. Por exemplo, se você tentar navegar nas pastas de um Nokia E5 via Mac, funcionará perfeitamente porque a Nokia habilitou tal serviço, mas o mesmo não acontece com um iPhone porque a Apple não habilitou. O seu fone de ouvido não tem o serviço de música, provavelmente porque a fabricante entendeu que aquele fone não tem qualidade de áudio suficiente para fazer mais do que ligações. O que acontece quando você faz a ligação para o *144 é que o iPhone habilita o som para ligações e acaba "se esquecendo" de outros sons (devido à uma falha ou algo semelhante), reproduzindo música. Talvez pelo fato de a Apple não ter deduzido que música seria reproduzida durante uma ligação. Não sei se seria fácil fazer um app assim, pois ele teria que "enganar" o iPhone de tal forma que reproduza a música. Se a Apple descobrir, deverá corrigir o bug, sem contar que nem sei se eles aprovariam tal app na App Store.
  10. No Canadá, eu habilitei uma linha pós-paga só com o número do meu passaporte, e sei que não foi muito diferente com meus amigos brasileiros, rs... (mas eu tinha permissão de estudo e trabalho, talvez seja por isso. Porém, eu ainda nem tinha feito o CPF canadense quando comprei o número.)
  11. Sim, mas o que disse aqui era que celulares trazidos do exterior por estrangeiros (para serem presenteados) e não forem homologados por aqui, deverão ser bloqueados quando forem habilitados quando utilizados com chips nacionais...
  12. Bom, já conversei com um canadense que disse que veio aqui e a primeira coisa que ele fez foi tentar comprar um chip... disse que as empresas não venderam por ele não ter CPF, mas achei que a situação deles em termos de preço fosse a mesma que a nossa, rs... bom saber que eles não pagam esses preços absurdos e não tem que se submeter a planos só um pouco mais baratos como esse Liberty Passport.
  13. A vantagem é bloquear celulares que utilizam frequências que não são certificados no Brasil, já que possivelmente sejam consideradas ruins no Brasil (dependendo de quantos W de sinal o celular utiliza, pode ser nocivo à saúde, sem contar no limite de sinal no país e tal). Nem todos os celulares de boa procedência vendidos no exterior estão fora das normas, mas a questão é: é certeza que o aparelho segue às normas locais? Daí a necessidade de certificação. Alguns modelos não são vendidos pelas empresas por aqui, e aí elas não certificam os mesmos aqui... o A1429 é um modelo que não é vendido por ter CDMA, que nem é mais utilizado no Brasil, daí a Apple nem certificou ele, só o A1428. Mas sim, o principal alvo são os xing-lings Os chineses acabaram de perder um grande público fiel: o brasileiro... a não ser que elas decidam certificar os telefones delas, rs!
  14. Mas como é que a ANATEL vai diferenciar os aparelhos trazidos por brasileiros pra ficarem aqui e aparelhos de estrangeiros trazidos para serem presenteados? Creio que não bloquearão quem vier e usar roaming, mas quem utilizar chip brasileiro deverá ser bloqueado.
  15. Pensei nisso... Até onde sei, o cadastro de IMEIs identifica quem é de fora e aí, creio eu que se eles tiverem utilizando os números deles como roaming, o aparelho não deverá ser bloqueado. Mas caso eles comprem chips daqui, acho que a coisa vai ficar feia.
  16. Nunca tive tal experiência, porém eu creio que o melhor a fazer é explicar a situação para a loja, comprovando que o aparelho já tinha sido ativado e comparando as datas da NF e ativação com seu recibo de compra. Isso deve ser iPhone devolvido, ou funcionário que abriu pra demonstração e tal... Fale a eles que vc comprou um aparelho novo, não refurbished. UPDATE: Agora que vi que a loja é online, rs. Mas concordo com o post acima, solicite a troca em menos de 7 dias que é o prazo pra você conferir se o aparelho veio sem problemas... Porque depois, nada deverá ser resolvido facilmente.
  17. Se não se importar em trocar sozinho e importar peça dos EUA, o PowerBookMedic tem, mas para os modelos 2009-2011 do de 27". Fica de olho nos ítens do seu modelo por lá, ou quem sabe esse modelo antigo funcione? http://www.powerbookmedic.com/Intel-iMac-27-Front-Glass-Replacement-p-17760.html
  18. Cara, mas e se o próximo iPhone for lançado em breve, será que a Apple não tiraria o 4 de linha e colocaria o mesmo preço dele no 4S? Seria uma boa pedida. Só tem o problema do tal dos 8GB. Eu não sei como vc usa, mas só com os muitos aplicativos e algumas músicas e muitas fotos eu já loto o meu de 16GB...
  19. Tentei enviar a screenshot com a mensagem e não tá funcionando... Agora não posso editar mais :/
  20. Olá, um amigo meu tem um iMac (Meados de 2007) com o Lion (Mac OS X 10.7.5) e está com um problema na leitura de discos externos em FAT32 (tentamos dois cartões de memória e um memory stick - ou pen drive). O Mac reconhece eles mas não monta. No Utilitário de Disco, recebo a mensagem (sem razão) de que o disco não pode ser montado e eu precisaria rodar a verificação de disco; aí eu verifico e reparo e nada, a mesma mensagem. Tentei pelo Terminal também, via "diskutil", mas o que recebo é: $ diskutil mountDisk /dev/disk2 One or more volume(s) failed to mount Tentei montar um volume só, mas não funcionou. O estranho é que ambos discos funcionam perfeitamente no meu MacBook Pro com Mac OS X Snow Leopard! Tentei achar informações na internet tanto em Inglês quanto em Português, mas sem sucesso. Instalei o NTFS + 3G, mas também sem sucesso. Alguém tem alguma ideia que possa ser útil? Obrigado! Em anexo, a mensagem que recebo no Utilitário de Disco.
  21. Só um detalhe nisso, o Mac OS X é conhecido com sendo um sistema operacional misto e não bem proprietário, pois alguns softwares internos são software livre. Ele é baseado em BSD. Veja a árvore de sistemas Unix-based: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/7/77/Unix_history-simple.svg Não sabia dessa... Isso é o senso do desumano, do ridículo! Pois é, gostei demais dessa acensão do HTML5. Pensar que tenho que deixar o meu computador "non-free" só por conta do Flash que está em cada esquina? Horrível! Ficar dependente de um programa non-free para sobreviver é complicado.... Infelizmente, o software livre ainda não é tão forte, mas tem crescido muito. Mas sabendo usar vários programas, ajuda bastante. Eu particularmente respeito os termos, mas fujo deles. É tudo como disse, questão de maturidade.
  22. Não por ser pirataria, acredito particularmente que nem é em si. O problema é ao aceitar a licença, é como se você tivesse assinado um contrato judicial com a Apple para, legalmente, poder usar o software segundo desde que você siga algumas restrições e regras (chamados "Termos"), onde usar em um computador não-Apple é algo restrito. É uma quebra ou invalidez de contrato, ou seja, judicialmente você não tem direito de usar à partir da hora que usa fora de um Mac. A essência é essa: Quando você compra uma cópia original do Windows, você não compra bem o CD que a MIcrosoft gravou. O CD em si não importa. O que você comprou foi uma licença de uso. Licença (é até difícil de entender, pois é meio desumano) é justamente como diz o nome, é uma permissão para que você use. Desde que siga algumas regras, regidas pelos "Termos de licença". Quando você quebra as regras, "quebra o contrato", talvez mais ou menos isso. Aí não tem dureito judicial de usar o software. Em resumo, não é a pirataria em si que é o problema, ela não tem nada a ver, mas o uso "sem licença". Quanto à venda casada, não conheço, só ouvi falar. Portanto há uma possibilidade que não constitua crime no Brasil, mas não sei. Talvez tenha algum outro termo relacionado, mas não conheço.
  23. Amigo Gustavo, boa noite.... Deixe-me contar algo. Há algum tempo, criei o hábito de ler termos de uso de sites e serviços e também de licenças de uso. Como são muito grandes e complicados de entender, passei a conhecer como distiguir as diferenças entre eles. Alguns pontos são quase idênticos (Definições, Limitação de Responsabilidade, Elegibilidade, Foro, etc). Minha conclusão sobre tudo isso? Que todos são horríveis. Desde marcas que são aparentemente 1000% capitalistas até grandes marcas que são conhecidas por serem mais éticas, todas usam tais horríveis termos. Nokia, Apple, Adobe, Huawei... Ninguém sobra. Até mesmo nos programas gratuitos. Até hoje sou extremamente indignado como a Huawei pode permitir "o uso do software [para usar a internet através de seus modems 3G] em apenas um computador". Quem hoje usa apenas um computador, ainda mais com um modem 3G? Termos de uso de sites muitas vezes afirmam que "ao usar o site, você afirma aceitou os termos deste site" (que geralmente são gigantes. Se a cada site que eu entrasse tivesse que ler tuuudinho, ficaria louco!) Tudo isso é para "proteger o software". De uma certa forma está certo: tem gente muito problemática que joga tais empresas num tribunal por qualquer coisa. São textos muito desumanos! "Non-human readble", lembrando o pessoal do Creative Commons. Como diz no GNU General Public License: "The licenses for most software and other practical works are designed to take away your freedom to share and change the works." Em uma tradução meio livre: "As licenças da maioria dos softwares e outros trabalhos são projetadas para deixar sua liberdade de compartilhar e modificar o trabalho de lado." (e é por isso que existe o software livre No caso da Adobe, por exemplo, vejo termos muito rigorosos, mas se você vai no FAQ dos termos no site da Adobe, você vê um pouco de maleabilidade por lado da Adobe, pelo menos eu vi em um caso. É como patentes: são feitas para defender a empresa e também muitas vezes, manter o controle do $$$$ da mesma. Não tem jeito, é característica do capitalismo. A Apple detem com monopólio a plataforma Macintosh. De uma certa forma eu defendo: se não tivesse isso, talvez o rumo das coisas não teria permitido a garantia da visão da marca Apple e seu sistema como de boa estrutura e design, pois outras empresas menores instalariam o sistema da Apple em seus computadores frouxos (não em todos os casos, claro, mas haveria), e aí não haveria novidade quanto a bons e inovadores hardwares... Não sei, isso é uma suposição. Mas de qualquer forma, é algo que em essência, não é novidade. Todas as empresas fazem isso, não tem como. Eu vejo que se eu depender disso totalmente, não farei nada. Eu, particularmente sou a cada dia mais, mais a favor do software livre, mas não foi por isso que larguei alguns bons softwares propietários, nem o Mac, e nem desisti de comprar uma licença do Windows por necessidade. Virei quase um GNU/Linux xiita, pois quero só software livre, mas não tem como. É isso o que penso. Enquanto a guerra, a ganância e a falta de amor ao próximo existir, isso vai existir também. Mas aprendi a ter maturidade de encarar o mundo de uma forma "mais aceitável".
  24. Tem certeza? Não é exatamente porque não há legislação específica que a Apple é impedida de fazer um termo de uso sobre isso. Por exemplo: A lei federal de número 9610, de 1998 diz que a pirataria em geral é crime. Mas além disso, as licenças de uso de sistemas operacionais costumam ter termos proibindo usando o uso daquele software para fins de pirataria. Se hoje o Governo Federal resolvesse revogar a lei de número 9610/98, o uso do sistema operacional para fins de pirataria ainda, judicialmente seria considerado crime, pois ao aceitar a licença de uso, você aceitou, judicialmente, a não usar o sistema para tais fins, independente se seja crime ou não (apesar de que geralmente tais proibições acontecem porque são crime, mas não necessariamente por isso).
×
×
  • Criar Novo...