Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Placar

Conteúdo Popular

Mostrando conteúdos com a mais alta reputação em 24-10-2019 em todas as áreas

  1. ⚠️ Alerta de história das brabas abaixo. Leitura não recomendada para quem defende a marca como se fosse acionista. Antes de tudo, quero esclarecer as intenções aqui: Não sou dono da verdade. O que irei dizer abaixo é fruto de quase nove anos de experiência em reparo de produtos Apple, três deles em uma assistência autorizada. Recebi treinamento de produtos, técnicas de venda e experiência Apple da marca através da plataforma SEED Sales (e da plataforma anterior, cujo nome não me recordo), participei de treinamentos oficiais voltados para técnicos das assistências através do ATLAS e outras plataformas de ensino da maçã, concluí e renovei por anos as certificações da marca (Apple Service Fundamentals, iOS Service Certification, Mac Service Certification entre tantos outros). Fui agraciado com a amizade de profissionais incríveis de diversos setores da marca, com quem também aprendi muito sobre tudo o que a maçã faz e como faz. Enfim, dito tudo isso, preciso dizer que também sou tarado pelos produtos Apple e heavy user. OK, mas pra que esse curriculum vitae todo? Para que os mais céticos entendam que não estou aqui para denegrir intencionalmente a marca, para que não pensem que sou funcionário da XIAOMI infiltrado, haha. Eu vou dizer o que vou dizer porque na minha opinião, baseado na minha experiência, a marca não tem um pós-venda tão bom assim, e acredito que as pessoas (o que inclui você) deveriam ter mais direitos e receber mais respeito ao comprar um produto que mesmo no primeiro mundo tem um alto custo. Right To Repair O direito de reparo não é ainda tão discutido no Brasil, porém gera muita discussão em outros países, ações judiciais, muito estresse, perda de dinheiro (para uns, porque pra outros o lucro é absurdo). O que você diria se levasse seu carro relativamente novo à concessionária pois quebrou um farol dando ré e a marca dissesse que não existe reparo oficial? "Você precisa trocar o seu veículo por completo. O seu antigo nós pegaremos por um valor absurdamente simbólico, iremos remanufaturar e vender pra alguém, e além do mais nós vamos cuidar pessoalmente (e legalmente) para que nenhum mecânico possa fazer esse reparo pra você". Pois é exatamente isso que a Apple faz. Louis Rossman & Jessa Jones Impossível falar de Apple e right to repair sem mencionar esses mitos no que diz respeito a reparo de produtos Apple. O Louis é meio que o inimigo número 1 da Apple nos EUA, haha. Ele é técnico também já há bastante tempo, nunca trabalhou para a marca, e faz um trabalho incrível na sua loja em Nova Iorque. Ele é o bruxo que conserta qualquer coisa a nível de trihas de placas lógicas, aquele seu precioso MacBook que o Genius condenou na loja e disse que não há o que fazer além de comprar outro. Ele é tão desaforado que neste momento está procurando um imóvel próximo a uma Apple Store para montar sua nova assistência técnica, rs. A Jessa Jones é uma mulher incrível que precisou de um reparo em um iPhone lotado de fotos de valor inestimável, teve suas esperanças despedaçadas por um Genius da Apple Store e então decidiu consertar o aparelho sozinha, sem experiência prévia alguma no ramo. Hoje ela é referência no mundo todo, faz reparos tão complexos quanto o Louis e é dona do "iPad Rehab" (procurem o canal deles no YouTube, é conteúdo de ouro). Ambos já foram processados pela Apple por supostamente estarem utilizando peças falsificadas em seus reparos e abrindo aparelhos sem a autorização da Apple (haha, piada). Para que fique registrado, a Apple perdeu os processos. Casos como esses acabaram inflamando a discussão em vários países do mundo e a Apple está tendo que rever suas políticas de repair and warranty para atender a novas leis de proteção aos consumidores. Enfim, eu poderia falar por horas sobre eles, mas vai ficar pra você pesquisar os canais e virar fã também. Desculpe, mas não podemos fazer nada por você a não ser ajudar na escolha de um produto novo. Então você comprou um iPhone de mil dólares ou um iMac Pro de 5 mil dólares e ele não está mais na cobertura do AppleCare? Agora vem a verdade inconveniente porém necessária: os 'técnicos" dos centros autorizados não sabem NADA de reparos. Os treinamentos da Apple consistem em te ensinar a não tomar um choque no ambiente de trabalho, a não atear fogo na loja manuseando baterias e como dizer ao seu cliente que ele não poderá recuperar seus dados e nem seus aparelhos. Não estou brincando, é isso mesmo. Eu estaria em sérios problemas judiciais se mostrasse a vocês o exame de certificação dos técnicos Apple porque existem contratos de confidencialidade, mas é mais ou menos isso mesmo, sem exagero. Querem saber se o técnico é bom em dar notícias ruins. E daí que você derrubou Coca-Cola no teclado do seu MacBook? E daí que quebrou o display do seu Apple Watch? Por que a marca não pode efetuar um reparo, nem que levasse lá seus 30 dias, cobrasse um preço justo e atendesse às expectativas do cliente? Porque não dá dinheiro, e porque os "técnicos" das autorizadas muitas vezes nunca viram um ferro de solda na vida. Seguem o manual e fazem o que a marca ensina e manda. É completamente possível QUALQUER reparo. E de uma maneira mágica ainda te fazem aceitar o fato e a perda, a gastar mais dinheiro e pegar um produto idêntico por um valor alto. "Ahh, mas não fica a mesma coisa depois do reparo, não é seguro também". Bobagem! Aqui é que você precisa tomar seu choque de realidade: não confunda o "curioso" da esquina que troca um display de iPhone por 150 reais com um TÉCNICO, seja ele autorizado ou não. Eu poderia falar de mim, mas vou usar de falsa modéstia e falar sobre diversos colegas de trabalho que fazem um trabalho impecável, como se estivessem fazendo para eles mesmos, utilizando equipamento adequado e de qualidade, com peças de qualidade e sempre se atualizando. Quando seu carro dá problema você joga fora? Leva sempre na concessionária que cobra quase um carro novo? Não, você leva no mecânico, e você tá cansado de ver casos de mecânicos que passam a perna nos clientes, mas isso não quer dizer que não existam bons mecânicos, muito melhores até do que os que recebem treinamento da marca nas concessionárias. Isso é um fato, e se aplica a qualquer ramo da prestação de serviços. "Gosto da Apple porque trocam o aparelho todo em garantia." Curto e breve: trocam por um recondicionado. Você comprou seu iPhone XS Max e deu problema no segundo mês (pode acontecer, normal, sejamos justos) e ficou felizão quando recebeu um "NOVO", rs. Seu XS Max que deu problema no segundo mês será reparado e um dia também será o aparelho "novo" que alguém recebeu em garantia. O ponto positivo da marca é a velocidade com que esse processo ocorre, inegável. iOS cagueta. De uns tempos pra cá o sistema dos iPhones se tornou um baita X9. Agora ele te informa a "saúde da bateria" e os modelos novos informam quando o display foi trocado, seja ele original, recém tirado de outro aparelho idêntico ou paralelo. É só mais coisa pra você cliente aquecer o bolso da Apple. Sabe por que? Se eu quiser trocar apenas o vidro do seu iPhone novinho com a tela trincada (porém funcional), te cobrar uma fortuna e dizer que o display é original Apple, você vai engolir! Afinal o sistema não tem como detectar esse reparo, o serviço fica impecável e você vai sair feliz da vida com 1499 reais a menos no bolso sendo que eu gastei - sério - cerca de 15 reais e uns 20 minutos. E a saúde da bateria?? Fácil. Você troca a bateria por uma de boa qualidade, saúde da bateria volta a 100% porém permanece o aviso de "MANUTENÇÃO". Então o técnico faz uns 10 testes de estresse na bateria nova, a porcentagem cai para 99% e o aviso de manutenção some. Eu não estou dizendo isso para te afastar ainda mais de uma assistência não autorizada. O bom técnico vai te esclarecer como funciona o reparo em uma não autorizada, te cobrar um preço justo e fazer um bom serviço. Só estou te dizendo isso pra que não ache que a Apple tá te livrando dos golpes por aí. Ela quer mesmo é o seu dinheiro na troca da bateria ou te empurrar um aparelho novo. Aliás, esse negócio de "saúde da bateria" é uma bobagem sem tamanho também. Não é raro ver um aparelho com 78% de saúde da bateria com boa autonomia e gerenciamento de carga e um aparelho com 90% de saúde da bateria drenando carga. Esse é um tema muito complexo, mas aqui vai um conselho de amigo: para de ficar esquentando a cabeça com um número que não quer dizer muita coisa e atente-se à duração e boa vida útil e recarga da sua bateria. Você viveu uma década sem essa função e agora parece um bitolado olhando isso toda hora, deixando cair uma lágrima sempre que o número muda. A autorizada é mais confiável. Mais ou menos. Os "AASPs" (Centros de Serviço Autorizados Apple) não são de propriedade da marca. Não passa de uma assistência assim como qualquer outra, porém que decidiu se vender, digo, fazer parceria com a marca para promover a loja. Eles recebem treinamento, acesso a produtos de qualidade, equipamentos, treinamentos, manuais, suporte da marca, e ganham muito pouco por isso. Por isso não é raro ver autorizadas fazendo "cambalacho". Dizendo ao cliente, por exemplo, que quando o display dele quebrou "vazou cristal líquido" dentro do aparelho danificando a placa e impossibilitando o reparo, rs. A solução? Compra um novo! Mas note que, nem sempre uma assistência autorizada é também uma revenda autorizada (no Brasil temos o casos das iPlaces que podem reunir as duas coisas), mas na maioria das vezes é assistência ou revenda. E de onde vem esse aparelho novo que você tá comprando? Da Apple (Centro de Distribuição de Jundiaí/SP, pra ser mais exato) é que não é. Mas eu vou me abster de maiores comentários, porque eu não quero generalizar. Nem todo mundo é sujo, mas tenha ciência de que muitos são. "Tela e batelia oliginal". Mais uma coisa pra falar sem rodeios: se não saiu zero da caixa lacrada, não é peça "original". As autorizadas conseguem sim peças da marca (nem sempre elas trocam, pode ser que encaminhem para outro centro autorizado fazer a substituição), mas não quer dizer que é o que estão te vendendo. A autorizada não ganha quase nada fazendo esse reparo, a marca cobra sua fatia grande do bolo. Por que não usar da fama de autorizada para colocar peças mais baratas por conta própria e cobrar o preço informado no site da Apple? Pra que fique claro, felizmente eu trabalhei em um centro de reparo autorizado muito correto, o proprietário é um homem justo, sem ganância, e sempre prezou pelo bom serviço e atendimento. Mas isso acontece. Eu costumo dizer que existem quatro tipos de peças: - "Original": Produto fabricado pelo fornecedor oficial e atual da Apple. Simples assim. - "Linha AAA fake": É a paralela gourmetizada, o cara diz que é linha A, te cobra preço de linha A mas é peça capeta. - "Linha AAA": essa é a peça que você deve procurar. Muitas vezes é fabricada por empresas parceiras da fornecedora oficial, possuem acesso à "receitinha do bolo" e fazem peças de boa qualidade. Aqui não vai ter um centavo de preço abusivo da marca. Se for abusivo vai ser por parte do técnico, mas é como eu disse, existem "mecânicos e mecânicos". - "Capeta/Paralela": essa é a oliginal que o cara te cobra 150 reais, deixa seu aparelho sem parafuso, tudo montado torto. Péssima qualidade de material e acabamento. Display com cores sem vida, brilho ruim, as vezes impede também o bom funcionamento do sensor de proximidade do aparelho que fica localizado junto à câmera frontal, touch sem precisão e com delay alto. O mesmo serve para as baterias e quaisquer outras peças. Procure um bom técnico e não "precinho", procure indicações, histórico, teste o seu produto após o reparo. Negocie o preço. Peça garantia. Exija sempre uma ordem de serviço assinada ou carimbada descrevendo o modelo e número de IMEI do aparelho e tudo o que foi reparado e/ou substituído. Assistência autorizada só em garantia, poupe seu bolso. As intenções aqui são boas, note que eu não fiz qualquer propaganda sobre assistência, e também saiba que não faço reparos para clientes que não são locais. Eu estou com a mão ardendo. Qualquer coisa que estiver abaixo DESTA linha será atualização/edição após eu ter feito a postagem, talvez algo que eu queria ter dito e esqueci, rs.
    1 ponto
  2. rafspisla

    Trocar iPad

    Vou deixar meu relato aqui também. Uso um iPad Pro 11 desde maio como meu computador principal (vindo de um Macbook Pro), e até agora não tenho nenhuma reclamação, muito pelo contrário, a portabilidade dele compensa muito (ainda mais agora depois do ipadOS). Mas eu nunca tive a impressão de ser um aparelho frágil. Pra mim é um aparelho extremamente bem construído e eu sempre cuidei o máximo possível dele mais por ele ser super caro do que por achar frágil. Minha dica é sempre usar ele na Smart Cover ou Smart Keyboard, colocar uma película fosca (pra não melecar a tela com o tempo e evitar riscos) e além disso sempre carregá-lo em uma sleeve, como se fosse um laptop mesmo. Eu nunca colocaria ele dentro da mochila usando apenas a Smart Case.
    1 ponto
  3. reginaldodosanjos

    Trocar iPad

    o produto é sem dúvidas o melhor do seu segmento, mas pagar 4k...5k em um produto Premium que corre o risco de sofrer uma avaria estrutural pelo seu simples uso é complicado. Não to falando dele ser "inquebrável" afinal é um bem de consumo, mas pelo preço faltou um pouco de atenção da marca. Ps.: não muda minha intenção de adquirir, mas ter que usar ele de forma tãããoooo receosa é complicado.
    1 ponto
  4. xavsouza

    iOS/iPadOS 13 - Discussão Geral

    Show. Não sabia desse detalhe. Pensei até que era bug. Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
    1 ponto
  5. DanLevy7

    iOS/iPadOS 13 - Discussão Geral

    Funciona sim, faça o gesto de pinça zoom-out no teclado que ele vai ativar. Para voltar ao normal, faça o gesto de pinça zoom-in.
    1 ponto
  6. Cara, eu tenho um Xs Max e minha mulher um Xr..... Direto eu pego o celular dela pra ver se sinto diferença na tela, e sinceramente só dá pra saber quando coloca um do lado do outro.... (Isso que eu sou absurdamente chato com qualidade de tela) Fomos até a loja ver os iPhone 11 e 11 pro, e realmente a camera é mto legal, camera e bateria são as 2 únicas coisas que eu acho que realmente sentiria diferença. No seu caso que tem um X, se vc usar bastante a camera, ou sentir que a bateria está acabando mto rápido, eu trocaria SIM pelo 11 normal.... É um baita aparelho.
    1 ponto
  7. Godinho

    Certificado digital

    Obrigado, @Stow. Estava cansado de tentar baixar essa atualização. Nem mesmo pelo site do PJeOffice eu consegui.
    1 ponto
  8. Christian Max Picelli

    Certificado digital

    Muito obrigado meu brother, Deus abençoe!!! Que ótima notícia saber sobre o token 5100...valeu!!! O meu alladin pro não fungou kkkk
    1 ponto
  9. DanLevy7

    iOS/iPadOS 13 - Discussão Geral

    Com exceção do compartilhamento de músicas para dois AirPods distintos(limitação por hardware), o restante tá funcionando de boas. Apps Exposé, Slide-Over, PiP, Safari classe desktop (um dos melhores recursos na minha opinião), Menus contextuais, Tela de apps com mais aplicativos e widgets fixo na tela inicial, Teclado flutuante com QuickPath, Files estilo Finder do macOS... tudo funcionando numa boa [emoji1360]
    1 ponto
  10. Gustavo Jaccottet

    Prazo de Entrega Apple

    Geralmente chega antes, mas quando o prazo é assim, longo, significa que eles não possuem o modelo em estoque e estima que o terão para entregar no prazo assinalado assim que houver em estoque, por isso diz: "preparando para envio". O momento "real" do envio é a partir da emissão da Nota Fiscal Eletrônica. PS: se você mora tão perto de Jundiaí, não compensaria ir até o Shopping Morumbi e fazer a compra na própria Apple Morumbi?
    1 ponto
  11. O cara registra um domínio apple.pro.br e vem querer me dizer o que fazer 🙄
    1 ponto
  12. Ué, não é um direito dele? Estando certo ou não, é um feedback que, acredito eu, muitos aqui irão concordar.
    1 ponto
  13. Pessoal, gostaria de compartilhar com vocês uma experiência que poderia ter me custado MUITO caro em uma assistência técnica em Campinas. Tenho um Macbook Pro Late 2013 com tela de retina. Num dia de trabalho normal, o Mac travou na tela de login e eu forcei o desligamento do note. Quando reiniciei o Mac fui recebido com o insólito "flashing folder of death". Procurei em diversos fóruns, e páginas de suporte. Fiz todos os procedimentos de boot, reset de NVRAM, reset de SMC, e nada... Parecia que de uma hora para a outra meu SSD tinha partido desse mundo para o paraíso do silício com todos os meus dados, fotos, músicas, etc... É nessa hora em que você lembra que usou o HD com os backups para fazer um teste e não configurou o Time Machine novamente. Peguei um HD Externo (o mesmo que deveria ter o meu backup), e utilizei o modo de recuperação do Mac para reinstalar o macOS, na esperança que conseguiria fazer algum reparo de permissões no SSD de dentro do OS. Nada. O SSD parecia não existir dentro do Macbook, e o único disco que o OS conseguia enxergar era o próprio HD externo. Desisti. Levei o Macbook na iPrimeira assistência técnica listada no site da Apple para Campinas. Pediram 48hs para fazer "testes" e "diagnosticar" o problema. Eis que recebo o orçamento abaixo: SEIS MIL E QUINHENTOS REAIS pela troca de um SSD! OITO MIL caso eu quisesse ficar com o SSD original (para recordação, com esperança de que no futuro fosse possível recuperar os dados ali contidos). Rejeitei o serviço, peguei o notebook e comecei a pesquisar quanto custaria para eu mesmo efetuar a troca do SSD em casa. Um Macbook Pro usado igual ao meu não vale essa grana toda, não fazia o menor sentido pagar isso para a autorizada consertar meu mac. Pesquisando na internet, encontrei o site da OWC (Other World Computing) que vende upgrades de SSD para Macbooks. Os SSDs de Macbooks Pro e Air são do tipo PCIe, com um conector proprietário, nada parecidos com os SSDs de mercado, ou que o pessoal usa para turbinar Macs mais antigos. A OWC tem um kit em que você recebe o SSD, as ferramentas (maldita chave pentalobe), e um "enclosure" para montar o SSD original e utilizar como se fosse um disco portátil (em alumínio, combina com o Mac) ( https://eshop.macsales.com/shop/ssd/owc/macbook-pro-retina-display/2013-2014-2015) Por sorte, um amigo estava nos EUA e conseguiu trazer o kit para mim. O kit custou ~350 doláres. Dolorido, mas ainda assim, cerca de 4 a 5 vezes menor que o valor do reparo na autorizada. Com o kit em mãos, tutorial aberto no celular, mãos à obra para trocar o SSD. (https://pt.ifixit.com/Guide/MacBook+Pro+13-Inch+Retina+Display+Late+2013+SSD+Replacement/26811). Ao abrir a carcaça do Macbook, a primeira coisa que notei foi a quantidade de poeira acumulada dentro do computador. No momento em que removi o SSD original do conector, um pequeno "tufo" de poeira saiu junto. Troca do SSD realizada, macOS reinstalado, trabalho feito. Resolvi montar o SSD original na enclosure da OWC que veio junto com o Kit. Apenas por desencargo de consciência. Eis que para minha surpresa, o disco original foi reconhecido pelo macbook como um disco externo! Todos os meus dados estavam lá. Corri para fazer o backup dos principais dados. Rodei um diagnóstico pelo Disk Utility, e nenhum erro foi encontrado. Reinstalei o SSD original no Macbook novamente, e tudo está funcionando 100%. Resumo da ópera: É provável que a sujeira acumulada dentro do Macbook tenha causado a "perda" de contato entre o SSD e a placa-mãe. Eu não precisava ter comprado um SSD de reposição. Tudo que era necessário era a chave "pentalobe" para abrir a carcaça, e aquela assoprada para tirar a poeira dos conectores (saudades Nintendo 64). Deixando a questão do valor de lado. Minha expectativa era de que no diagnóstico da "autorizada" fosse isolado o problema, se era realmente uma falha no SSD, se era na placa-mãe, ou se era apenas poeira. Para isso esperava que o técnico removesse o SSD, e colocasse em outro Macbook ou algum dispositivo diferenciado que só as "autorizadas" tivessem para ter certeza do problema. Eu tentei solucionar meu problema por conta, e deu certo. Outros poderiam não ter a mesma sorte. Mas é revoltante receber um orçamento no valor de um carro popular usado, para um problema mal diagnosticado e que poderia ser resolvido com uma chave de 12 dólares. Ah! E se alguém precisar de um SSD de 480gb para Macbook Pro ou Air, pode entrar em contato comigo! Abraço a todos!
    1 ponto
  14. Desconfio que o trabalho dos caras se resumiu a realizar um diagnostico ligando o Mac com o “CMD+D”. Quando abri o Mac estava evidente a quantidade de poeira no interior, e o selo da bateria estava intacto. Enfim, eu fiquei chocado com o valor que pediram para realizar a troca do SSD. Resolvi compartilhar no fórum para alertar outros que corram o risco de sofrer a mesma “passada de mão” que tentaram me dar. abs a todos!
    1 ponto
Este ranking está baseado em São Paulo/GMT-03:00
×
×
  • Criar Novo...