Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

roberktum

Membros
  • Total de itens

    187
  • Registrou-se em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    3

Histórico de Reputação

  1. Curtir
    roberktum recebeu reputação de rafaelalvesgb em Procuro Editor de PDF Alternativo ao Acrobat. Editar, Converter e Assinar com Certificado Digital   
    Não tinha conseguido subir os prints. O primeiro mostra a assinatura com as informações do certidificado. A segunda, mostra o arquivo depois de editado em outro app. Veja que o Adobe acusa a invalidade da assinatura, e mostra o motivo no painel esquerdo (página modificada). 


  2. Curtir
    roberktum recebeu reputação de rafaelalvesgb em Procuro Editor de PDF Alternativo ao Acrobat. Editar, Converter e Assinar com Certificado Digital   
    No Acrobat Pro DC, que é o que eu tenho, a assinatura é digital mesmo, bem completa inclusive. Dá pra só assinar, assinar com certificação do conteúdo, e também para usar carimbo do tempo (se você pagar algum servidor pra isso). Aí, se o destinatário abrir o pdf no Acrobat, ele vai ver a assinatura e conseguir conferir os dados do certificado, se o documento foi alterado, etc. Dá inclusive para criptografar todo o conteúdo, mas ainda estou estudando qual seria a vantagem disso, porque nesse caso o arquivo só vai abrir com o certificado digital de quem fez, ou seja, um eventual destinatário não conseguirianem visualizar o PDF. Se tentar abrir em outro aplicativo de PDF, ele acusa que o PDF está corrompido. 
    Não sei se você se referiu ao Acrobat gratuito (Reader), aí nesse, como eu disse antes, não posso afirmar que é igual, porque não testei. Mas vi um tutorial e os prints são rigorosamente iguais aos que estou acostumado no Acrobat Pro. Fiz um teste pra você ver, segue o print. O retângulo no documento é a assinatura. Os detalhes do certificado na janela suspensa aparecem quando você clica na assinatura.
    Mas como eu disse antes, o arquivo não é alterado para p7s, continua pdf normal, não tem nada a ver com peticionamento eletrônico.
    Captura de Tela 6.pdf
  3. Positivar
    roberktum recebeu reputação de joaquimaugusto em Procuro Editor de PDF Alternativo ao Acrobat. Editar, Converter e Assinar com Certificado Digital   
    Mas a plataforma de assinaturas a que me referi não tem nada a ver com os sistemas dos tribunais, porque eles próprios são plataformas de assinatura e conferência de autenticidade, sejam boas ou ruins. Eu me refiro a uma plataforma para documentos particulares, como um contrato, procuração, etc. A OAB nacional inclusive tem a plataforma, mas paga - e muito caro, como se já não bastasse pagarmos pela anuidade de órgão de classista mais cara do país. 
  4. Curtir
    roberktum deu reputação a Rick Levy em Meus arquivos que subi no iCloud Drive estão ocupando um espaço no SSD que não deveriam ocupar.   
    Olá!
    Fiz os procedimentos que você me explicou e realmente os arquivos que subi para a nuvem saíram da minha SSD, liberando o espaço que estavam ocupando!
    @AdrianoGH, olha aí a solução!
    @roberktum, muito obrigado pela ajuda. E vou começar a considerar a opção de migrar para o Google Drive.
    Abraços!
  5. Curtir
    roberktum recebeu reputação de Rick Levy em Meus arquivos que subi no iCloud Drive estão ocupando um espaço no SSD que não deveriam ocupar.   
    Mas está aprecendo no seu SSD! É que você está confundindo a PASTA do iCloud Drive no seu computador com a NUVEM. Essa janela de informações à direita, que você chamou de nuvem, na verdade é a pasta local sincronizada com a nuvem, sacou? Tanto é que você mesmo destacou que essa pesquisa aí está "buscando em Este Mac". Você só consegue ver a nuvem diretamente por meio do icloud.com, acessando via navegador de internet. 
    Portanto, esse arquivo de exemplo aí está em 3 lugares diferentes: no seu HD original, que é a origem; no SERVIÇO iCloud Drive, que é a nuvem e só dá pra acessar diretamente por browser; e na PASTA local chamada iCloud Drive, por ser sincronizada com a nuvem, que aparece na barra lateral do Finder e que está ocupando o seu SSD.
    O problema é que a Apple parece fazer tudo pra confundir o usuário: 
    a) pra começar, usa um nome parecido para dois serviços diferentes: iCloud e iCloud Drive; 
    b) usa o mesmo nome do serviço para a pasta sincronizada local;
    c) esconde a localização da pasta local como se ela estivesse flutuando na hierarquia de pastas, como se não estivesse em nenhum disco. Ela aparece no mesmo nível do HD ( no seu caso, no mesmo nível dos seus dois discos).
    d) coloca algumas coisas pra sincronizar no iCloud "normal", como as notas e lembretes, e outras no iCloud Drive, como o Livros;
    e) além de tudo, ainda tem comportamento errático. Eu, por ex, todas as vezes que entro no Livros, vejo que a grande maioria está só na nuvem (preciso clicar na nuvenzinha pra ele baixar o arquivo e eu poder ler), o que é um saco porque não é esse o comportamento esperado, já que a otimização de armazenamento só deveria ocorrer se faltar espaço em disco, o que nunca é o meu caso porque sempre deixo pelo menos 40% livres (li em vários lugares que isso é importante para performance e maior vida útil de discos sólidos). Como o esperado é outra coisa, já fiquei na mão várias vezes, querendo ler mas sem ter internet disponível pra baixar.
    Mas como eu disse antes: se você quer os arquivos só na nuvem, ou também no HD mas sem sincronização automática,  provavelmente o procedimento que sugeri vai te atender. Você pode inclusive fazer um atalho para o iCloud Drive e deixa-lo no Dock, pra ficar bem fácil o acesso, mais ou menos como se fosse uma pasta mesmo. Dá inclusive pra personalizar o ícone.
    Agora, se você quiser a sincronização no disco que não seja o de inicialização, aí não vejo outra saída que não seja trocar de serviço. 
     Abs
  6. Curtir
    roberktum recebeu reputação de Valterhi em Meus arquivos que subi no iCloud Drive estão ocupando um espaço no SSD que não deveriam ocupar.   
    Mas está aprecendo no seu SSD! É que você está confundindo a PASTA do iCloud Drive no seu computador com a NUVEM. Essa janela de informações à direita, que você chamou de nuvem, na verdade é a pasta local sincronizada com a nuvem, sacou? Tanto é que você mesmo destacou que essa pesquisa aí está "buscando em Este Mac". Você só consegue ver a nuvem diretamente por meio do icloud.com, acessando via navegador de internet. 
    Portanto, esse arquivo de exemplo aí está em 3 lugares diferentes: no seu HD original, que é a origem; no SERVIÇO iCloud Drive, que é a nuvem e só dá pra acessar diretamente por browser; e na PASTA local chamada iCloud Drive, por ser sincronizada com a nuvem, que aparece na barra lateral do Finder e que está ocupando o seu SSD.
    O problema é que a Apple parece fazer tudo pra confundir o usuário: 
    a) pra começar, usa um nome parecido para dois serviços diferentes: iCloud e iCloud Drive; 
    b) usa o mesmo nome do serviço para a pasta sincronizada local;
    c) esconde a localização da pasta local como se ela estivesse flutuando na hierarquia de pastas, como se não estivesse em nenhum disco. Ela aparece no mesmo nível do HD ( no seu caso, no mesmo nível dos seus dois discos).
    d) coloca algumas coisas pra sincronizar no iCloud "normal", como as notas e lembretes, e outras no iCloud Drive, como o Livros;
    e) além de tudo, ainda tem comportamento errático. Eu, por ex, todas as vezes que entro no Livros, vejo que a grande maioria está só na nuvem (preciso clicar na nuvenzinha pra ele baixar o arquivo e eu poder ler), o que é um saco porque não é esse o comportamento esperado, já que a otimização de armazenamento só deveria ocorrer se faltar espaço em disco, o que nunca é o meu caso porque sempre deixo pelo menos 40% livres (li em vários lugares que isso é importante para performance e maior vida útil de discos sólidos). Como o esperado é outra coisa, já fiquei na mão várias vezes, querendo ler mas sem ter internet disponível pra baixar.
    Mas como eu disse antes: se você quer os arquivos só na nuvem, ou também no HD mas sem sincronização automática,  provavelmente o procedimento que sugeri vai te atender. Você pode inclusive fazer um atalho para o iCloud Drive e deixa-lo no Dock, pra ficar bem fácil o acesso, mais ou menos como se fosse uma pasta mesmo. Dá inclusive pra personalizar o ícone.
    Agora, se você quiser a sincronização no disco que não seja o de inicialização, aí não vejo outra saída que não seja trocar de serviço. 
     Abs
  7. Curtir
    roberktum recebeu reputação de valterh em Launchpad + Automator   
    Sei que muita gente considera o Launchpad inútil, e entendo quem pensa assim, especialmente quem não usa trackpad e gosta de trabalhar mais com o dock sempre visível com diversos ícones de apps. Eu mesmo gosto de usar bastante o teclado, então sempre chamei os apps digitando as primeiras letras do nome no Spotlight. Além disso, há muito tempo que prefiro usar o dock praticamente sem ícones, e com a ocultação ativada, para ganhar o máximo de espaço útil possível. 
    Mas desde que os trackpads passaram a suportar gestos considero a forma mais fácil de chamar os apps, pois me custa apenas um gesto e um tap para abrir qualquer app, num ícone mais centralizado na tela e maior que o que seria o do dock.
    Contudo, uma coisa simples de se fazer no dock não tem a mesma facilidade launchpad, que é fixar ícones de atalhos para sites específicos, já que só apps são exibidos. Isso me fez redescobrir o Automator e o Editor de Scripts, pelos quais é possível criar “macros” e salvá-las como aplicativos, o que resolve o problema de exibição no Launchpad e ainda traz os benefícios da automatização.
    Para a questão dos atalhos, por ex, usar o automator permite fazer com o site seja aberto em um navegador diferente do padrão, por exemplo. Criei um, por exemplo, para abrir o Whatsapp web no Chrome, já que prefiro lá que no Safari, padrão. 
    Outro problema que resolvi com a conjugação de aplicativos foi o “sequestro” das teclas de mídia do teclado do meu macbook pro por outros aplicativos, como o safari e outros, o que sempre achei muito chato. O app Macmedia Forwarder resolve isso, mas, obviamente, precisa estar rodando, o que obriga a abri-lo junto com o Música, ou deixa-lo iniciando com o sistema, o que não gosto muito. Então, criei um app no Automator que inicia o Música e o Macmedia Forwarder juntos, e copiei a imagem do ícone do Música para meu novo app. 
    Então, mantenho o ícone do Música “guardado”, e sempre que vou ouvir música utilizo o meu novo app, cujo ícone fica na primeira “página” do meu launchpad. Segue a imagem abaixo.
    Espero que as informações sejam úteis para mais alguém. 
     

×
×
  • Criar Novo...