Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

NEOLIGHT

Membros
  • Total de itens

    104
  • Registrou-se em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    3

Posts postados por NEOLIGHT

  1. 2 horas atrás, Thiago Buccos disse:

    Isso é relativo.

    Você rodou a roleta e se deu bem. Mas a fiscalização em zona secundária é justamente onde a receita federal vem centrando esforços atualmente. Você passa tranquilo na ponte da amizade (zona primária) e lá no aeroporto toma o "créu" (zona secundária, onde não pode mais acertar os impostos). Por isso que eu citei que a volta de carro tende a ter mais chances de passagem, dado que a fronteira é enorme.

    https://integracao.sindifisconacional.org.br/foz-do-iguacu-desafios-da-principal-rota-de-acesso-terrestre-ao-brasil/

  2. Em 09/04/2022 at 00:17, Thiago Buccos disse:

    Na boa, as poucas vezes que eu saí de Foz do Iguaçu e fui para o Paraguai, nunca vi eles parando ninguém. É bem tranquilo de passar de carro. Assim como na volta de avião eu nunca vi reclamarem de nada no aeroporto ou algo suspeito. Até porque se trata de um vôo nacional.

    Por avião em IGU é certo de tomar uma enquadrada. Vão pedir documentos. Se for pra dar pernada, vá de carro.

  3. Capa nos macbooks m1 podem ser um tiro no pé no caso de você desejar usar o hub usb que fique rente ao corpo do equipamento. Caso opte por usar essas capas rígidas - que geralmente se afixam com grampos de plástico - verá que uma das fixações ficam sempre próximas às portas USB-C. E aí não se dá espaço para por alguns tipos de hubs. Quando se usa capa, fica-se restrito aos hubs que se conectam com cabo ao laptop.

  4. Em 15/03/2022 at 13:35, MoonlightSky disse:

    (...) A nota fiscal (ou fatura, como chamamos aqui) tem os meus dados (nome e sobrenome, a minha morada e o meu número de identificação fiscal), assim como a descrição do MacBook (nome completo do equipamento, processador, RAM, cor, tamanho e modelo), código EAN mas não tem o Serial Number. (...)

    A sua fatura tem uma data muito parecida, senão igual, à data de ativação de seu equipamento. A apple não irá lhe aborrecer com essas minúcias de ter ou não o número serial estampado na fatura. Dada as circunstâncias, ver-se-á que você estará de boa-fé ao solicitar-lhes alguma ajuda ou assistência técnica. Guarde o documento em local seguro e fique em paz.

  5. Acredito que deva sofrer um desconto grande pelo riscão na tela (que parece profundo para atrapalhar a leitura mas raso suficiente para não ter rasgado o LCD) e pelos amassados causados por algo contundente no tampo superior... Talvez tenha de ir mais pra perto de 2.000, para custear os consertos...

    Ou então você tomar a iniciativa de consertar tudo antes de tentar vender (muitas vezes vale a pena consertar antes de vender para não sofrer na mão dos compradores).

  6. 10 horas atrás, marcosfisica disse:

    esse negócio de devolver é foda também. por isso que é um saco vender coisa de computação usada. o cara não sabe o que tá comprando e depois enche o saco do vendedor.

    Eu acho arriscadíssima a política atual do Mercado Livre, o que me desencorajou de vender meu antigo macbook pro late-2013 por lá. Vendi-o pessoalmente para uma pessoa, com maquininha de cartão de crédito de chipe (com chipe não tem caô, não tem chargeback, não tem choro nem vela). No Mercado Livre o vendedor fica sobrecarregado com um risco altíssimo de ficar sem dinheiro e sem produto e dar esse golpe é muito simples. Não é o caso do OP acima. Mas vê-se que a oportunidade de devolver a compra impõe além de risco, um custo ruim do vendedor suportar - afinal, o frete de devolução é pago por este.

    E imagina, o vendedor agora que estava tranquilo lá com o negócio vendido (pow, menos um problema na vida!)... e aí do nada vem a devolução e o custeio do frete de retorno... mais os custos de transporte da próxima venda!!

  7. 1 hora atrás, alex godoy disse:

    Imagina quem comprou um Macbook intel na semana de lançamento do M1, está chorando lágrimas de sangue.

    Se não teve bom rebolado pra passar pra frente imediatamente, com certeza suportou uma boa perda. Eu tinha um macbook pro late-2013 que, por ter mais anos, a curva de depreciação já havia pairado sobre ele e não há muito mais como depreciar... consegui vendê-lo ainda relativamente bem. Agora, quem tem intel mais novos, tipo 2019, intel 2020.. core i9, vai ter uma perda brutal.

  8. Realmente é uma guerra que está ocorrendo hoje e está longe de acabar, mas até que o pessoal se convença que está micando com o macbook pro intel na mão desvalorizando e que não adianta cobrar preço de M1... Muitos estão cobrando alto só porque é Apple, só porque historicamente sempre repassaram caro as máquinas, só porque "agora é a minha vez de repassar caro". Não irá funcionar desta vez esta dinâmica, entendo eu.

     

    Esprema a carteira um pouco mais e pega logo o M1. Intel somente se extremamente descontado, porque a depreciação tende a continuar.

  9. Conseguindo comprovar a entrada de assistência de 30 dias, você tem um ótimo material nas mãos para um bom processo judicial. Já que o laptop está com a própria loja do fabricante, processa logo a Apple e peça um laptop novo. Você deverá conseguir. E dado o tempão e o puxa-pra-cá-puxa-pra-lá, peça danos morais (mas não muito), que o juiz tenderá a te atender.

    Dependendo, na própria audiência de conciliação, antes da instrução do processo a Apple já vai perceber que está perdida e vai oferecer o laptop novo para não entrar em pagamento de danos morais.

  10. Não precisa realmente comprar Apple, mas faria questão de comprar um de primeira linha, de marcas Baseus ou Anker. Pense bem, tudo hoje da Apple está caríssimo e tal, se você tomou iniciativa se entrar nesta chuva, tem que ao menos se molhar um pouco e comprar coisa boa: se estragar o conector ou estragar o equipamento por receber voltagem incorreta do carregador... vai acabar sacrificando equipamento caro por economia pequena.

    Das minhas coisas, o que não é Apple... é da Baseus, pego da loja oficial deles no AliExpress.


  11. Você chegou a fazer já?


    Quando eu comprei o meu MacBook Pro em 2013 eu fui atrás disso porque eu tinha o mesmo receio que você tem agora. Mas quase tive um infarto ao ouvir a proposta do prêmio da seguradora. Além disso, há regras draconianas do estilo dos seguros de celular existentes hoje: há franquia e há uma taxa de depreciação conforme o tempo de uso. Quanto mais tempo, menos devolvem... e ainda se paga franquia. Dei de ombros pra proposta.
  12. Sul América faz, mas vai te custar o rim que a Apple não lhe tirou. Precisa cotar com corretor e tem uma certa franquia. Contra roubo e furto qualificado. Nos seguros residenciais se pode segurar o laptop caso seja roubado em casa, mas não lhe cobrirá caso o sinistro ocorra na rua.

×
×
  • Criar Novo...